[Reportagem] O serviço público no Verão

O já habitual “Verão Total”, que desde 2008, tem acompanhado esta época os telespetadores da estação pública, irá voltar a percorrer o país a partir do próximo dia 6 de julho (segunda-feira) e será transmitido nos períodos da manhã e da tarde, de segunda-feira a sábado.

Verão Total

Longe vão os tempos em que os canais privados seguiam o exemplo da RTP1 e saiam à rua. Os elevados custos ditaram o fim das emissões fora do estúdio, contudo, Hugo Andrade, antigo diretor de programas da RTP1, falou ao Notícias TV, onde defendia que os gastos com a digressão “são equivalentes aos de estúdios“. Quem muito contribui para que a tradição do “Verão Total” se mantenha são as Câmaras Municipais espalhadas por Portugal. Quem se lembra do “Sic ao Vivo”, em 2009, apresentado diariamente em vários pontos do país? Para os privados não há espaço para passeios diários por terras lusitanas. Já a RTP1 aproveita as altas temperaturas e o bom tempo para se fazer a estrada e exibir emissões diárias de exteriores. Os privados desistiram destas transmissões pelos custos orçamentais mais elevados, apesar de ser apetecível, pela aproximação que os canais ganham com os espetadores. O antigo diretor de programas da RTP1, Hugo Andrade, defendia que os dois meses que o canal estatal está em digressão não acarreta custos adicionais:

No dia a dia os programas da manhã e da tarde têm duas estruturas independentes a trabalhar. A logística do Verão Total é simples, é apenas um carro de exteriores. Temos uma estrutura muito ligeira e os custos também muito controlados com estas produções.” explica Hugo Andrade a revista NTV.

O apoio das Câmaras Municipais

 “Fazemos muitos acordos com as câmaras, dão-nos as dormidas, por vezes, temos suportes com estadas, alimentação e muitas vezes estamos presentes nos locais a convite das próprias câmaras.” afirmou Hugo Andrade. O apoio das câmaras mostra-se essencial nesta fase e elas aproveitam para conseguir alguma divulgação para o seu concelho. Contudo há câmaras que já rejeitaram o programa.

Em 2010, o jornal “O Basto” informava que: “A Câmara Municipal de Montalegre terá rejeitado a exibição do programa Verão Total da RTP naquela vila, capital do Barroso. Ao que “O Basto” conseguiu apurar de fonte fidedigna, o elevado “cachet” solicitado pela RTP à Câmara Municipal de Montalegre pela produção daquele programa de entretenimento que animou as tardes de Verão do canal público, inviabilizou a exibição do “Verão Total” em Montalegre.

Muitos presidentes de câmara aproveitam para, em direto, numa pequena entrevista, falar sobre os seus benefícios, mostrando a oferta hoteleira, gastronómica, as tradições, as opções para atrair os mais jovens, entre outros.

Mas além disso, há cantores, há “beijinhos” do público aos apresentadores, há gaffes – quem não se lembra da brincadeira de Pêpe Rapazote no Verão Total do ano de 2014. Mas a RTP1 afirma que o objetivo acentuar a diversidade cultural do nosso país e, por outro lado, promover a identidade, a tradição e o património de regiões e localidades portuguesas.

Com cerca de 8 anos de emissões, o programa já percorreu mais de 300 localidades diferentes. Como é habitual irá contar com a apresentação de várias caras da estação como Catarina Furtado, Jorge Gabriel, Joana Teles, Sónia Araújo, Tiago Goes Ferreira, Catarina Camacho e Hélder Reis.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close