Saiba o que pode ver nos primeiros episódios de o “Bairro”

Anterior1 de 5Seguinte


Episódio 1 

Um vulto vestido de negro e de arma em punho faz uma chamada ao telemóvel a dar ordem para agir. Necas e Zé Cigano assaltam o condutor da carrinha de valores. Necas dá ordem a Zé Cigano para pôr a carrinha de transporte de valores a trabalhar. Ao longe ouvem-se sirenes da polícia. Necas agride o condutor, que cai morto no chão. A misteriosa mulher vestida de negro ordena-lhe que arranque. Um carro da polícia segue no seu encalço. Zé Cigano finge aos polícias não fazer parte dos assaltantes.

Ao ver que estão livres de perigo, Diana tira a máscara e ordena a Necas que estacione. Necas está impressionado com o pragmatismo e frieza de Diana.

A quadrilha reúne-se para distribuir os bens roubados. Diana diz a Batman para dividir o dinheiro em três partes. Necas sopra o ar em discordância por Diana impor que deem uma fatia do golpe ao informador. Batman avisa-o repreensivo para não questionar as ordens da chefe.

Inspetor Augusto interroga Zé Cigano no seu gabinete, mas este diz-lhe que não sabe nada acerca do assalto da carrinha de transporte de valores. Augusto, embora desconfiado, deixa-o sair.

Já em casa, Diana conta a Nicha que passados vinte e cinco anos descobriu um dos homens que lhe deu cabo da vida. Falam acerca da sua sede de vingança pelos homens que despediram o seu pai e fizeram com que tivesse de recorrer à vida do crime para sobreviver. A um destes homens já roubou todo o dinheiro que ia na carrinha de valores, falta agora matar-lhe a honra para a sua vingança ficar concluída.

Francisco desabafa na sala da psicóloga e conta que possivelmente a razão pela qual Diana odeia tanto a polícia desde pequena é porque assistiu à manifestação de trabalhadores da fábrica onde o seu pai trabalhava, antes de ter sido despedido, e à violência da polícia de intervenção que espancou muitos desses manifestantes que lutavam pelo seu emprego. O pai de Diana foi um dos agredidos…

Augusto fala acerca de Diana aos restantes inspetores. Mostra-lhes fotos da quadrilha chefiada por ela, e conta que aquela quadrilha é responsável por inúmeros crimes em Lisboa e que, graças à inteligência da sua líder, a polícia nunca conseguiu encontrar provas para os prender.

Francisco conta à psicóloga que a perseguição que o Inspetor Augusto fazia a Diana era doentia. Havia tanto ladrão para prender e este vivia obcecado com ela. Mas Diana fazia do gato-sapato dele.
Disfarçada, Diana entra em casa de Sr. Gonçalves e grava o seu encontro com Gonçalves, que a beija exprimindo toda a paixão que sente por ela. Sopra o ar inconformado por Diana sair dizendo que falam depois.

Diana vai ao café e pede a Bazófias para declarar que ela esteve no café na noite anterior, caso a polícia lhe pergunte, em troca dá-lhe dinheiro. Bazófias anui sorrindo-lhe com cumplicidade.

A psicóloga nota o entusiasmo invulgar com que Francisco fala dos tempos em que era pobre e morava no Bairro da Estrela Polar. Pergunta-lhe se hoje em dia, que é um homem rico e poderoso, sente saudades dos tempos em que roubava para sobreviver¿ Francisco responde à psicóloga com grande nostalgia, conta que eram uma verdadeira família naquele bairro. Fala de Bazófias, o burlão dono do café que era como um pai para ele…

Na sala de reuniões da quadrilha, o ambiente está tenso. Batman mostra a Necas, Francisco, Tosta Mista e Zé Cigano a planta da casa de Gonçalves para o próximo assalto que vão cometer, referindo no entanto ainda estar à espera que Diana diga o que é para roubar na casa.

Em casa, Diana diz a Nicha já ter tudo preparado para o próximo golpe, vincando com ar vingativo que nunca vai esquecer que viu a sua infância destruída por ter tido de enveredar pelo crime para sobreviver.

Zé Cigano e Manuela distribuem droga no largo. Zé Cigano foge quando vê a polícia. Os guardas entram no café de Bazófias. Necas diz a Manuela para se ir embora e a Francisco para ficarem ali para não darem nas vistas.

Quando o seu filho chega a casa, Diana fica furiosa quando Manel lhe conta que é mal visto na escola por viver num bairro perigoso e que o pai da sua amiga a proibiu de se dar com ele. Diana promete ao filho tomar providências e vai até à escola. Exige à Diretora do colégio que Manel não seja discriminado pelos colegas por viver num bairro pobre. A diretora diz-lhe que pode ficar descansada, não voltará a acontecer.

Em casa de Gonçalves, este e Amélia, a sua mulher, dão as boas vindas aos convidados que vieram para a festa do seu aniversário de casamento. Diana passa junto ao computador e substitui o cd que está no projetor. Ao vê-la, Gonçalves fica furioso e pergunta-lhe o que está a fazer na sua festa. Diana responde que veio dar-lhe os parabéns e promete não lhe estragar a festa. Segue para a casa de banho e abre a janela para a sua quadrilha entrar e roubarem todos os objetos valiosos que estão no quarto de Gonçalves e no cofre.

Enquanto Francisco, Tosta Mista e Zé Cigano roubam no quarto de Gonçalves, a festa continua e um dos convidados anuncia que preparam um filme para homenagear o casamento de Gonçalves e Amélia. Todos ficam em choque quando veem Gonçalves a beijar Diana no projetor, Amélia desmaia. Diana sorri e sai satisfeita com o escândalo que provocou.

Ao chegar ao quarto, Amélia chora desconsolada, recusando-se a falar com o marido por este a ter traído. Ambos ficam em choque ao constatarem que foram roubados.

Francisco continua a contar à psicóloga como era a vida no bairro e revela que Diana era extremamente generosa e justa mas implacável para quem lhe fosse desleal. Zé Cigano portou- se mal com ela uma vez e nunca mais ousou fazer o mesmo…

Zé Cigano jura a Diana não ter ficado com nenhum relógio do golpe que deram. Ao saber que ele lhe mente e que quebrou as suas regras, Diana puxa da sua arma e atinge-o implacável na orelha. Zé Cigano rasteja em sofrimento agarrado à orelha.

A polícia vai a casa de Gonçalves investigar o roubo. Carlos diz a Augusto que os assaltantes não deixaram nenhuma pista. Augusto reitera-lhe para passarem tudo a pente fino.

No bairro, Francisco e Necas fazem a distribuição da droga. Francisco vê Bexiga e dá-lhe uma sova por ele estar dever-lhes dinheiro.

A polícia continua em casa de Gonçalves. Amélia diz furiosa que vai pedir o divórcio. Gonçalves entrega a Augusto o CD com a gravação que destruiu o seu casamento.

Augusto visiona o CD e olha intrigado para a mulher com quem Gonçalves se envolveu, parecendo reconhecê-la. Diz a Carlos que vai ter de ir a um sítio e sai apressado.

Francisco conta à psicóloga que Augusto não sabia bem o que queria, sentia amor e ódio por Diana e esta sabia explorar essa situação na perfeição. Afirma ainda que nunca conheceu ninguém tão inteligente como Diana…

Augusto vai ao bairro e pergunta a Diana se podem falar. Ela assente e dirigem-se para o café.

A quadrilha reúne-se e Necas avisa o bando para terem cuidado por Augusto estar no bairro. Batman manda-os calar e concentrarem-se em separar as notas e as drogas.

Diana nega a Augusto estar envolvida em quaisquer dos roubos cometidos na cidade. Bazófias também vinca a Augusto que ninguém vende droga no seu café, Augusto afasta-se olhando-o em descrédito.

Ao chegar a casa, Diana diz a Nicha que têm de ter cuidado, pois Augusto é muito astucioso e desconfiar que ela está envolvida no roubo de Gonçalves. Sai levando uma caixa de bombons com veneno.

Diana reúne-se com a sua quadrilha e oferece a Zé Cigano o relógio que ele tinha roubado à socapa. Zé Cigano promete que nunca mais a irá trair.

Manel conta a Diana que a menina que tinha deixado de lhe falar na escola lhe veio pedir desculpa. Diana abraça o filho feliz.

Gonçalves está em casa e a sua empregada diz-lhe que recebeu uma caixa de bombons dos seus amigos. Gonçalves prova um doce, engasga-se asfixiado e cai morto no chão.

Francisco afirma que a morte de Gonçalves foi justa e pergunta à psicóloga se o seu silêncio é uma forma de o julgar, ao que esta responde que está ali para o ajudar e lembra que foi ele quem veio pedir a sua ajuda.

Anterior1 de 5Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close