“Secret Story 4” alvo de menos queixas na ERC que anteriores edições


tvi

A utilização de linguagem inapropriada e o alegado consumo de estupefacientes em “Secret Story 4” motivaram três queixas na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) nas três primeiras semanas de exibição do formato, noticia o Correio da Manhã.

Este número de reclamações é mais reduzido que na última incursão do reality show da TVI. O “Secret Story – Desafio Final”, atingiu as três queixas logo ao 10º dia de jogo.

A edição que bateu recorde de protestos no regulador dos media foi o “Secret Story 3”, com um total de 392 reclamações.

Desde a sua estreia que “Secret Story 3” gerou polémica, garante o CM e atingiu, em pouco tempo, quase o triplo das 103 reclamações contra a segunda edição. Um número elevado destas participações incidiram, na altura, sobre matérias referentes às regras do concurso. Mas tratando-se de questões de formato, o regulador reencaminhou para o Ministério da Administração Interna.

Ainda na terceira edição, a ERC recebeu participações sobre «alegados insultos e ameaças à integridade física de alguns concorrentes, publicidade enganosa, linguagem e imagens de teor inapropriado, alegado consumo de estupefacientes e falta de imparcialidade na condução do programa», cita o jornal.

Contactada pelo diário, a TVI diz ser «normal haver queixas dos reality shows e como somos os únicos a ter este formato é quase inevitável». A mesma fonte sublinha, no entanto: «Quanto à linguagem, não controlamos o que os participantes dizem, nem os seus temas de conversa».

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close