“Sol de Inverno”: resumo de 10 a 18 de março

Anterior1 de 5Seguinte

156º Episódio 

Destaque: Sofia tem uma convulsão em casa e deixa a família preocupada com aquele colapso. Laura sabe do incidente mas não se mostra muito afectada, embora se esforce por fazer parecer que nada teve a ver com o assunto

Laura chega furiosa à Boheme e nem quer ouvir os recados que Benedita tem para lhe dar, entrando que nem uma seta no gabinete. Simão aparece e convida a secretária para jantar. A amiga avisa-o de que a mãe está mal disposta, deixando-o curioso. Simão entra no gabinete e percebe logo que Benedita tinha razão. Laura acaba por contar que Vasco fugiu para casa de Sofia, agastada por ter feito tudo para que ele se sentisse bem lá em casa, omitindo que lhe deu um estalo e foi a responsável pela fuga do miúdo. Simão diz que vai falar com Nuno para ver se ele descobre o que se passou com o sobrinho. Laura elogia o trabalho do filho que muito contribuiu para o sucesso de vendas da nova colecção da Boheme, confessando-se aliviada por pelo menos um filho estar em condições de seguir com o negócio. Simão acha que ela está a falar de Teresa, mas Laura assume que esse é outro problema. Simão aconselha a mãe a deixar a irmã divertir-se na relação com Vicente mas a mãe teme que aquilo se torne sério.

Matilde agradece a Concha por tê-la acompanhado na primeira consulta médica para avaliar se o bebé que espera está bem. Matilde confessa que sempre idealizou ter um filho mas nunca tão cedo e como mãe solteira.

Isabel aprende com Lé a trabalhar o barro e ela acaba por admitir que, se calhar, ainda tem de dedicar-se à olaria ou à costura para conseguir trabalho. Lurdes afirma que ela tem de baixar as expectativas, apesar de concordar que fazer limpezas não seja uma actividade atractiva e que ela queira algo diferente. Fátima entra com uns sacos de compras e conta que comprou um fatinho para o bebé de Célia, ignorando que ela é esquisita com as roupas.

Lurdes recorda-se de quando deu à luz e entrou pela primeira vez em casa com Artur. Fátima afirma que ele está muito giro e Lurdes brinca, dizendo que na fábrica, o mulherio anda todo atrás dele.

Artur está a trabalhar sentado na sua máquina quando Horácio lhe entrega um ramo de flores que estavam na recepção em seu nome. O rapaz fica encabulado e o encarregado diverte-se com a situação afirmando que admiradoras não lhe faltam. Lídia acusa logo que ele tem uma namorada e está a esconder de toda a gente. Artur ainda se convence mais de que é ela a sua pretendente secreta.

Horácio cumprimenta Manel, que entretanto apareceu na fábrica, afastando-o para conversarem mais à-vontade. Manel conta que acha que Vasco fugiu para chamar à atenção e Horácio aproveita para pedir para o neto dormir um desses dias lá em casa. Manel acha que ele está a fazer aquele pedido pelo incidente recente mas Horácio esclarece que nada tem a ver com isso, mas apenas porque via fazer bem a Ana, desejosa de estar mais tempo com o filho. Manel aceita com a promessa de que Horácio e Rosa estarão sempre atentos e até concorda que será bom para Vasco passar algum tempo com a mãe e os avós. Horácio agradece, certo de que Ana ficará radiante.

Célia abre com perplexidade os presentes que Fátima lhe oferece, pois o primeiro é um pijama com a imagem de Tony Carreira, Fábio, embevecido, observa o filho e revela que ele se vai chamar Diogo Crispim. Todos ficam surpresos, ainda mais quando percebem que Célia está resignada e é Fábio quem reclama dos nomes com que ela queria registar o filho. Fábio comenta que o bebé já tem fatiota para levar ao casamento dos pais, mas Célia diz com a cabeça que não vai casar, apesar da teimosia do companheiro.

Alice confessa a Margarida que está interessada em Salvador e a amiga promete ajudá-la a conquistar o irmão, sugerindo que podem ir tomar um café ao bar da praia depois do trabalho.

Sofia chega a casa cheia de dores de cabeça e Adelino vai preparar-lhe um café com gotas de limão para a aliviar. Sofia esconde do pai que está verdadeiramente desesperada.

Carlos faz tudo para evitar escolher a data do casamento mas é obrigado a fazê-lo, pois Fátima está farta de ser enganada. A cozinheira coloca-lhe uma venda nos olhos e sorteia o dia, depois de evitar as batotas que ele tenta pôr em prática. Carlos fica tão transtornado com a proximidade da boda que até perde e vontade de subir ao quarto com Fátima.

Nuno manifesta vontade de testar Isabel na florista, lembrando que ela tem fama de funcionária competente e despachada na fábrica. Benedita chega para jantar e entrega os bolos que comprou a Simão, frisando que são de uma pastelaria e não feitos por si, descansando Simão que a brincar diz que eles têm estômagos sensíveis. Camila convida Benedita para brincar e ela aceita ir recordar o tempo em que penteava as bonecas.

Vasco acaba de vencer o pai num jogo de consola quando Laura os chama para o jantar. Antes senta-se ao pé deles e diz a Vasco que todos ficaram muito preocupados com o facto de ele ter desaparecido. Vasco desculpa-se algo intimidado, assumindo que não pensou bem. Eduardo aprecia a excelente técnica que ele usou para fugir à escola e Thaís afirma a brincar que no seu tempo chegava a estar dois dias sem ir à escola, prometendo ensinar como se faz. Manel repreende-a a sorrir e Margarida pede a prancha emprestada a Vasco para aprender a surfar, dando em troca o Café para ele montar. Laura revira os olhos e pergunta em jeito de crítica se agora toda a gente decidiu praticar aquilo. Antes de irem para a mesa, Manel fala em privado com Laura, dizendo que algo se passa com Vasco, que ele ainda não conseguiu descobrir. Laura abraça Manel depois de ele pedir desculpas pela confusão que o filho causou, pois percebe que o miúdo não a acusou por lhe ter batido.

Sofia transporta uma saladeira para a mesa do jantar quando repentinamente tomba no chão, começando a ter uma convulsão. Matilde levanta-se de imediato para auxiliar a mãe, enquanto Beatriz e Adelino ficam imóveis, sem saberem o que fazer.

Quando Sofia acorda, já está deitada numa maca e é levada para o hospital, seguindo acompanhada por Matilde.

Já no hospital, Adelino constata que Sofia bateu com violência com a cabeça no chão, desejando que a filha não tenta uma lesão grave. Matilde reconhece que o que mais a preocupa é a convulsão que a mãe sofreu, segundo Beatriz, muito parecida a um ataque de epilepsia. Beatriz telefona a Joana e avisa-a do que se passou com a tia. Assim que desliga a chamada, Joana telefona a Laura para a informar do sucedido. A empresária esquece-se de fechar a porta e Manel apercebe-se da conversa. Laura esclarece que Sofia teve um ataque e que foi levada de urgência para o hospital, desconhecendo-se as causas do seu problema de saúde.

O médico que acompanha Sofia no hospital revela que ainda não foi possível descobrir as causas para o colapso de Sofia, excepção feita às análises de envenenamento, cujos testes resultaram negativos. A ausência de um diagnóstico mais preciso deixa Matilde, Beatriz e Adelino angustiados.

Eduardo provoca a mãe ao fazer referências aos namorados das irmãs, deixando claro que não aprova a relação de Teresa com Vicente, nem a de Tomás com Margarida. Thaís fica desagradada por Laura insistir em colocar em causa as relações dos filhos, sentindo-se atingida. Eduardo muda de assunto para saber como estão a correr as vendas da nova colecção. A mãe conta que, à primeira vista, estão a superar as expectativas mas que só mais tarde se saberá. O filho lembra, maliciosamente, que os gastos que foram feitos com a compra da colecção de Sofia, estão a ter um impacto negativo nas finanças da Boheme e até confessa algumas saudades de trabalhar na empresa. Laura enfatiza que sempre desejou ter todos os filhos na empresa, lembrando que eles insistem em contrariá-la.

Margarida conta ao serão uma história de infância embaraçosa para Salvador levando Tomás e Alice na brincadeira. Tomás confessa de seguida que está na sua hora, pois no dia seguinte tem de levantar-se cedo. Margarida acompanha o namorado e ambos deixam Alice e Salvador a verem um filme juntos. Alice olha-o com desejo, sem que ele se aperceba.

Benedita janta com Nuno e Simão e acaba por revelar que se sente sozinha, a tal ponto de estar a sentir saudades de Isabel. Embora reconhecendo que teve sempre uma relação conflituosa com a irmã, dá o seu aval para que Nuno a contrate para trabalhar na florista, atestando que ela é trabalhadora e competente.

Ana desconfia da boa vontade de Manel ao deixar Vasco dormir lá em casa mas como os pais lhe escondem a razão para tanta abertura, ela acredita que o filho está mesmo com muitas saudades dela. Horácio e Rosa trocam um sorriso, percebendo que as coisas estão a melhorar para a filha.

Matilde apoia Sofia no hospital e só depois de saber pelo enfermeiro de serviço que a mãe vai realizar exames para perceber porque é que teve um colapso, aceita deixá-la só.

Adelino finge perante Beatriz e Joana que está a suportar sem problemas a doença de Sofia mas, assim que fica sozinho, chora com medo de perder a filha.

Matilde espera que os exames da mãe terminem e cruza-se com Célia, Fábio e o bebé, que vão para casa sossegados tanto quanto a condição de pai para o rapaz custa menos. (conclusão)

Anterior1 de 5Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close