“RTP2” com ciclo de cinema português

O segundo canal público de televisão aposta, para os sábados à noite de Agosto em cinema português. O primeiro filme apresentado foi “O que há de novo no amor”, de Octávio Rosado.

O primeiro filme a ser emitido pela “RTP2” foi no dia 2 de Agosto e, amanhã terá lugar o segundo filme deste ciclo com o “Filme do Desassossego” de João Botelho, baseado na obra ‘Desassossego’ de Bernardo Soares/Fernando Pessoa estreado, nas salas de cinema em 29 de Setembro de 2010. A partir das 22.30.

No dia 16 é a vez de “América”, de João Nuno Pinto. O filme é uma co-produção entre Portugal, Espanha, Brasil e Rússia. Depois, no dia 23 poderá assistir a “Viagem a Portugal”, de Sérgio Tréfaut, inspirado numa história real. Por fim, no dia 30, passa o filme “Cisne”, de Teresa Villaverde.

“Filme do Desassossego” – dia 9 de agosto às 22h30

Lisboa, hoje. Um quarto de uma casa na Rua dos Douradores. Um homem inventa sonhos e estabelece teorias sobre eles. A própria matéria dos sonhos torna-se física, palpável, visível.O próprio texto torna-se matéria na sua sonoridade musical. E, diante dos nossos olhos, essa música sentida nos ouvidos, no cérebro e no coração, espalha-se pela rua onde vive, pela cidade que ele ama acima de tudo e pelo mundo inteiro. Filme desassossegado sobre fragmentos de um livro infinito e armadilhado, de uma fulgurância quase demente mas de genial claridade. O momento solar de criação de Fernando Pessoa. A solidão absoluta e perfeita do EU, sideral e sem remédio. Deus sou eu!, também escreveu Bernardo Soares. A própria matéria dos sonhos torna-se física, palpável, visível…

Com: Alexandra Lencastre, Catarina Wallenstein, Cláudio da Silva, Marcello Urgeghe, Margarida Vila-Nova, Mónica Calle, Ricardo Aibéo, Rita Blanco
Autoria e Realização: João Botelho
Produção – Alexandre Oliveira
Portugal, 2010

“América” – dia 16 de agosto às 22h30

Filmada na Cova do Vapor, na Trafaria – que representa o «espírito genuinamente português da criatividade popular e do desenrasca», esta coprodução entre Portugal, Espanha, Brasil e Rússia conta com a última prestação no cinema de Raúl Solnado, que morreu em agosto de 2009, antes de ver o filme pronto. Liza é uma jovem imigrante russa casada com Vítor, um burlão sem grande talento que vive de esquemas e de enganar velhinhas. Quando a ex-mulher de Vítor, uma efervescente andaluz, volta para Portugal reacende-se a sua paixão por vigarices e não só. Para desespero de Liza, a sua casa torna-se um nicho de vigaristas e falsários à procura do próximo esquema, e num ponto de passagem para inúmeros imigrantes de várias raças e nacionalidades, cada um à procura de um futuro melhor. Com eles chega também Andrei, um jovem ucraniano procurado pela máfia russa que se apaixona por Liza, que vê nele a oportunidade de sair dali para fora. Só que as coisas não são assim tão simples… Nesta América, falsificam-se passaportes, futuros, esperanças e a ilusão de um mundo cheio de promessas.

Com: Chulpan Khamatova, Dinarte Branco, Fernando Luís, Maria Barranco, Raul Solnado
Realização: João Nuno Pinto
Autoria: João Nuno Pinto, Luísa Costa Gomes
Portugal/Espanha/Brasil/Rússia, 2010

“Viagem a Portugal” – dia 23 de agosto às 22h30

Viagem a Portugal é um filme político sobre os procedimentos de controlo de estrangeiros nos aeroportos europeus e sobre o tratamento desumano, que é aceite como prática comum nos dias de hoje. Maria, uma médica ucraniana, aterra no aeroporto de Faro, em Portugal, com um visto de turismo. Entre todos os passageiros do seu avião, Maria é a única a ser detida e interrogada pela polícia de estrangeiros e fronteiras. A situação transforma-se num pesadelo quando a polícia percebe que o homem que espera Maria no aeroporto é senegalês. Imigração ilegal? Tráfico humano? Tudo é possível. Viagem a Portugal é um filme inspirado numa história real.

Com: Maria de Medeiros, Isabel Ruth, Makena Diop, Rebeca Close, João Pedro Bénard, Pedro Pacheco, José Wallenstein, Mykola Chaban, Miguel Mendes, António Pires, Nuno César, Jorge Barros, Miguel Figueira, Nuno Milagre, Gracinha, José Sabala, João Carrujo
Realização e Autoria: Sérgio Tréfaut
Portugal, 2011

“Cisne” – dia 30 de agosto às 22h30

Vera é uma cantora na casa dos trinta; está de volta a Lisboa para a última performance de uma tour de concertos. O calor e a beleza de Lisboa fazem qualquer um querer ser feliz. Pablo, o companheiro que ela escolheu de entre os muitos que responderam ao seu questionário, ajuda-a através de noites sem sono. Ela não tem família, mas gostaria de ter. Vera preocupa-se com os mistérios que circundam a vida de Pablo. Vera não tem receio da noite; ela não receia nada. Vera não tem ligações. Na sua casa, longe de tudo, está Sam, o homem que ela ama. Apenas se compreendem um ao outro à distância, e através da escrita. A casa é dela, mas ele apareceu para ficar. Pede-lhe que o deixe, porque precisa de estar sozinho; perto das suas coisas, mas não com ela. Ela fica magoada, mas concorda e deixa-o. Uma criança sob os cuidados de Pablo comete um ato irremediável; ele mata um homem. Algo precisa de ser feito; a criança tem que ser salva. Vera vê-se envolvida. Toma a criança sob a sua guarda. Ao salvar a criança, salva-se a si própria. E salva Sam. A criança é o portento de uma serena incerteza.

Com: Beatriz Batarda Israel Pimenta Marcello Urgeghe Miguel Nunes Rita Loureiro Sérgio Fernandes
Realização e Argumento: Teresa Villaverde
Portugal, 2011

 

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close