“Rainha das Flores”: Resumo dos episódios de 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017

Anterior1 de 6Seguinte

Resumo dos episódios de “Rainha das Flores” de 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017

219º Episódio  

Artur enfrenta Valter com grande coragem e consegue numa luta intensa libertar Nuno, apesar de atingido por um tiro. A polícia detém o raptor e Nuno considera-o um herói por tê-lo salvo.

Júlia está muito preocupada com o que possa acontecer a Nuno. Cármen tenta acalmá-la e Jam Po decide enviar energia positiva ao bandido. Daniel explica a Sofia, Rodrigo, e Mara que Artur matou acidentalmente o irmão de Valter quando este agredia a mulher. Artur foi condenado, cumpriu pena e quando saiu abriu uma empresa para empregar ex presidiários mas Valter nunca o esqueceu e sempre disse que iria matá-lo.

Marcelo regressa ao trabalho mas rapidamente desiste de se dedicar a dar consultas quando uma paciente em fúria parece e acusa-lo de ter trocado os exames e de lhe ter dado medicamentos para as dores quando o que tinha era um tumor que a obrigou a ir às urgências. A mulher ameaça processá-lo. Marcelo reconhece o erro e pede desculpa. Barbara, também tenta acalmar a situação e o médico percebe que tem mesmo de parar ate conseguir resolver o problema do filho.

Valter liga finalmente a Artur. Envia-lhe a morada por sms e dá-lhe 20 minutos para se colocar no local.

Artur entra no barracão e é logo agarrado pelo pescoço por Valter que lhe aponta uma arma. Artur pede-lhe que liberte Nuno conforme combinado. Entretanto, no exterior, a polícia posiciona-se. Valter vai libertar Nuno e Artur tenta aproximar-se dele. Quando Nuno se liberta Artur atira-se a Valter dando-lhe uma pancada e grita a Nuno para que fuja. O rapaz está petrificado e ainda hesita mas acaba por ir embora. Valter e Artur lutam. A arma dispara e Artur cai no chão com um tiro no peito e muita dor.

Narcisa conversa com Tó sobre quem poderá ter passado a informação a Rosa sobre a antecipação do carregamento e lembra-se que para além de Bruno, de quem não desconfia, do motorista que quando foi confrontado estava cheio de medo, só Rafael pode ter passado a informação porque apareceu à porta do escritório logo depois de falar com o filho.

Gabriela, Hugo, Rafael e Bruno comentam o caso. Todos acham que só pode ter sido Rosa a responsável mas Bruno, o único que sabe a verdade, diz que não acredita que tenha sido a tia.

Sofia conta ao pai que se encontrou com a mãe por acaso e que acabou por voltar a acusá-la de a ter abandonado sem que ela ainda lhe tenha explicado porque é que o fez. Sofia diz ao pai que pretende voltar a confrontar a mãe porque precisa de saber o que é que aconteceu para que a sua cabeça tenha descanso.

Sofia vai procurar a mãe mas com Beatriz em casa decide que talvez seja melhor marcarem outro dia.

César não se conforma com o estado de saúde do pai e pede a Rui que lhe mostre os casos de outras pessoas tetraplégicas que recuperaram o andar.

Piedade está muito desgostosa com a situação de Fialho e Tiago tenta animá-la mas ela não desaba a chorar.

No hospital, Fialho fixa o olhar no tecto do quarto e não segura as lágrimas.

Nuno fica em pânico e pede aos polícias para entrarem no armazém depois de ouvirem um tiro. Lá dentro, Artur, que tem um colete à prova de bala, sobrevive ao disparo de Valter e luta com ele corpo a corpo pela posse da arma. Os agentes invadem o armazém e consegue manietar o bandido, que jura que não vai desistir de matar Artur para se vingar da morte do irmão. Quando tudo termina, Nuno abraça-se a Artur e diz que ele foi um verdadeiro herói ao salvá-lo. 

Anterior1 de 6Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close