“Rising Star” enfrenta graves problemas de produção

A TVI quer estrear o “Rising Star”, o novo programa de entretenimento, assim que chegar ao fim o “A Tua Cara Não Me É Estranha”. Porém, as coisas estão a ser complicadas para a Endemol.

Segundo apurou a Noticias TV, o painel interativo em que aparecerá a cara, ao segundo, de quem está a votar no seu concorrente preferido precisa de um estúdio com pelo menos 12 metros de altura. Medida que não se encaixa nos estúdios que se conhecem por cá.

«Nenhum dos que existe em Portugal tem essa medida, são todos pequenos para o formato. O painel é muito grande e exige uma estrutura alta para sustentar todo o equipamento», explica uma fonte ligada ao processo à NTV, acrescentando: «O da Venda do Pinheiro tem apenas 8 metros e vai estar ocupado com “A Tua Cara Não Me É Estranha”. O da Valentim de Carvalho é o maior, tem 10 metros, mas também não dá para o painel do “Rising Star” e é onde vai ser feito o “Vale Tudo”, SIC»

Uma das soluções pensadas foi o Campo Pequeno onde a TVI já fez vários projetos. No entanto um dos problema colocados é que «não é possível porque o programa começa na época das touradas e iam coincidir com o “Rising Star”», até porque «o espaço escolhido vai ficar sempre montado com o cenário do programa porque ficaria muito caro estar sempre a desmontar. Era mesmo inviável.»

A correr contra o tempo, a TVI e a Endemol parecem já ter encontrado o sítio ideal, mas ainda está por confirmar: «Há um sitio na zona de Odivelas que tem as medidas necessárias».

 

 

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close