[Raio Z] Entrevista a Ana Varela: “É errado afirmar que os “Morangos” formavam atores.”


‘Morangos com Açúcar’, ‘Pai à Força’, ‘T2 para 3’ ou ‘Uma Noite de Paz’, são apenas alguns dos projetos que constam no currículo de Ana Varela.

À frente da agência de atores H!T, Ana Varela é um dos novos talentos da representação em Portugal.
Fique a conhecer esta atriz em mais um Raio Z.

Zapping: Integrou o elenco da série ‘T2 para 3’, uma série online. Como foi fazer parte deste projeto pioneiro?
Ana Varela: Foi muito bom e deixa muita saudade. Na altura, em que pouco se ouvia a palavra “viral”, o “T2” era realmente pioneiro. Hoje, sabemos que era o futuro.

Z: A sua personagem, na altura, exigiu algum trabalho de pesquisa?
AV: Todas as personagens exigem um trabalho de pesquisa. Recordo-me, por exemplo, que, na altura, tive de aprender as noções básicas de fotografia. No entanto, a “Clara” tinhas bastantes semelhanças comigo o que facilitou, em parte, o meu primeiro desafio na interpretação.

Z: Integrou depois o elenco de ‘Morangos com Açúcar’. A Isabel tinha o sonho de ser bailarina. Como foi dar vida à Isabel e como foi gravar as cenas de dança da sua personagem?
AV: Foi bastante exigente. Fazer “Morangos” por si só é já bastante intenso. Dar vida a uma “bailarina” teve o dobro da exigência: além de trabalhar a personagem, tinha também de ensaiar diariamente as coreografias. No entanto, aprendi imenso com este projeto e agradeço ter feito parte dele.

Z: Sente que os ‘Morangos com Açúcar’ foram de facto uma escola de atores?
AV: Acho que os “Morangos” foram uma escola no sentido em que te obrigavam a assimilar um conjunto de técnicas (apenas para TV) num curto espaço de tempo, sem uma pedagogia forte e com um elevado nível de exigência. No entanto, é errado afirmar que os “Morangos” formavam atores.

Z: Fez parte do telefilme ‘Noite de Paz’ na RTP. Quais foram as principais diferenças entre gravar os ‘Morangos’ e gravar este projeto?
AV: Os “Morangos” eram uma série juvenil TVI e ‘Noite de Paz’ um telefilme RTP. As diferenças são várias, mas a principal é a disponibilidade (tempo, cuidado, meios técnicos, etc) que existiu para fazer um e outro.

Z: Deu vida a Laura na série ‘Pai à Força’. Sente que precisava de fazer uma personagem mais adulta?
AV: Sim. Claramente precisava de fazer uma personagem adulta! Estava um pouco cansada dos dilemas da adolescência (risos).

Z: A Laura era uma vilã que não olhava a meios para atingir os fins. Sente que este tipo de personagens é mais aliciante para os atores?
AV: Talvez. Um dos grandes gozos que a nossa profissão tem é o facto de nos podermos extrapolar por completo, de podermos experienciar facetas que não fazem parte do nosso modus operandi. E, nesse sentido, a Laura foi muito aliciante para mim.

Z: Está à frente da agência HIT. Como tem sido este projeto?
AV: A HIT é o projecto de uma vida. É um prazer ter ajudado a formar esta agência de atores em plena altura de crise e vê-la a crescer e a vingar no mercado a cada dia que passa. No entanto, durante este ano, a minha grande aposta será a minha carreira de atriz.

Z: Já sabe quando vamos poder voltar a vê-la na TV?
AV: Só pequenas participações. Projetos de longa-duração, reserva-os o futuro.

Z: Perguntas Rápidas:
Maior Vício… o trabalho;
Livro/Filme/Música/Série Favoritos… ‘Vai aonde te leva o coração’, Filmes Clássicos , ‘Whatever Lola Wants’ by Sarah Vaughn, ‘O Sexo e a Cidade’;
Na TV não dispenso… Filhos da PUB;
A pessoa que mais admiro é… As mulheres em geral!
Não vivo sem… a minha filha;
Não saio de casa sem… o telemóvel;
Um dia corre bem quando… o sol brilha;

Z: Pergunta Final:
A sua vida dava uma novela? Porquê?
AV: Sim. Pois é repleta de acção, com muito drama à mistura 

Entrevista de Ricardo Neto
Revisão de Inês Santos

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close