“Sol de Inverno”: Resumo de 5 a 11 de maio

Resumo dos episódios de “Sol de Inverno” de 5 a 11 de maio

203º Episódio 

Destaque: Teresa pensa em contratar Morais para que ele descubra o paradeiro de Laura mas Eduardo antecipa-lhe os movimentos e consegue subornar o detective para que deixe tudo com está

Horácio faz sentir a Isabel que o pessoal da fábrica está inquieto porque não tem praticamente nada que fazer, uma vez que as encomendas diminuíram drasticamente desde que ela assumiu o negócio. Isabel segue a sugestão e sugere aos funcionários que não têm que fazer que vão para casa, garantindo que não vão deixar de receber os ordenados. Fábio fica agradado com a ideia, pois vai poder passar mais tempo com o filho mas Lurdes e Dulce, mais conscientes e com experiencia de vida censuram a opção que a patroa toma, pressentindo que a situação é cada vez mais delicada.

Acácio conta a Fátima que já arranjou emprego. Ela pensa que o pai vai voltar à terra mas fica desiludida quando ele diz que vai ser o encarregado de uma loja de bowling na zona. Fátima não quer demonstrar que não gosta da ideia e disfarça garantindo que fica muito satisfeita de o ter ao pé de si.

Mariano e Beatriz combinam com grande entusiasmo a visita ao apartamento onde pensam viver. Ele comenta que Adelino vai sofrer quando perder a companhia da filha, mas Beatriz está certa de que o pai ficará feliz ao perceber que ela ficará feliz. Beatriz aproveita o rumo da conversa para contar ao namorado que ao arrumar a casa descobriu que o pai anda a tomar os comprimidos azuis e que quando comentou o assunto com Sofia, a irmã desatou a rir, ficando ambas convencidas de que o pai arranjou uma namorada.

Joana lancha com o pai, agora que ele já deixou a prisão. Fernando assume que vai tentar a sua sorte no estrangeiro, aproveitando o facto de ter uma irmã que explora um restaurante no Luxemburgo. A filha queixa-se da vida miserável que leva, sujeita a viver num quarto cuja senhoria reclama das despesas que ela dá, superiores à renda que paga. Fernando propõe-lhe que vá com ele e Joana mostra-se mais uma vez arrogante, recusando emigrar para servir às mesas. O pai promete tentar arranjar-lhe um lugar mais compatível como chefe de sala ou funcionária administrativa, levando a que ela comece a pensar em acompanhá-lo.

Lé vista Concha na prisão e mostra-se desiludida por ela não deixar a cadeia no tempo que se previa. Ela justifica que andou à pancada para defender Matilde que não o pode fazer por estar grávida. Mais afastada, Sofia conversa com Matilde e entrega-lhe o livro que Mariano lhe enviou, contando que o amigo está prestes a ir viver para um apartamento com a tia Beatriz e que o avô anda a tomar comprimidos azuis, sinais de que arranjou uma namorada. Matilde diz esperar que ele não demore muito tempo a assumir a relação, pois está desejosa de conhecer a mulher que o avô Adelino escolheu.

Rosa está com Adelino no quarto de hotel onde costumam encontrar-se e confessa que não está com vontade de ir para casa tratar do jantar. Ele puxa-a para si e diz que a ama, beijando-a. Nesse momento, sente uma forte dor no peito e o braço dormente. Rosa fica aflita e Adelino percebe que está a ter um enfarte, pedindo-lhe que chame por socorro e o deixe sozinho. Rosa liga para a emergência médica e cumpre as instruções que lhe dão, fazendo com que Adelino tome duas aspirinas dissolvidas em água. Ele insiste para que ela se vá embora mas Rosa recusa-se a deixá-lo sozinho.

Bruno leva Ana a casa e a conversa entre os dois corre com grande cumplicidade. Horácio cumprimenta-o com cordialidade e espera que o chefe da filha saia para dizer que está na altura de ela pensar em arranjar alguém que a faça feliz, indiciando que vê em Bruno o companheiro ideal. Embora diga que nada existe entre eles, Ana não deixa de pensar no que o pai lhe diz. Horácio, por sua vez, lamenta não conseguir falar com Rosa, embora dê o seu caso de amor com a mulher como exemplo que Ana deve seguir. De seguida liga outra vez para Rosa, na esperança de que ele agora atenda.

Rosa rejeita a chamada de Horácio, enquanto Adelino é transportado para o hospital, já estabilizado pela equipa médica do INEM. Antes de cumprir a vontade dele e regressar a casa, certifica-se de que a família é avisada. Rosa sente a consciência pesada por não acompanhar o amante quando vê a ambulancia afastar-se.

Gonçalo oferece a Manel parte do seu salário ganho no bar da praia mas o primo recusa, afiançando que ainda não atingiu um ponto tão crítico. Gonçalo desafia-o para ir com Vasco até ao bar para assistirem ao concerto, mas Manel responde que não está com disposição e muito menos quer premiar o filho que não tem obtido boas notas na escola.

Lúcia é ajudada por Salvador no bar e aproveita para desabafar com ele sobre o comportamento de Vicente que pouco ou nada a auxilia com Matias e Violeta, especialmente desde que o ex-marido está a viver com Teresa. Lúcia fica constrangida ao perceber que está a falar da irmã do amigo e pede desculpa. Salvador não fica melindrado e até se oferece para dar uma palavra a Teresa, já que ela deu mostras de se dar muito bem com as crianças. Lúcia agradece, mas recusa a oferta, preferindo que Salvador não de meta no assunto.

Eduardo encontra-se com o detective Morais e oferece-lhe uma generosa quantia de dinheiro para que não ajude Teresa a procurar a mãe. O detective aceita o pagamento, embora desconfiado das intenções do primogénito de Laura.

Sofia acompanha Adelino no hospital mas o pai deixa explicito que não quer explicar o que estava a fazer num quarto de hotel quando sofreu o enfarte. A filha compreende o embaraço e não insiste com a conversa.

Rosa evidencia uma grande ansiedade em casa, fruto da preocupação com o estado de saúde de Adelino. Horácio estranha o comportamento da mulher mas Ana lembra que a mãe tem estado muito pressionada durante o último ano, lavando o pai a desvalorizar a situação.

Fátima canta em inglês e deslumbra Carlos quando ele chega ao palacete. Acácio quebra a harmonia do casal e experimenta a farda da empresa de bowling onde vai trabalhar, certo de que vai arranjar com aquela indumentária um par para o casório da filha. Carlos fica alarmado mas disfarça e o futuro sogro tranquiliza-o ao dizer que tenciona tirar sessenta por cento do ordenado para pagar a boda. Depois de Acácio ir embora, Fátima agarra em Carlos, ensaiando de forma provocadora a ida ao bar da praia.

Mariano confessa as suas dúvidas em relação a ir viver com Beatriz, desculpando os seus receios com o facto de a casa que viram não ter espaço para os seus livros. Ao mesmo tempo contradiz-se ao reconhecer que a namorada gosta tanto de literatura quanto ele. Lé e Tomás acompanham com alguma diversão o raciocínio incoerente do amigo.

Sofia e Beatriz preparam-se para jantar e interrogam-se sobre quem é que Adelino está a querer proteger, uma vez que continua determinado em esconder a identidade da namorada. Sofia até equaciona a possibilidade de se tratar de uma prostituta. A conversa fica mais descontraída quando o tema passa a ser a inauguração da primeira loja da Mood.

Teresa fica perplexa quando telefona ao detective Morais e ele insiste em afirmar que sabe que Laura está bem, sem revelar como detém essa informação. Desiludida, Teresa desliga o telefone e encaminha-se para a sala, ao mesmo tempo que Margarida se prepara para sair. Eduardo tenta exercer o poder sobre a irmã mais nova, questionando onde é que ela pensa que vai. Margarida perde as estribeiras e responde-lhe à letra e também a Rita que se mete na discussão. A briga só acaba com a intervenção de Teresa que coloca Eduardo no seu lugar, embora ele não perceba o que está a fazer.

No bar da praia está prestes a começar o concerto de Kika. Fátima marca Carlos de perto e nem permite que ele deixe a mesa para ir buscar bebidas. Célia mostra-se agastada com as tiradas de Fábio mas prefere não se envolver nas suas ideias mirabolantes.

Horácio decide ficar em casa agora que não tem tanto trabalho na fábrica. Rosa, confrontada com a escolha do marido, fica desagradada uma vez que planeava visitar Adelino no hospital. Perante as perguntas de Horácio, o ambiente entre eles fica tenso e Rosa explode, embora diga que está perturbada por que anda a tratar mal Horácio. Ele propõe-lhe um passeio mas Rosa desculpa-se com o facto de ter de ir ajudar uma antiga colega a tomar conta dos netos. O marido desiste rapidamente, acreditando que ela está a falar verdade. Rosa prepara-se para sair mas está visivelmente transtornada por não conseguir confessar a sua traição. 

 204º Episódio 

Destaque: Morais conta a Teresa que desconfia que Eduardo fez desaparecer Laura, comprometendo-se a encontrá-la.

Rosa, não aguenta a pressão de Horácio para que revele o que a atormenta e pede-lhe o divórcio. O marido percebe que foi traído e sai de casa furioso

Sofia abre a sua primeira loja Mood e a inauguração não pode correr melhor. Beatriz e Benedita ajudam a receber os clientes que quase esgotam o stock de sapatos no primeiro dia. Apesar do sucesso evidente, Sofia prefere ser cautelosa e não embandeirar em arco.

Salvador visita Matilde e inteira-se de como está a correr a fase final da gravidez, já que Sofia contou que ela estava a sentir dores. Matilde revela que vai fazer uma ecografia e Salvador lamenta não poder estar presente. O casal interroga-se quanto ao futuro que vai ter, ao observar um outro casal que se encontra nas mesmas circunstâncias, só que com uma filha já nascida, que não larga a mãe. Salvador pergunta por Concha e deseja que ele não se meta em mais confusões, pois já podia ter saído da cadeia. Matilde lembra que a amiga brigou apenas para a defender.

No palacete, Fátima prepara os queques destinados a Concha e Lé comenta que a filha já podia ter saído se não se tivesse envolvido numa rixa. Acácio interrompe a conversa entre as duas e exibe com orgulho a farda que vai usar na sala de bowling. Lé repara que ele bordou mal o nome faltando a letra i. Acácio fica desolado sem solução para o problema. Nesse momento, Lé vai ver quem está a bater à porta e depara-se com Mário, um antigo namorado com quem teve uma relação nos tempos quentes da revolução. Ele conta que deixou Cuba e se divorciou. A sós, na sala, recordam a paixão que viveram e deixa transparecer a saudade que sentem um do outro. Mário pergunta quando pode conhecer a filha de Lé e ela prepara-se para contar o infortúnio que Concha está a viver.

Rosa visita Adelino no hospital e chora de emoção, confessando a sua culpa pelo que lhe aconteceu, certa de que não podem continuar a viver aquele amor. Ele desdramatiza a situação e garante que se é para a perder, prefere morrer. Rosa fica ainda mais comovida com aquelas palavras, conseguindo repisar que a situação em que se encontra é bem mais complicada do que pode parecer.

Na fábrica, Horácio caminha cabisbaixo ao lado de Lurdes e quando ela pergunta porque está assim, confessa-se preocupado com Rosa que anda muito estranha nos últimos tempos. Lurdes encaixa comprometida aquela informação, pois sabe que a amiga o está a trair com outro homem. Horácio pede a Lurdes que tente saber junto da mulher o que é que a está a atormentar. Lurdes aceita ajudá-lo, escondendo que já sabe a resposta.

Bruno e Ana vêm do café e depois de uma brincadeira, com cada um a reclamar a vontade de pagar a despesa, ela agarra-o e beija-o com paixão. Bruno, corresponde, ainda que fazendo uma pausa, depois de Ana fazer uma piada com a sua própria deficiência.

Sofia vai visitar o pai ao hospital e cruza-se com Rosa que está a sair do quarto. Motivada pelo turbilhão de emoções que está a viver, Rosa conta a Sofia que era ela que estava no quarto de hotel quando ele sofreu o enfarte. Sofia fica de boca aberta, pois não esperava esta revelação. Depois de se recompor, condena Rosa por não ter ficado ao lado do pai, deixando-o seguir sozinho para o hospital. Rosa fica de lágrimas nos olhos quando Sofia lhe diz com dureza que se não consegue estar ao lado de Adelino em todas as circunstâncias mais vale afastar-se.

Matilde fica apreensiva quando depois de fazer uma ecografia a médica informa que a menina ainda não deu a volta e que a manter-se assim, obrigará a uma cesariana. A médica deixa a sala para ir observar outra paciente e Matilde suplica à guarda-prisional que a acompanha que a deixe ver o avô, que está internado naquele hospital. A guarda responde que não tem autorização para o permitir, mas começa a ficar condoída com os argumentos da reclusa.

Sofia está muito calada ao pé do pai e Adelino estranha o seu silêncio. Ela faz por se recompor da conversa que acabou de ter com Rosa e afirma que tem pouco para contar, limitando-se a contar que a inauguração da loja correu bem. Matilde acaba por romper o desconforto que a mãe está a sentir, quando aparece para visitar o avô. Sofia e Adelino ficam comovidos e Matilde expressa a sua preocupação com a proximidade do parto e de dar à luz na cadeia. Sofia acredita que o requerimento que foi feito para que cumpra o resto da pena em prisão domiciliária vai ter deferimento. A filha está mais pessimista e recusa alimentar falsas expectativas.

Teresa força Eduardo a ler documentos da empresa e ele resmunga, enjoado por ter de o fazer. Teresa argumenta que se é o presidente da empresa, tem de dominar todos os assuntos que lhe dizem respeito. Teresa aproveita o balanço para o repreender por estar permanentemente a censurar Margarida, lembrando-lhe que a irmão mais nova combinou com a mãe que iria pensar no futuro que deseja para si. Eduardo fica contrariado mas parece acatar o que Teresa lhe diz. Esta recebe uma chamada e deixa o irmão desconfiado, porque se afasta para atender sem que ele ouça. Mais à-vontade, combina encontrar-se com o detective Morais, que diz ter um assunto delicado para tratar com ela.

Isabel convida Artur para integrar o gabinete de marketing da fábrica na expectativa de que ele consiga revitalizar o negócio. Fábio mostra-se ciumento e diz que anda a estudar para aquele lugar, mas Isabel também lhe lembra que ele nunca mais foi às aulas. Já Lurdes, sente-se ultrapassada enquanto chefe de linha, já que Isabel não a informou que quer tirar Artur das máquinas. O filho sorri-lhe, como quem diz que não pode contrariar a patroa.

Carlos vê deliciado a revista em que Andreia aparece a pousar semi-nua. Fátima retira-lhe a revista da mão, embora tenha sido ela a pedir ao namorado para lha levar. A cozinheira do palacete compara o seu corpo ao de Andreia e Carlos diz interesseiro que nunca tocaria em Andreia, embora faça figas atrás das costas. Mário interrompe a conversa e mostra a Fátima e Carlos uma fotografia que tirou com Lé quando eram jovens revolucionários. Mário deixa perceber que vai ficar por ali até que Lé o permita e Fátima afiança que percebeu as saudades que ela tinha dele.

Bruno contrata Andreia como nova comercial do ginásio e, depois de ela ir embora, Ana conta que foi ela quem acusou Manel de tentativa de violação. Bruno confessa que se soubesse disso não a teria contratado mas Ana tranquiliza-o, dizendo que vai tentar lidar da melhor maneira com ela. Ele muda de assunto e convida-a para jantar num restaurante que considera espectacular.

Morais conta a Teresa que Eduardo lhe pediu para dizer que está tudo bem com Laura, mas mostra-se convencido de que ele teve algo a ver com o desaparecimento da mãe. Teresa fica perplexa e o detective acede ao seu pedido para descobrir o paradeiro de Laura. Morais reconhece que sente muito respeito por ela, depois dos muitos trabalhos que executou a seu mando e pede apenas a Teresa que finja que acredita no que Eduardo lhe conta, para não levantar suspeitas.

Manel desfruta do repouso no bar da praia mas Vasco está entediado porque o pai não deixa ir surfar no mar que diz estar perigoso. Lúcia ainda o desilude mais ao confirmar que Matias e Violeta estão no palacete. Manel quebra o tédio do filho, usando a nova aplicação para o ipad, que lhe permite ver o episódio de desenhos animados que queria.

Matilde conta a Concha que a guarda prisional que a acompanhou ao hospital permitiu que ela visitasse o avô. Concha fica excitada e a amiga recomenda-lhe contenção, pois ninguém pode saber disso. Matilde não esconde estar perplexa com a proximidade do parto e de ter a filha na cadeia, embora Concha alimente a esperança de que o requerimento que Sofia fez para que ela cumpra o resto da pena em casa seja aceite e deferido.

Mariano queixa-se de que precisa de contratar alguém para o ajudar na livraria, uma vez que Matilde nunca mais volta. Sofia sugere-lhe que ofereça o lugar a Manel, que está sem trabalho de momento. Mariano fica de considerar essa possibilidade e retira-se dizendo que vai lavar as mãos, preparando-se para jantar. Sofia aproveita o momento em que está a sós com Beatriz para contar à irmã que é Rosa a namorada que Adelino arranjou e que era ela que estava com o pai quando ele teve o enfarte.

Horácio prepara-se para colocar na mesa o jantar que trouxe do café e começa a falar com Rosa, primeiro sobre a comida e depois sobre o seu dia na fábrica. Ela não presta atenção, ainda afectada pela conversa que teve com Sofia. Horácio repara e fica indignado, confessando a sua preocupação porque ela tem andado estranha e ele já não sabe como lidar com a situação. O marido faz ver que se não disser o que se passa, não pode ajudá-la. Receosa, Rosa olha para ele e diz que quer o divórcio. Horácio entra em choque, enquanto ouve a mulher dizer que o que os mantém juntos é a rotina e que já não são felizes juntos. Horácio recusa essa ideia mas chega à pergunta fatal e questiona Rosa se tem outra pessoa na sua vida. Ela não responde e começa a chorar, muito angustiada. Horácio percebe que foi traído e sai de casa, batendo a porta com estrondo.

205º Episódio 

Destaque: Ana fica em estado de choque quando Rosa lhe conta que pediu o divórcio ao pai. Nuno também não foge à regra e quando a irmã o confronta com a separação dos pais, assume que nunca tal coisa lhe passou pela cabeça. Já Sofia dá mostras de não aceitar que Adelino tenha como namorada uma mulher casada

Nuno mostra a Simão um desenho que Camila fez na escola e confessa que está muito preocupado porque a filha desenhou três pais, o que pode significar o seu desejo de retornar ao convívio do pai biológico. Simão desvaloriza o assunto, certo de que isso não acontecerá. Depois de olhar alguns segundos para o computador, comenta que a mãe enviou outro email e não esconde que está a ficar preocupado porque Laura continua sem dizer onde está. Nuno também concorda que já passou tempo demais, sem terem mais notícias dela.

Teresa regressa a casa e responde torto a Eduardo quando ele a censura por não ter avisado que não ia jantar. A irmã recorda-se da conversa que teve com o detective Morais e não consegue disfarçar a fúria que sente, questionando se ele agora a quer controlar como faz com Margarida. Teresa esclarece que se foi encontrar com uma amiga e que depois não achou necessário voltar à empresa. Ele acusa a animosidade de Teresa e comenta o facto com Rita, confessando que está desconfiado por ela estar de mau humor e de que pode estar a esconder-lhe algo.

Sofia comenta com Beatriz que sentiu pena de Rosa depois de a ter censurado por ter deixado Adelino seguir sozinho para o hospital. Beatriz mostra-se mais crítica e assume que tem é pena é de Horácio que foi traído. Sofia diz que tem de falar com o pai sobre o assunto e conta à irmã que ele ficou muito feliz por ver Matilde. Sobre a filha, está desejosa que o requerimento que interpuseram seja considerado pelo juiz e que ele permita o regresso de Matilde a casa.

Ana regressa a casa e começa a contar a Rosa que foi jantar a um restaurante muito bom com Bruno. Como não obtém qualquer comentário da mãe, percebe que ela esteve a chorar e pergunta-lhe porquê. Rosa conta-lhe sem grandes rodeios que pediu o divórcio ao pai e confessa que está apaixonada por outro homem. Ana fica chocada e incrédula com o que a mãe acabe de lhe contar, mas recusa-se a julgá-la, reconhecendo que também cometeu muitos erros graves na sua vida. No entanto, deixa bem vincado à mãe que ela deve ter a plena consciência do passo que está a dar. De seguida, Ana telefona ao pai para saber onde ele está.

Horácio afoga as mágoas na bebida e não atende o telefonema de Ana.

Lé e Mário tomam vinho enquanto vêm um dossier repleto de fotografias que retrata tempos passados que viveram juntos. As recordações conduzem a um turbilhão de sentimentos que acabam numa noite de amor.

Pela manhã, Lé canta enquanto prepara o pequeno-almoço para si e para Mário. Fátima repara na alegria da patroa e pergunta-lhe se a noite foi assim tão boa. Lé prefere não responder e diz-lhe que fique apenas feliz por ela.

Acácio entra na cozinha com a revista em que Andreia aparece nua e envergonha Mariano. Fátima ralha com ele e guarda a revista numa gaveta. Fábio entra afogueado com Diogo Crispim ao colo e atarantado por ter de preparar a comida do filho. Fátima entrega-lhe a lancheira que preparou para o bebé e Fábio comenta que está tão atrasado que já vai ouvir de Horácio.

Rosa e Ana quase discutem, nervosas por não saberem onde anda Horácio, que não passou a noite em casa. Ana censura a mãe por ela achar que o pai está a fazer de propósito para a atormentar e fazer sentir culpada. Rosa acusa Ana de a estar a julgar e faz-lhe ver que ela própria, quando não se sentiu feliz, partiu sem deixar rasto durante cinco anos e até o filho deixou para trás. Ana cai em si e pede desculpa à mãe, justificando que está nervosa por não saber do pai.

Artur chega à fábrica acompanhado por Lurdes e Dulce. Ao ver Horácio nota que ele está de mau humor. A mãe fica para trás e pergunta ao encarregado o que se passa com ele. Horácio conta a Lurdes que Rosa lhe pediu o divórcio e que ele passou a noite fora de casa, interrogando-se o que vai ser da sua vida sem a mulher com quem vive há mais de trinta anos. Lurdes aconselha-o a ir tomar um banho ao balneário da fábrica e a telefonar à família, que deve estar em cuidados sem saber dele.

Ana conversa com Nuno e conta ao irmão que a mãe pediu o divórcio ao pai. Ele confessa que nunca lhe passou pela cabeça que os pais se separassem. Nesse momento, Nuno recebe uma chamada do pai e atende de pronto, ficando aliviado por saber que ele está bem e já na fábrica. Horácio pede aos filhos que não se preocupem e assume que não voltará mais para casa. Nuno obriga-o a esperar que ele o vá buscar à fábrica ao fim do dia. Horácio acaba por se resignar e aceitar o que o filho lhe diz.

Mariano convida Manel para trabalhar com ele na livraria, reconhecendo que não poderá pagar muito, mas garantindo que não o despedirá quando Matilde voltar, porque ela afinal é também sócia do negócio e não empregada. Manel aceita, pedindo algum tempo para se inteirar do trabalho.

Fátima segura a revista para a qual Andreia deu uma entrevista e fotografou e finge, de espanador na mão a fazer de microfone, que também está a dar uma entrevista Depois de digerir a inveja que tem por não sair nas revistas começa a arrumar o dossier que Mário e Lé estiveram a ver. De repente, deixa cair um recorte de jornal que noticia um assalto que provocou mortos e feridos e vê a fotografia de Mário a ser detido pela polícia. Fátima fica aflita e murmura que têm um terrorista em casa. Sai a correr à procura de Lé e até perde um sapato enquanto grita por ela. Lé e Mário ficam alarmados quando saem do quarto e percebem a agitação em que a empregada está. Ela esconde o dossier atrás das costas e disfarça os seus receios de forma atabalhoada, dizendo que está naquela aflição porque Mariano se esqueceu de levar a fruta para o almoço. Lé e Mário preparam-se para dar um passeio, que Fátima tenta evitar a todo o custo. Como não consegue, pensa enviar uma mensagem a Lé avisando-a de que Mário é um perigoso bombista. Cada vez mais aflita, desiste da ideia com medo de se tornar num alvo a abater.

Carlos está a tentar a sua sorte com Marisa, garantindo que tem uma relação aberta com Fátima e que agora está disponível. Marisa percebe o jogo do motorista e não cai na conversa, afirmando saber que ele está noivo e que Rita a avisou que ele tentaria seduzi-la. O telemóvel de Carlos toca e ele é obrigado a atender Fátima que está desorientada e fala sem que ele consiga perceber o que ela lhe quer dizer. Carlos apenas consegue perceber que ela foi remexer nas coisas de Mário e que não encontrou armas. De repente diz que a chamada deve estar a ser “interpretada” e combina contar-lhe tudo quando ele chegar.

Alice conta a Margarida que esteve com Gonçalo na praia na noite anterior, mas perante as insinuações da amiga, esclarece que nem sequer se beijaram e que conversaram apenas. Margarida convida-a para fazerem um bolo mas Alice responde que tem de se ir arranjar para o ensaio que tem marcado e vai embora. Rita propõe a Margarida fazerem o bolo e fica irritada porque ela responde que não são amigas nem nunca vão ser, virando-lhe as costas.

Salvador confessa a Tomás que tem receio que a decisão sobre o requerimento de Matilde não seja favorável e ela tenha que ter a filha na prisão. O amigo dá-lhe coragem e diz que ele não pode desanimar.

Concha corrige o ditado de Natacha e comenta que ela domina melhor o português que certos doutores. Matilde continua ansiosa por saber o resultado do seu requerimento e Concha fica de lágrimas nos olhos, confessando que não irá aguentar a cadeia sozinha, se ela realmente sair. Natacha puxa-a para si e diz que lhe fará companhia.

Adelino fica radiante quando Rosa lhe conta que pediu o divórcio, embora lamente que isso esteja a fazer sofrer Horácio. Adelino faz-lhe ver que não podia ficar infeliz só para não magoar o marido. Sofia entra no quarto do hospital acompanhada pela cardiologista do pai e fica irritada por vê-lo acompanhado por Rosa. A médica comunica que lhe vai dar alta e transmite as suas recomendações. Rosa está constrangida e opta por ir embora. Adelino dispara um olhar de reprovação à filha.

Nuno acolhe o pai em sua casa e Horácio desabafa o quanto está a sofrer por Rosa lhe ter pedido o divórcio e por ter percebido que ela arranjou outro homem. Nuno fica muito penalizado com a dor do pai e oferece-lhe guarida até que ele resolva a sua vida, já que vai assinar os papéis para a separação. O pai agradece-lhe a gentileza mas pede-lhe que fale com Simão para saber se ele concorda. Nuno concorda depois de muita insistência e o pai abraça-o muito emocionado. 

 206º Episódio 

Destaque: Eduardo recebe um telefonema misterioso e fica preocupado, pois do outro lado apenas um suspiro de desdém se faz ouvir.

Matilde é notificada pelo tribunal de que vai deixar a prisão no dia seguinte e cumprir o resto da sua pena em casa

Bruno, dá indicações a Andreia sobre a forma como deve abordar os clientes do ginásio. Ana chega entretanto e trata Andreia com grande frieza, apesar dos esforços que a modelo faz para lhe ser agradável. Quando Andreia os deixa a sós, Bruno repete a Ana que só a contratou porque não sabia do que ela fez a Manel. Ana confirma que Andreia não é confiável mas esquece o assunto, amolecido pelo beijo que Bruno lhe dá. Ele pretende continuar a namorar, mas Ana decreta que primeiro está o trabalho e só depois a diversão.

Simão e Teresa conferem com grande desagrado os defeitos que os sapatos da nova colecção apresentam e ela diz que é o tipo de situação que abala a imagem da Boheme. Simão mostra-se desesperado por não saberem nada da mãe, numa altura em que a empresa esta entregue a Eduardo, que não se preocupa seja com o que for. Teresa esconde ao irmão que o detective Morais já está a tratar de encontrar Laura, aconselhando-o apenas a ser paciente e confiando que tudo se resolverá.

Eduardo fica preocupado, depois de receber uma chamada de alguém que se limita a suspirar do outro lado da linha, desligando de seguida. Eduardo telefona imediatamente para o médico que gere o hospício onde Laura está internada, temendo que algo se tenha passado com ela. O médico deixa-o mais tranquilo ao informar que ela passa a maior parte do tempo a dormir, devido aos medicamentos que está a tomar.

Mário está a ler uma revista e Fátima sussurra com Acácio e Carlos a teoria de que ele é um perigoso terrorista. Lé passa por eles e estranha o seu comportamento. Fátima empurra o pai e o noivo para que vão defender Lé. Ela e Mário são surpreendidos com a impetuosidade com que eles entram na sala. Lé pergunta se são servidos do chá e vai buscar duas chávenas à cozinha. Fátima faz tudo para a reter lá, enquanto Mário fica baralhado com o discurso de Acácio e Carlos. Fátima tenta que Lé mande Mário embora mas ela confessa que ele é uma das suas grandes paixões.

Eduardo, Rita, Teresa e Vicente jantam em silêncio. Rita levanta-se para ir buscar um bolo de chocolate que mandou a cozinheira fazer. Eduardo começa a provocar Vicente, desdenhando do trabalho que ele tem no ginásio mas o treinador dá-lhe o troco e ironiza respondendo que o trabalho lhe está a correr muito bem e que tem construído a sua carreira pelo mérito, uma vez que os pais não são donos de um ginásio. Eduardo olha em fúria para Teresa, mas nem tem tempo de abrir a boca porque Vicente informa que Andreia está a trabalhar no ginásio. Eduardo previne-o de que ela é uma víbora e Teresa dispara para o irmão que ele sempre teve muito jeito para escolher as mulheres. Margarida vem do quarto para jantar e é repreendida por Eduardo. Agastada, atira que muitas vezes lamenta que ele não tenha morrido no México e sai da mesa. Ele comenta com os presentes que lhe apetece dar dois estalos à irmã. Teresa adverte-o para que não se atreva. Rita reentra com o bolo e rapidamente se apercebe que o jantar acabou mal.

Sofia e Beatriz fazem ver a Adelino que não pode andar na internet a comprar comprimidos para melhorar o seu desempenho sexual, colocando em perigo a sua saúde. Adelino fica incomodado com o tema e assevera que não vai discutir com elas a sua vida íntima, saindo para o quarto a pretexto de ir descansar.

Horácio regressa a casa e Rosa critica-o por se ter remetido ao silêncio, apesar de Ana lhe ter telefonado vezes sem conta. O marido pergunta-lhe com ironia se depois de o ter traído ainda está preocupada com ele. Rosa assume o seu erro e confessa que se sente muito mal por estar a magoá-lo. Horácio exige saber quem é o homem com quem o traiu e depois de alguma insistência, Rosa confessa que se trata de Adelino, pai de Sofia e Beatriz. Horácio diz que nem mesmo quando Nuno assumiu ser homossexual, passou uma vergonha tão grande. De seguida entrega à mulher os documentos para o divórcio e vai buscar alguma roupa para sair de casa. Ela mostra-se preocupada mas Horácio pede-lhe que o poupe. Rosa irrompe num pranto, assim que fica sozinha.

Fátima repara que Acácio está a ler uma revista com grande interesse, mas não percebe que dentro dela está a outra com as fotografias ousadas de Andreia. Fábio ri-se, mas detém-se quando Célia chega com o filho ao colo dizendo que o vai deitar. Fábio diz logo que vai com ela. Acácio faz piadas por causa de Mário e afirma que ele ainda vai rebentar com tudo à bomba. O pânico instala-se em Fátima quando Mário lhe vai pedir álcool para desinfectar uma ferida que Lé fez na horta. Acácio acha que ele vai pegar fogo ao palacete, mas Célia pensa que isso é um exagero.

Fátima observa o carinho com que Mário trata a ferida de Lé e suspira, revelando que está a assistir à cena. A patroa pergunta se quer alguma coisa e a cozinheira disfarça. Mário pergunta de Fátima será boa da cabeça e pela, resposta de Lé, percebe que os amigos dela são verdadeiras raridades. Lé beija-o com ternura depois de agradecer por ele a ter procurado.

Concha e Matilde abrem as camas da cela para se deitarem e vão recordando momentos que passaram juntas. Ambas se mostram ansiosas por saírem da cadeia e Matilde já nem acredita que o seu requerimento lhe permita cumprir o resto da pena em casa.

De manhã, Sofia avisa Beatriz que vai visitar Matilde antes de ir para a Mood e Adelino resmunga que o juiz devia libertar a neta porque está grávida.

Isabel consola Horácio, ainda abalado com o pedido de divórcio de Rosa e por ela o ter traído com Adelino. O encarregado da fábrica está preocupado em arranjar onde morar, pois não quer ser um incómodo para o filho. Isabel lembra-se que Benedita tem a casa onde vivia para alugar e oferece-se para acompanhar Horácio a uma visita para ver se lhe interesse o apartamento.

Isabel vai até à zona das máquinas para verificar com os próprios olhos como é que o trabalho está a decorrer e trata Artur de uma forma especial. Lurdes comenta com Célia que a amiga se está a atirar ao filho.

Matilde recebe uma notificação do tribunal. Concha fica na expectativa de saberem se ela vai ou não para casa. A amiga começa a chorar convulsivamente e revela finalmente que vai ser libertada no dia seguinte. Concha fica feliz por ela mas apavorada por perder o seu apoio no que lhe falta cumprir de pena. Matilde sente-se culpada por Concha ter de ficar ainda detida por tê-la defendido.

Rosa visita Adelino e conta que já combinou com Horácio formalizarem o divórcio no dia seguinte. Adelino não esconde estar feliz com o desfecho da situação, mas mostra abertura para que Rosa possa falar dos seus anos felizes de casamento, considerando que as memórias devem ser preservadas. Ela diz que o que mais lhe custa é ter de encarar Horácio mas é imediatamente confortada por Adelino que lhe garante que tudo terminará bem.

Andreia tenta seduzir Bruno mesmo à frente de Ana mas ele responde que vai sair com ela e ainda deixa claro que são namorados. Andreia é apanhada de surpresa e finge ficar feliz, mas fica com uma inveja enorme. Depois de ela os deixar a sós, Ana desabafa com Bruno que ele esteve bem.

Mariano explica a Manel como funciona o trabalho na livraria. Ele mostra que aprende rapidamente e agradece-lhe a oportunidade que lhe está a dar. Depois de atender com eficiência uma cliente, pergunta a Mariano se já tem notícias de Matilde. O livreiro confessa que ainda espera que Beatriz lhe diga alguma coisa.

Sofia abraça Matilde com grande emoção e chora de alegria por saber que a filha vai regressar a casa no dia seguinte. Salvador também não cabe em si de contente e Matilde consegue que ele e Sofia se aceitem mutuamente, pedindo que a vão ambos buscar no dia seguinte. Sofia sorri, como que a concordar com o desejo da filha.

207º Episódio

Destaque: Laura telefona a Teresa com o telefone que o médico que dirige o hospício esqueceu no seu gabinete, quando teve de acudir a uma emergência. A empresária suplica para que a filha atenda, na esperança de que a consiga resgatar ao cativeiro

Lé ri a bom rir quando Fátima lhe diz que não gosta de Mário por pensar que ele é um terrorista e explica à empregada que conhece o amigo há trinta anos e que os recortes de jornal que ela viu são sobre outros tempos em que o País viveu em revolução.

Matilde vai até ao recreio na cadeia e é abraçada por Natacha que lhe deseja boa sorte, agora que vai deixar a prisão. Concha sorri levemente e Matilde pede a Natacha que tome conta da amiga, As três abraçam-se muito emocionadas.

Sofia entra em casa e encontra Rosa com Adelino. A namorada do pai percebe o constrangimento que a situação está a provocar e justifica que foi apenas fazer-lhe companhia pois não quis que ele ficasse sozinho. O pai conta que Rosa se vai divorciar e Sofia começa a tratá-la com simpatia. Rosa dá-lhes os parabéns pela libertação de Matilde e assume saber o que é não ter os filhos ao pé. Sofia faz questão de dizer que a situação de Matilde é muito diferente da de Ana e que a filha foi vítima de uma grande injustiça.

Teresa fica desiludida pelo facto de o detective Morais ainda não ter avançado muito na investigação para encontrar Laura mas, ao mesmo tempo, sente-se reconfortada quando ele afirma que a mãe pode nem ter saído de Portugal. Quando desliga o telefone, Teresa procura uma fotografia em que aparece com Laura.

No hospício, Laura recusa-se a tomar a medicação e é arrastada para a sua cela por uma enfermeira em fúria, que lhe garante que não voltará à sala enquanto não respeitar as pessoas. Ela responde com dificuldade que prefere estar trancada a ter de olhar para aquelas caras.

Rita volta das compras e queixa-se de Margarida que nunca aceita o convite para a acompanhar. Eduardo ameaça tirar a mesada à irmã mas Rita adverte que essa não é uma boa estratégia, pois vai irritá-la ainda mais. A namorada agradece-lhe por ter posto o motorista à sua disposição e Eduardo confessa que se dependesse dele já o teria despedido e também a Dulce, mas justifica que não quer abrir mais uma guerra com Teresa, que gosta muito da ex-governanta. Rita afirma que ele tem de conquistar Vicente, que pode acalmar as coisas entre ele e a irmã. Eduardo reconhece que é por isto que gosta dela e Rita avisa-o de que tudo correrá bem enquanto trabalharem em equipa mas que nem deve pensar em enganá-la.

Isabel é surpreendida com falta de pessoal na fábrica e vê-se forçada a reformular as ordens que tinha dado anteriormente, decretando que os funcionários vão passar a gozar a folga extra à sexta-feira. Assim, todos trabalharão o mesmo número de dias, sem comprometer a produção caso ela aumente. Fábio pergunta logo se vai pagar menos mas ela garante que não vai mexer nos ordenados.

Ana fica maravilhada com Bruno depois de ele explicar porque é que está disposto a ter uma relação com ela, vivendo as suas limitações. Bruno, explica que o principal é o respeito entre as pessoas e a capacidade que têm de amar. Ela confessa a brincar que sente medo pelo facto de não lhe encontrar defeitos mas ele apresenta-lhe logo uma lista. Ana ri e diz que é capaz de aceitar aqueles defeitos e beija o namorado.

Lurdes lamenta que o casamento de Rosa tenha terminado e ela conta que decidiu pedir o divórcio ao marido, depois de ter sido obrigada a deixar Adelino e sozinho na ambulancia para o hospital quando teve o enfarte. Lurdes conta que Horácio tem andado muito em baixo, embora tente disfarçar lá na fábrica. Rosa diz que ainda não conversou cara a cara com os filhos sobre a separação.

Nuno coloca um autocolante gay na loja e Simão chama-lhe a atenção para o facto de que não é necessário exporem-se dessa forma. O assunto dá origem a uma pequena discussão mas Simão desiste de impor o seu ponto de vista dizendo ao companheiro que a loja é dele e que nela pode fazer como quiser. Nuno faz as pazes oferecendo-lhe uma rosa. Os dois combinam ir buscar Camila para ir com eles às compras, com o compromisso de não passarem pela secção dos brinquedos, para ela não fazer birra.

Lé toma chá no palacete e confessa o seu desalento a Lúcia, Fátima e Acácio, pois está constantemente a pensar em Concha, sabendo agora que Matilde vai deixar a cadeia no dia seguinte e a filha não. Lúcia contrapõe que não tarda nada, ela também estará de volta e Acácio promete que quando isso acontecer, dão uma festa e ele até monta a rode gigante no jardim.

Teresa conta a Salvador que desconfia que Eduardo foi o responsável pelo desaparecimento da mãe e contratou o detective a quem ela costuma recorrer, para descobrir agora o seu paradeiro. Salvador quer confrontar o irmão mas Teresa desaconselha hostilizá-lo, pois teme que ele possa fazer mal à mãe, caso seja o culpado pela sua ausência.

Vicente apanha um raspanete de Lúcia, que lhe telefona a reclamar que ainda não depositou a pensão de alimentos dos filhos. Ele defende-se dizendo que ainda não tem o código para o fazer através da internet, mas a ex-mulher não aceita a desculpa e ameaça contratar um advogado caso ele não regularize a situação. Vicente fica ainda mais agastado quando ela lhe conta que os filhos desabafaram que ele está diferente desde que está com Teresa. O treinador promete ir buscar Matias e Violeta para conhecerem a sua nova casa e promete que não vai falhar de novo com o pagamento devido aos filhos. Depois de desligar, Vicente dá largas ao seu mau humor contra Lúcia.

Eduardo chega a casa e encontra Vicente, que acabou de falar com Lúcia. Depois de ele contar que Teresa está com Salvador, Eduardo oferece um uísque a Vicente e trata de ser muito simpático com ele, fingindo-se interessado no seu trabalho e criando empatia com o namorado da irmã. Vicente confidencia que Teresa tem andado muito preocupada com o desaparecimento da mãe e Eduardo aproveita para dizer que ela devia deixar de procurar saber de Laura, fazendo crer que ela os abandonou, talvez por ter encontrado alguém que não tem coragem de levar lá para casa. Vicente cai na armadilha e promete que vai conversar com Teresa, tentando demovê-la de querer encontrar Laura.

No hospício, o médico conversa com Laura e colocando no discurso todo o seu cinismo, diz que se ela não cooperar a tomar a medicação, não terá outra solução senão atirá-la para o isolamento. Ela reafirma irritada que tal como ele sabe, só está ali porque Eduardo lhe está a pagar para a manter presa. O médico ironiza mas repentinamente é obrigado a acudir a uma emergência fora do gabinete e esquece-se do telemóvel. Laura, desesperada, aproveita para ligar rapidamente a Teresa, rezando para que ela atenda. No entanto, ela saiu de casa de Salvador sem o telefone e acaba por não atender. Laura tenta mais uma vez mas é surpreendida pelo médico que regressa ao gabinete. Assim que percebe o que está a suceder, arranca-lhe o telemóvel da mão e chama dois enfermeiros que a agarram, enquanto ele lhe dá mais uma injecção que a põe a dormir.

Teresa e Salvador reentram em casa dele, entretidos a conversar sobre a relação dela com Vicente e as suspeitas que recaem sobre Eduardo pelo desaparecimento de Laura. Teresa guarda o telemóvel na mala antes de se despedir do irmão e não repara que tem uma chamada não atendida.

Sofia prepara o regresso de Matilde a casa, colocando flores na sala. Adelino também se mostra entusiasmado mas logo dispara que será a neta a entrar e Beatriz a sair. A filha confessa que encontrou com Mariano uma casa de que gostaram muito e garante ao pai que não vai ficar sem ela. Sofia também afiança que lhe fará companhia e vai abrir a porta porque alguém está a tocar. Quando regressa traz Joana consigo que diz ter ido visitar o avô. Adelino afirma que foi preciso ficar doente para ela se lembrar dele mas a neta justifica que se não fosse Benedita a avisá-la, ninguém o teria feito, olhando crítica para a mãe e a tia. Quando Sofia lhe pergunta se ainda trabalha na Boheme, responde que não deve lá ficar muito tempo porque está a pensar emigrar com o pai para o Luxemburgo. Beatriz fica em choque e pergunta à filha o que fez para que ela a odeie tanto. Joana responde que tem o direito de conhecer o pai e que se não tem sido o erro que ele cometeu ao violá-la, ela nem teria nascido. Sofia intervém com firmeza e faz com que a sobrinha se vá embora. Beatriz chora convulsivamente, abraçada pela irmã.

Matilde passa a última noite na prisão e arruma as suas coisas na cela, acompanhada por Concha que chora por ter de suportar o resto da pena sem o apoio da amiga. Matilde agradece o que ela fez por si e promete que esperarão a sua saída. Concha chora mas Matilde encoraja-a a nunca fraquejar. 

208º Episódio 

Destaque: Mariano esmurra Fernando quando este o vai provocar, insinuando que Beatriz merecia melhor namorado do que ele

Salvador janta com Tomás no bar da praia e elogia os dotes culinários de Gonçalo. Lúcia confessa que muitas vezes até reza para que ele não tenha aulas e a ajude no bar. O pânico instala-se quando Lúcia recebe uma chamada de Lé a dizer que Marias desapareceu do palacete sem deixar rasto. Ela fica aflita e vai à procura do filho, com a ajuda de Salvador e Tomás.

Vicente toma uma bebida com Eduardo e oferece-se para fazer um plano de treino a Rita. Eduardo afirma que até podem ir os dois, porque precisa de perder barriga. Teresa entra em casa e estranha que o namorado ainda não esteja pronto, pois supunha que iam jantar fora. Ele diz preferir ficar em casa, até porque a cozinheira tem o jantar quase pronto. Teresa esforça-se para não mostrar o seu desagrado e segue para a biblioteca, lembrando-se que tem de fazer uma chamada. Quando olha para o telemóvel, percebe que tem um telefonema que não atendeu e marca o número. Do outro lado é atendida pelo médico que mantém Laura presa no hospício e dá uma desculpa para ter ligado a Teresa. Ela convence-se de que ouve um equívoco, enquanto o médico decide acabar com as saídas do quarto para Laura.

Fábio, Artur e Mariano vão ao bowling onde Acácio começou a trabalhar e deixam-se deslumbrar com as raparigas que por ali andam. Mariano deixa cair uma bola no pé e em vez de soltar um palavrão, usa palavras caras para expurgar a dor. Acácio chega mesmo a atender uma das raparigas com grande competência e eficácia, deixando os amigos espantados com o seu desempenho.

Lúcia desespera no palacete sem ter notícias do filho e tenta perceber junto de Violeta os passos que ele deu antes de desaparecer. A irmã não consegue acrescentar nenhum dado novo e acaba por ir dormir. Carlos também sugere subir ao quarto mas leva uma reprimenda de Fátima que não quer deixar a amiga sozinha, perante uma situação tão delicada. Lúcia recebe uma chamada de Tomás que afirma não existirem novidades na praia, pois nem os pescadores sinalizaram a presença de Matias.

Margarida vai ao bar da praia para estar com Tomás e fica irritada quando Gonçalo conta que ele saiu com Lúcia para procurar Tomás. Despeitada, Margarida pede uma bebida e convida Gonçalo a fazer-lhe companhia. Ele explica que está sozinho no bar e que de momento não pode dar-lhe a atenção que lhe pede.

Vasco desabafa com o pai, não conseguir entender porque é que os avós se vão divorciar. Manel explica que as relações nem sempre correm como se espera e Vasco afirma, na sua ingenuidade, que não quer casar para não ter esses problemas.

Matias reaparece no palacete e Lúcia põe-no de castigo, depois de ele dizer que foi conhecer a nova mota de um amigo para o guincho. Depois de o filho ir para o quarto, Lúcia confessa que teve vontade de lhe bater e prepara-se para ir falar com ele. Salvador despede-se e é acompanhado por Tomás à saída, enquanto Lé envia um beijo a Matilde.

Horácio está muito constrangido por ter de viver em casa do filho, com o companheiro dele e a filha que adoptaram e conta que, em princípio, vai mudar-se brevemente para uma casa que a irmã de Isabel está a alugar. Nuno tenta integrar o pai num meio que ele sempre condenou e Simão também se esforça para que Horácio se sinta à-vontade, optando por deixá-los a sós com o pretexto de ir dormir. Nuno diz ao pai que pode ficar o tempo que desejar e que até pode tomar conta de Camila quando ele e o companheiro não estiverem.

Lúcia conta a Tomás que a conversa com o filho correu mal e ele oferece-se para ter uma conversa com o miúdo. Lúcia agradece-lhe o apoio com um beijo na cara, que quase conduz a um beijo na boca.

Margarida fica embriagada e, depois de Gonçalo fechar o bar, começa a despir-se para fazer amor com ele.

Joana conta a Fernando que a mãe reprovou a sua ideia de ir viver com ele para o Luxemburgo. O pai acha aquela reacção e considera que Beatriz vai sentir a sua falta. Joana revela que a mãe tem um namorado e que nem vai dar pela sua falta. Fernando fica atento e sorri, quando a filha afirma que Mariano é ridículo.

Beatriz continua destroçada por ter sido mais uma vez maltratada por Joana e desabafa que não entende porque é que ela se dá bem com o pai, só para a fazer sofrer. Adelino conforta a filha e lembra-lhe que será Joana a viver com as suas escolhas e que o dia é de festa, já que Matilde volta para casa, deixando a cadeia. Beatriz fica um pouco mais animada.

Matilde sai da prisão e mergulha no abraço emocionado de Sofia, agradecendo à mãe por nunca a ter deixado só. Salvador também se aproxima dela e sente a bebé dar um pontapé na barriga de Matilde. O casal fica radiante e Sofia também sorri de felicidade.

Teresa encontra-se com o detective Morais e ele traça um plano para apanharem Eduardo, caso seja mesmo ele o responsável pelo desaparecimento da mãe. A estratégia é segui-lo e verificar se foi do seu computador que foram enviados os emails com a assinatura de Laura.

Adelino troca um abraço comovido com Matilde quando a neta entra em casa, depois de ter saído da prisão. Sofia entrega à filha um presente para ela e outro para o bebé. Salvador ajuda a abrir a oferta destinada à filha e Beatriz fica comovida ao ver que se trata de um boneco de peluche. Matilde estranha a reacção da tia e força-a a dizer porque está à beira do choro. Adelino conta que é por causa de Joana e Beatriz é forçada a dizer que Joana vai viver com o pai para o Luxemburgo.

Mariano senta-se na esplanada e prepara-se para ler um livro quando Fernando se senta à frente dele sem sequer pedir licença. O pai de Joana adopta um discurso provocador, ao ponto de contar que lhe tinham dito que ele era uma figurinha, comprovando agora que Beatriz merecia melhor. Mariano assegura que ele não está a conseguir intimidá-lo e desfecha-lhe um murro quando Fernando diz duvidar de que ele consiga dar conta do recado com a namorada. Fernando fica sem capacidade de reacção e Mariano ainda lhe dá um sermão, aconselhando-o a corresponder às expectativas no que diz respeito à educação da filha. A seguir vira-lhe as costas e vai embora.

Salvador deixa transparecer algum desconforto ao observar a cumplicidade entre Sofia e Matilde. Elas apercebem-se disso e Sofia pergunta-lhe se tem tido notícias de Laura. Salvador acaba por contar que o afastamento da mãe durante tanto tempo deixa-o desconfiado de que algo não bate certo, afirmando contudo que prefere apurar a verdade primeiro e acusar depois. Sofia, Beatriz, Adelino e Matilde ficam sem saber o que dizer, pois também não entendem o alcance da afirmação.

Eduardo prepara-se para entrar na Boheme quando se cruza com uma mulher que lhe parece ser Thaís. Quando tenta alcança-la para confirmar as suas suspeitas, acaba por perder o seu rasto. Eduardo começa a ficar ofegante e a transpirar, acusando um grande nervosismo. Ao fim de poucos segundos decide entrar na empresa.

Vicente faz uma massagem a Teresa mas ela quebra o momento porque tem de trabalhar. Ele acusa a rejeição e Teresa emenda a mão, aceitando estar mais um pouco com ele, uma vez que as grandes decisões estão agora nas mãos de Eduardo. O namorado reconhece que ele até tem feito um esforço para o aceitar e Teresa avisa que esse é um sinal preocupante, uma vez que o irmão só é simpático com as namoradas e só quando está no início do namoro. Fora isso, é uma besta. Vicente sugere a Teresa tirarem uns dias de férias, mas ela responde que enquanto não estiver com a mãe não sai para lado algum. Vicente fica zangado e vai embora.

Manel ri à gargalhada ao saber que Mariano esmurrou Fernando. Ele confessa que não aguentou ouvir o ex-namorado de Beatriz dizer mal dela, depois do que lhe fez. Manel estranha a afirmação mas disfarça a curiosidade depois de Mariano dar a perceber que se trata de um problema de Beatriz e de Fernando, no qual não se quer envolver.

Andreia vai à procura de Bruno ao gabinete e Ana confronta-a com as suas verdadeiras intenções, avisando que ele já foi alertado para o facto de ela ser capaz de tudo por dinheiro. Andreia adopta uma postura agressiva e ameaça Ana de que lhe rouba o namorado se ela não começar a tratá-la bem. Ana não se intimida e força Andreia a recorrer ao insulto.

209º Episódio

Destaque: Eduardo agride Margarida com uma bofetada, depois de ela se opor a que ele venda o seu cavalo de competição. Teresa coloca-se ao lado da irmã e Eduardo põe as duas fora de casa

Margarida sente o peso na consciência por ter traído Tomás ao envolver-se com Gonçalo e telefona ao namorado. Ele pede para se encontrarem no bar da praia e Margarida, tenta esquivar-se, sabendo que Gonçalo também lá está. No entanto, Tomás insiste e ela não tem forma de recusar.

Depois de desligar, Tomás pede um sumo de laranja a Gonçalo e faz conversa com ele perguntando se Margarida esteve muito tempo à sua espera na noite anterior, justificando que não pôde aparecer porque andou à procura de Matias. Gonçalo fica desconfortável e acaba com a conversa assim que pode.

Eduardo está mergulhado nos seus pensamentos, aterrorizado com a perspectiva de Thaís ter regressado para se vingar dele e recorda que ela o ameaçou de morte. Quando desperta, vê Teresa à sua frente e pergunta-lhe se já não se usa bater à porta. A irmã não liga e chama-lhe à atenção de que os sapatos que estão a chegar da fábrica na Eslovénia veem com defeito, provocando uma ruptura de stock nas lojas. Eduardo mantém-se indiferente e argumenta que a produção no estrangeiro sai muito mais barata, acrescentando que tem mais com que se preocupar. Teresa estranha a atitude do irmão e ele conta que se cruzou com uma mulher que parecia ser Thaís, temendo que ela tenha voltado para se vingar. Teresa desvaloriza e insiste em retomar o assunto da fábrica mas Eduardo veste o casaco e responde que vai sair para uma reunião. Ela olha para o portátil que ele deixou em cima da secretária, mas é forçada a deixar o gabinete.

Tomás explica a Margarida que não foi ter com ela na noite anterior porque andou com Salvador á procura de Matias, cujo desaparecimento afligiu Lúcia. Margarida não esconde os ciúmes e justifica-se por gostar muito dele e de não o querer perder. Tomás insiste que nunca lhe deu motivos para cultivar tal sentimento e confessa que também sente ciúmes dela, acabando por beijá-la. No balcão do bar, Gonçalo detém-se a observá-los.

Bruno conversa com Ana, que lhe apresenta um estudo financeiro para o ginásio. Andreia interrompe a reunião a pretexto de saber se precisam de mais alguma coisa. Carregada de cinismo, aconselha Bruno a dar mais descanso á namorada, fazendo notar que ela é a primeira a chegar e a última a sair. Ana baixa o olhar e dispara secamente que estavam em reunião. Andreia mantém um discurso provocador e afirma que só queria partilhar o seu entusiasmo com eles. Depois de ela se ir embora, Ana afiança a Bruno que um dia vai perceber quem Andreia é na realidade.

Horácio conta a Isabel que os papéis do divórcio já estão assinados e confessa que tem urgência em arranjar casa para morar. Isabel garante que Benedita só precisa de uma semana para preparar o apartamento que lhe vai alugar. Horácio mostra-se desanimado com a separação mas a amiga faz-lhe ver que ainda está em idade de refazer a vida.

Depois do almoço, Matilde vai repousar para o sofá e Salvador aproveita o facto de Sofia e Adelino os deixarem a sós para insistir em que devem voltar a morar juntos. Matilde reafirma que pretende passar mais algum tempo com a mãe, que a esperou angustiada durante os últimos meses, enquanto esteve presa e pede a Salvador que tenha um pouco mais de paciência. Sofia regressa à sala e ainda ouve a parte final da conversa. Matilde disfarça e justifica que salvador está impaciente com o nascimento da filha.

Joana entrega a carta de demissão a Teresa, justificando a sua decisão com o desejo de ir viver com o pai para o Luxemburgo. Teresa lembra que o assunto deveria ser tratado com Eduardo mas não coloca obstáculos, assegurando que avisará o irmão. Joana pede que transmita a Laura a sua gratidão por lhe ter dado a oportunidade de trabalhar na Boheme e Teresa elogia o desempenho de Joana antes de se despedirem.

Beatriz fica furiosa quando Mariano lhe conta que foi provocado por Fernando, mas mostra-se orgulhosa do namorado ao saber que ele reagiu à provocação dando-lhe um murro. No entanto, Beatriz não consegue conformar-se com a opção de Joana em ir viver com o pai, ciente de que vai perder a filha para sempre. Beatriz aproveita o facto de conversar com Mariano sobre a casa que foram ver, concordando ambos que não têm a certeza de que seja o que procuram.

Alice conversa com Gonçalo e tenta conquistá-lo, sugerindo que ele vá assistir brevemente a um dos seus concertos. Ele esquiva-se, justificando que tem aulas á noite. Margarida aproxima-se deles, criando algum constrangimento quando agradece a paciência que ele teve para a aturar na noite anterior. Alice fica curiosa e Margarida conta que discutiu com Tomás e que Gonçalo a apoiou. Lúcia lembra a Gonçalo que tem de ir para as aulas e ele vai embora. Margarida afasta-se e Lúcia sorri para Alice, ao mesmo tempo que diz que ela foi óbvia no interesse que demonstrou por Gonçalo. Alice mostra-se divertida com a situação e vai ter com Margarida. Esta não esconde a animosidade que sente por Lúcia.

Fátima encosta Carlos à parede e insiste para que ele marque o casamento. Ele tenta esquivar-se com o argumento de que não têm dinheiro para a boda, mas ela mostra-se intransigente afirmando que quer casar de qualquer maneira, com ou sem festa. Carlos não tem forma de fugir e resigna-se ao seu destino. Como sempre, a promessa surte efeito e Fátima atira-se com ele para a cama.

Teresa introduz um hacker no gabinete de Eduardo, tentando que ele extraia do computador do irmão as informações que a possam levar a encontrar a mãe. Como o rapaz demora mais do que o previsto, Teresa sugere-lhe que leve o portátil por algumas horas, devolvendo-o antes que Eduardo dê pela sua falta.

Lúcia espera que Vicente chegue para repreender o filho, por ter desaparecido de casa sem avisar onde ia. Matias justifica-se e o pai não é tão duro com ele, como Lúcia desejaria. Depois do rapaz os deixar a sós, Lúcia acusa Vicente de não ligar aos filhos e de estar apenas concentrado na namorada. O ex-marido defende-se e queixa-se de que ela o avisou do que tinha sucedido apenas nesse dia. Lúcia continua irritada e pergunta se ele já disponibilizou o dinheiro da pensão de alimentos. Vicente assegura que sim e que deve estar a cair-lhe na conta.

Rita tenta reaproximar-se de Margarida e desafia-a para fazerem um passeio a cavalo juntas. Eduardo junta-se á conversa e informa a irmã de que vai vender o cavalo com que ela tem treinado para as competições que se avizinham. Margarida fica desesperada e opõem-se mas ele afirma autoritário que não lhe está a pedir opinião. Rita procura colocar água na fervura mas Margarida atira-se a ela, exigindo que não se meta. Eduardo repreende a irmã exigindo que respeite a namorada. O tom da discussão aumenta e Margarida dispara que a última rameira com que ele se envolveu matou todos os cavalos da quinta. Teresa entra em casa e apercebe-se de que a discussão é séria. Quando a irmã lhe conta que Eduardo quer vender o Trevo, Teresa afirma que não vai consentir. Ele lembra que é quem manda naquela casa, já que a mãe não está ali. Teresa explode e acusa-o de ter feito com que a mãe desaparecesse. Ele afirma que isso é um absurdo. Margarida dispara que ele é detestável e afirma que cada vez mais deseja que ele tivesse morrido. Eduardo não se contém e esbofeteia a Margarida e expulsa-a de casa com Teresa. O ataque de loucura deixa as irmãs e até Rita em choque. Vicente aparece naquele momento e Eduardo pede-lhe que leve as irmãs de casa. O treinador, também apanhado de surpresa afirma que ele não os pode expulsar. Eduardo ameaça chamar os trabalhadores para os obrigar a sair e Teresa opta por fazer-lhe a vontade, afirmando no entanto que voltarão no dia seguinte, pois a casa também lhes pertence. Rita fica orgulhosa da atitude de Eduardo.

Nuno agradece a Simão por ter recebido o pai tão bem, lembrando que para ele é complicado estar a morar com eles. Simão mostra-se carinhoso e reconhece o melindre da situação. Camila pede a Nuno que lhe leia uma história e ele conta-lhe que o avô Horácio vai ficar lá em casa durante uns dias. Perante a curiosidade da menina em saber se a avó Rosa também lá vai ficar, Nuno explica que cada um deles vai morar na sua casa. Camila fica preocupada e pergunta se vai poder continuar a brincar com Vasco. O pai explica que sim e ela sorri.

Ana estranha que a mãe tenha enganado o pai durante tanto tempo mas Rosa justifica que, embora tenha querido contar logo que estava com Adelino, não teve coragem para tal. A mãe conta que deseja refazer a sua vida ao lado dele, ressalvando que quer medir bem os seus passos para não magoar mais ninguém.

Adelino fica embaraçado quando Sofia conta a Matilde que ele tem uma namorada. Depois de o avô sair, Matilde revela a Sofia o desejo de voltar a viver com Salvador. A mãe aconselha-a a não se precipitar, argumentando que quando a bebé nascer, vai precisar de apoio. A filha concorda que deve ser cautelosa e depois de ter mais uma contração, assume que elas têm vindo a aumentar, indiciando que o parto está para breve.

Eduardo serve-se de uma bebida com gestos nervosos, digerindo o conflito que abriu com as irmãs. Rita apoia a sua atitude e interroga-se como é que ele aguentou tanto tempo. Eduardo confessa que há muito tinha o desejo de se livrar de Margarida e de Teresa. Rita faz-lhe uma festa na cara e insinua que é a altura de oficializarem a relação, agora que estão sozinhos em casa. Eduardo fica incomodado mas é obrigado a disfarçar, justificando que lhe pareceu avistar Thaís, confessando-se preocupado com as ameaças que ela fez. Rita mostra-se muito descontraída e garante que trata dela se aparecer por ali.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close