“Sol de Inverno” está ao rubro e começa o declínio de Laura [com vídeo]


“Sol de Inverno” continua ao rubro e vai entrar numa nova fase. Depois de quase 200 episódios a semear o mal, Laura vai sofrer na altura em que a novela líder em Portugal entra no último terço.

Rita (Sandra Barata Belo) é a nova vilã e, unida a Eduardo (Diogo Morgado) vão fazer a matriarca dos Aragão passar pela pior fase da sua vida.

Dispostos a ficar com toda a fortuna, o novo casal vai tentar matar Laura e fazer com que tudo pareça um suicídio. Apesar de bem planeado, o objetivo sai falhado e a dona da Bohéme não morre no atentado idealizado.

Sem outra solução, Rita e Eduardo passam à fase seguinte e tentam dar Laura como louca, o que conseguem. Com uma procuração nas mãos, o casalinho é agora o dono de todo o império… e não vai ser só Laura a sofrer.

Todos na quinta vão sofrer com os mandos e desmandos de Rita e Eduardo vai chegar ao ponto de colocar os próprios irmãos na rua, negando-lhes teto…

A SIC já está a promover este momento que começa com o diabólico plano de Rita e Eduardo.

Resumo:

Rita fecha-se no gabinete de Eduardo na Boheme e sugere-lhe que afaste de vez a mãe do seu caminho. Ele fica perplexo, pensando que a namorada está a sugerir-lhe que mate Laura. Rita afirma que não será preciso tanto, bastando fazer com que a mãe comece a ter um comportamento estranho, para depois a internar.

Eduardo entrega um medicamento a Rita e explica-lhe como deve misturá-lo na comida de laura para manter a mãe ensonada e sem capacidade de pensar. Rita fica toda satisfeita e diz que aos poucos vão começar a enlouquecer a mãe dele.

Rita manda Carla buscar ervas cidreiras ao jardim para o chá de Laura e aproveita enquanto está sozinha para deitar um pouco do medicamento que Eduardo lhe deu no bule que está ao lume.

Laura conta a Teresa que se encontrou com Manel e que jamais lhe perdoará o que ele lhe disse. Teresa aconselha a mãe a tirar umas férias e a tentar conhecer alguém interessante. Ela recusa tal ideia e depois de Carla servir o chá, começa a beber ignorando que está a ser sedada.

Teresa vai à biblioteca chamar Laura para jantar e encontra-a muito prostrada e confusa, com o livro que estava a ler na mão. A mãe diz que prefere ir dormir em vez de jantar, causando admiração a Teresa, pois ambas desconhecem que Rita adicionou um medicamento ao chá que Laura tomou, provocando-lhe aquele torpor.

A coberto da noite, Eduardo leva Laura ao colo com a ajuda de Rita e coloca-a dentro do carro, no lugar do condutor. De seguida, ligam uma mangueira desde o tubo de escape até ao interior do automóvel pela janela, colocando-o a trabalhar, para que Laura fique intoxicada. Eduardo observa a mãe por alguns instantes e sai da garagem, enquanto Rita permanece por mais algum tempo.

Teresa e Vicente estão deitados e ela comenta que está preocupada com a mãe, pois acha que ela não está bem, fruto de todos os percalços que a vida lhe tem colocado pela frente. Vicente é de opinião que as pessoas devem habituar-se a ouvir o corpo e perceberem quando necessitam de parar. A conversa do casal é interrompida pelos gritos de Rita que pede socorro. Teresa e Vicente saltam atabalhoadamente da cama e vestem o que têm à mão para saírem do quarto.

Rita espera que todos se juntem e conta com grande dramatismo que descobriu Laura dentro do carro, cheio de fumo e que desligou o automóvel antes de os ir chamar. Em lágrimas, Rita diz que Laura não dá acordo de si. Teresa está em pânico e pede a Vicente que chame uma ambulância, saindo depois para a garagem. Rita assume a chamada dos socorros, enquanto Vicente segue Teresa.

Os paramédicos assistem Laura e colocam-na dentro da ambulância, garantindo a Teresa que a mãe vai ficar bem. Eduardo aproveita para começar a transmitir que a mãe está desequilibrada e incapaz de evitar fazer disparates. Margarida fica chocada com o comentário do irmão, enquanto Teresa tem as lágrimas debruçadas no olhar e decreta que esta não é a altura para ter aquelas conversas. Margarida prepara-se para seguir com a mãe para o hospital mas Eduardo diz que vai ele. A irmã ignora-o e sobe para a ambulância, obrigando-o a ir com Teresa no carro que Carlos preparou. Dulce está impressionada e pede que lhe deem notícias. Rita diz a Eduardo que quer ir com ele mas Teresa atalha a conversa e faz notar que o momento é para a família e dá o exemplo, dizendo que Vicente também deve permanecer na quinta. Dulce compromete-se a ligar a Simão e pergunta quem é que descobriu a patroa. Rita mantém a sua encenação e diz que foi ela a encontrar Laura, complementando que se não o tem feito ela estaria morta.

De manhã, o médico que cuida de Laura assume que conseguiram estabilizá-la e responde às perguntas dos filhos. Eduardo fica satisfeito quando fica a saber que a mãe já foi vista na psiquiatria e que pode estar com uma depressão, pois esse é o diagnóstico que vai reforçar a sua tese de que ela tem de afastar-se da empresa e ir repousar.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close