“Sol de Inverno”: 07 a 13 de outubro

Anterior1 de 6Seguinte

SDI BannerEsta semana em “Sol de Inverno”
(07 a 13 de outubro de 2013)

20º Episódio

Sofia desfaz o beijo com Manel e assume que ainda não está preparada para uma nova relação, achando mesmo que está a trair a memória de Álvaro. Manel não esconde que está apaixonado por ela e promete lutar pelo seu amor. Sofia decide ir para casa e pede e diz que não quer perder a sua amizade, pedindo desculpa por ter desiludido Manel.

Joana incentiva a mãe a usar o dinheiro da indemnização que recebeu por ter sido despedida e sugere-lhe que abra uma loja com roupas de marca própria ou marcas para gente rica. Beatriz prefere ter os pés no chão e prefere gastar o dinheiro para lhe pagar um curso numa
universidade privada. Joana não se entusiasma muito, afirmando que tem colegas no trabalho que são licenciadas e passam o dia a atender chamadas telefónicas. Beatriz pede à filha que lhe diga alguma coisa se abrir alguma vaga no call center. Joana lembra, entretanto que no dia seguinte passa mais um aniversário da morte do pai e diz que gostava de ir ao cemitério.

Beatriz fica atrapalhada, tal como Adelino, esforçando-se por desviar a atenção da filha, sugerindo que até seria melhor porem uma vela numa igreja em vez de irem visitar a campa. Joana recebe um sinal no telemóvel e diz à mãe e ao avô que vai sair com Rodrigo. Depois da neta sair, Adelino lembra a Beatriz que concordou em sustentar a sua mentira para evitar que Joana crescesse traumatizada. No entanto, mostra-se convencido que chegou a hora de contar toda a verdade à neta, seguro de que ela compreenderá porque lhe mentiram. Beatriz não está tão certa de que a filha entenda as razões de lhe terem mentido sobre o pai durante tantos anos.

Luís bebe café no bar da praia e conversa ao telemóvel com alguém a quem diz que a miúda pode ser miúda mas não é estúpida, prometendo à tal pessoa que avisará quando na manhã seguinte sair da quinta. Margarida chega instantes depois de ele desligar a chamada e dá-lhe um beijo na cara. O instrutor avisa que alguém pode ver, temendo que Laura venha a saber que estão a namorar, pois crê que o despediria. Margarida desvaloriza as preocupações e até ache que se a mãe soubesse, teria a vida facilitada. Luís lembra-lhe que tem mais dezassete anos do que ela. Joana chega ao bar com Rodrigo e apressa-se a ir cumprimentar Margarida. Logo de entrada confidencia que tem saudades dos dias que passavam na sua casa de férias. Margarida dispensa a apresentação de Rodrigo dizendo que já se conhecem e ele complementa que têm amigos em comum. Depois de apresentar Luís como seu treinador, Margarida conta que já estavam de saída porque no dia seguinte tem treino. A caminho do carro, Margarida conta a Luís que conhece Rodrigo daquelas festas onde por pouco não morreu.

Depois da insistência de Beatriz para que Sofia conte como correu o jantar com Manel, a irmã acaba por lhe contar que ele a beijou. Beatriz fica toda entusiasmada e faz ver à irmã que deve refazer a sua vida mas ela assume que só o facto de Manel a fazer feliz não chega. Sofia está determinada a cumprir outras prioridades e uma delas é transladar o corpo do marido para Portugal, logo que tenha dinheiro para isso, pois Matilde não fez o luto pelo pai. Beatriz afirma que lhe dará o dinheiro assim que receber a sua indemnização mas Sofia rejeita a oferta da irmã. Esta conta que Joana insiste em ir ao cemitério ver a campa do pai e que Adelino é de opinião que a neta devia saber a verdade. Beatriz assume que só de pensar nisso entra em pânico.

Dulce faz uma visita a Isabel e só fala à-vontade depois de se certificar de que Benedita não está em casa. Isabel confirma que o relacionamento com a meia-irmã tem dias mais complicados e outros menos, dizendo que se pudesse comprar-lhe a sua parte da casa já o tinha feito. Isabel critica o pai por não ter deixado testamento, mas principalmente por ter tido duas filhas de mães diferentes. A operária, acaba por reconhecer que também fez os seus disparates e remete a conversa para Salvador, o filho que teve com Francisco. Isabel continua a ter o desejo que o rapaz a conheça como sua mãe biológica mas Dulce mantém a sua opinião de que o passado deve ficar no passado e não ser remexido. A madrinha acrescenta que ao fazer o acordo com Francisco, ela escolheu um caminho. Benedita interrompe a conversa e conta que acaba de vir de um cabeleireiro novo. Isabel pede-lhe que veja se é possível encaixá-la com Horácio na agenda de Laura, pois precisam de dar uma palavra à patroa. Benedita responde que para o dia seguinte a agenda está cheia e a irmã, já com um discurso mais ríspido, volta a pedir que veja o que pode fazer.

Fátima confessa a Lé que está maravilhada com Carlos e conta que ele está sempre a fazer grandes negócios, já para não falar dos atributos físicos que ela pode comprovar na praia. Mariano fica perturbado e deixa cair a comida no chão. Fátima continua a desfiar elogios a Carlos e chama semítico a Mariano, que se preparava para aproveitar a comida que tinha deixado cair.

Horácio, acompanhado por Rosa e Vasco, vai a casa de Lurdes dar-lhe a garantia de que vai tentar esclarecer tudo com Laura, de modo a que a patroa perceba que ela não roubou nada da fábrica e a readmita. Horácio assume que já percebeu que Rita é um perigo e que foi ela a responsável pelo despedimento de Lurdes. Jacinto regressa do café e não se contém, dizendo a Horácio que devia ter feito mais para a mulher não ser despedida. O amigo explica que Laura não quis ouvir mais nada nem ninguém naquela altura, mas que agora será diferente. Vasco interessa-se por um dos cintos que Jacinto tem feito e Horácio compra-o para o neto. Ao perceber que o cinto está grande, Jacinto vai fazer-lhe um furo e o relacionamento com o amigo Horácio começa a voltar ao normal. Lurdes desabafa com Rosa e diz que não saberá que fazer se não tiver o emprego de volta. A amiga confia que o marido vai conseguir resolver a situação.
Rodrigo confessa a Joana que na vida política não se sente nada atraído pelo contacto com as pessoas na rua, preferindo experimentar um período na Assembleia da Republica. O namorado desafia Joana para que junte umas folgas e o acompanhe até Amesterdão para assistir a um concerto. Rodrigo deixa a namorada à-vontade para não pensar nas despesas, porque vai pedir à secretária do pai que marque a viagem com as milhas que ele tem para gastar. Joana fica radiante.
Salvador confessa que não consegue deixar de pensar em Matilde e que não tem sono por causa disso. Simão aconselha-lhe a corrida como terapia.
No palacete, Matilde conta a Concha que já tem marcado a assinatura do contrato de promessa de compra e venda da casa que vai adquirir com o cheque de Laura e que assim que assinar os papéis vai ter com Salvador para lhe entregar a chave e fazer-lhe ver que agiu mal quando achou que ela se tinha vendido. Artur chega nesse instante e constata que Concha não larga o tablet que ele lhe ofereceu. Logo de seguida conta que a mãe foi despedida e Matilde desabafa que a tia está na mesma situação.
Matilde decide ir apanhar ar e Salvador começa a correr, ouvindo a mesma música que Matilde está a escutar dentro do seu carro. Depois de fazer uma curva, acaba por cruzar-se com ele, parando o automóvel um pouco mais à frente. Salvador ainda ensaia ir ter com ela mas Matilde arranca, resistindo ao apelo da paixão. Salvador fica desiludido.
Laura prepara-se para ir tomar o pequeno-almoço e encontra Teresa a trabalhar ao computador. A filha conta que teve insónias e insiste em continuar a trabalhar enquanto tiver forças para tal, ciente de que ela precisa de ajuda, pois perdeu Salvador e não confia em Eduardo. Laura assume que não quer discutir com ela mas faz-lhe ver que, apesar de saber que o seu problema se vai resolver, não pode deixar de ter cuidados com a saúde.

Matilde faz uma surpresa a Sofia e Beatriz e leva-lhes para o pequeno-almoço pão fresco e compotas que Lé fez no palacete. Adelino também fica radiante por ver a neta e Joana reaje como sempre enciumada, dizendo que a prima tem de os visitar mais vezes para comprarem coisas boas para comer. Adelino repreende-a e esclarece que foi Matilde que levou as iguarias. Matilde vai ao quarto buscar o resto das suas roupas e o avô atira que é um desperdício estar a gastar dinheiro na pensão, quando podia estar a morar com eles.
Sofia ajuda a filha a organizar a roupa e tenta que ela regresse a casa mas Matilde recusa. A mãe reconhece que gostava de estar a seu lado neste momento difícil e que apesar de ser contra o seu namoro com Salvador, não gosta de a ver em baixo. Matilde duvida que consiga ser feliz sem ter o homem que ama.
Laura mostra desagrado por Margarida ter chegado tarde a casa. Ela mente e diz que esteve em casa de Inês a ver filmes. A mãe pergunta-lhe o que tenciona fazer durante o resto das férias, por gostar de saber o que ela anda a fazer. Margarida responde que durante o dia vai continuar a treinar e diz que gostava de ter mais um cavalo para entrar nas provas. Laura, deixa claro que Guerreiro é para vender, pois é um cavalo que vale uma fortuna e cujo investimento tem de ter retorno Margarida atira que se o pai fosse vivo não venderia o cavalo e Laura fica indignada com a observação. A filha pergunta-lhe se não sente saudades do pai e ela assume que sim, apesar de tudo. Ao perceber que Margarida não entendeu o que ela quis dizer, muda de assunto e manda-a tomar o pequeno-almoço, pedindo que não se esqueça do seu café. Depois da filha sair, Laura não esconde que ficou magoada.

Manel está absorvido pelos seus pensamentos quando desperta com o tocar da campainha. É Rosa que traz Vasco consigo. O rapaz brinca com o pai e pergunta se ele se portou bem e se Sofia gostou das flores. Manel disfarça o constrangimento e responde que se porta sempre bem, acrescentando que Sofia adorou as flores que ele escolheu. O filho vai para o quarto e Rosa, visivelmente incomodada, questiona Manel sobre o seu relacionamento com Sofia. A conversa decorre com alguma tensão porque ele garante à ex-sogra que não permitirá que ela se meta na sua vida, muito menos depois da sua filha o ter abandonado e Vasco quando decidiu partir há cinco anos atrás. Rosa replica que apenas se preocupa com o neto, mostrando desagrado que Manel lhe atire à cara que não soube educar a filha. O ex-genro frisa que nunca disse tal coisa mas deixa claro que nunca permitirá que Rosa interfira na sua vida. Ela diz que a filha se foi embora porque estava doente mas que um dia voltará.
Depois de prender o cavalo na cavalariça, Margarida conversa com Luís sobre o treino que acabou de fazer. Nesse momento são interpelados por dois homens que exigem dinheiro ao treinador. Ele parece apanhado de surpresa e pede mais tempo para arranjar a soma que lhe pedem. Os homens começam a espancar Luís, perante o desespero de Matilde que grita para que parem. O treinador pede-lhe que fuja.

Benedita fica agastada com Isabel e Horácio que insistem em ser recebidos por Laura. A patroa sai do gabinete nessa altura e acaba por aceitar conversar com eles.
Depois dos homens desaparecerem, Luís tenta recuperar-se e explica a Margarida que os bandidos foram cobrar uma divida de jogo. O treinador esclarece que se meteu no jogo para pagar dívidas contraídas por causa de uma cirurgia que teve de fazer para voltar a andar, depois de ter sofrido um acidente. Margarida começa a procurar encontrar uma solução, considerando até a possibilidade de pedir ajuda á mãe. Luís diz tratar-se de uma soma muito elevada e atira que só roubando Guerreiro poderá fazer o dinheiro necessário, dispondo-se a fugir com ela quando tudo estiver resolvido.

Anterior1 de 6Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close