Redação da TVI continua a ferro e fogo


Desde que Judite de Sousa e José Alberto Carvalho assumiram a informação da TVI, a redação da estação de Queluz tem estado sob ferro e fogo.

Segundo avança o Correio da Manhã, muitos jornalistas do quarto canal estão a pedir licença sem vencimento para fazer assessoria a membros do Governo e a políticos. Nesta situação estão, pelo menos, «sete jornalistas», sendo que Alexandra Monteiro, Rita Nogueira e António Ferrari já abandonaram o posto.

Uma das justificações para o sucedido deve-se à «contínua pressão que se vive na redação e que se intensificou durante o processo disciplinar e suspensão de Ana Leal, entretanto já de regresso», conta fonte ao jornal da Cofina, acrescentado que «algumas das pessoas que subscreveram o abaixo-assinado contra a suspensão da jornalista estão a ser penalizadas».

O fantasma do “Jornal de 6ª” de Manuela Moura Guedes continua sobre a redação informativa da TVI e, por isso, muitos dos jornalistas falam em «caça às bruxas»: «Quem conotaram como tendo feito parte da antiga equipa do “Jornal de 6ª” vai fazer agenda e online, como aconteceu à Conceição Queirós – que recolheu as assinaturas do abaixo-assinado contra a suspensão da Ana Leal.»

A tudo isto junta-se «a reorganização da redação» que tem vindo a desmotivar, até porque «está a fazer-se tábua rasa de percursos profissionais».

Porém, fontes contactadas pelo CM revelam que tudo «se trata de manipulação da parte dos apoiantes de Ana Leal, cujas divergências com a direção de Informação são públicas.»

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close