“Sol de Inverno”: 21 a 27 de outubro

Anterior1 de 7Seguinte

SDI BannerEsta semana em “Sol de Inverno”
(21 a 27 de outubro de 2013)

35º Episódio

Ana manipula Vasco e vai encaminhando a conversa com o filho, perguntando-lhe se ele não quer ir morar com ela. O menino assume que não quer deixar o pai sozinho mas a pouco e pouco vai cedendo à vontade da mãe. Esta propõe-lhe que vá ver o seu quarto na casa nova e atende a chamada de Manel que fica furioso quando a ex-mulher confirma que foi buscar o filho à sua revelia. O choque de Manel ainda é maior quando Vasco fala com ele e pede para ficar mais um pouco com a mãe. Manel fica magoado mas esforça-se por não deixar que isso transpareça, exigindo a Ana que devolva o filho antes do jantar. Ela aceita a condição mas mostra-se satisfeita com o que conseguiu, depois de desligar a chamada.

Sofia insiste com o pai para que lhe diga se necessita de alguma ajuda financeira, uma vez que ela agora tem dinheiro e pode ajudá-lo. Adelino garante que não precisa de nada e incita a filha a iniciar o seu negócio para recuperar tudo o que perdeu. Sofia comenta que está preocupada com Joana que ainda está na cama. Adelino confirma que a neta chegou muito tarde e acha que ela não estava bem. Sofia vai falar com a sobrinha e encontra-a prostrada e chorosa, “atropelada” pelos acontecimentos que transformaram o dia anterior num inferno. Joana conta à tia que como se não bastasse o facto de a mãe lhe ter escondido que o pai afinal não morreu e que a violou, também Rodrigo a voltou a trair, ainda por cima apanhado agora em flagrante. Sofia opina que aquele rapaz não é namorado para ela mas quanto à mãe, defende que Joana deve falar com ela. Joana assume que nem a consegue encarar, recusando conversas com Beatriz.

Laura atende telefonemas atrás de telefonemas de pessoas que querem saber da saúde de Teresa e Eduardo. Benedita entrega à patroa um dossier que tem um orçamento exagerado para o desfile que a Boheme quer fazer. Laura pede à secretária que combine uma reunião com a empresa a quem encomendaram a auditoria e, acertada a hora, diz que vai ter de pedir a Andreia que vá buscar Eduardo ao hospital, pois o filho vai ter alta.

No hospital, Eduardo vai até ao quarto de Teresa para ver como é que ela está. A irmã faz questão de dizer que lhe estará grata até ao fim da vida, depois de ele lhe ter cedido um dos seus rins para que ela pudesse sobreviver. Antes que o irmão vá embora, lembra-lhe que Andreia precisa dele e que deve esforçar-se para que o casamento funcione, ou então que se divorcie. Eduardo lembra que com a mulher as complicações começaram logo no primeiro dia de casamento. Teresa afiança que ela é boa pessoa e o irmão reclama para si o mesmo estatuto. Os dois sorriem quando Teresa atira que parece um padre a dar conselhos matrimoniais.

Na livraria, enquanto Matilde atende um cliente, Salvador folheia um livro. Ela conta que tenciona oferecer-lhe um para premiar a sua entrevista de emprego que correu bem. Mariano surge muito animado porque descobriu na justiça norte-americana um processo muito semelhante ao do avô, pensando que repetindo a argumentação pode resolver-lhe o problema. Salvador lembra que a justiça em Portugal é diferente e o livreiro perde o sorriso, voltando ao seu habitual estado de angústia. Salvador conta a Mariano que tem um amigo advogado que o pode ajudar e ele assegura que aceitará a ajuda, desde que seja de graça.
Salvador e Matilde esforçam-se para não rir, com as citações literárias de Mariano, sempre apontando para a tragédia.

Lé entrega o cheque a Tomás para que ele pague a sua pesada multa. Ele jura que vai devolver-lhe tudo até ao último cêntimo. Lé percebe que Fátima ouviu a conversa e pede-lhe que não conte nada a Concha. Ao saber que se trata da multa por causa da queixa apresentada por Lúcia, a empregada afirma que quem desdenha quer comprar, adivinhando que Lúcia está interessada em Tomás. Lé abana a cabeça em sinal de concordância. Fátima vai telefonar a Carlos e Lé comenta que ela ainda vai ter uma grande desilusão. Tomás confirma que também vai ao Luau que Lúcia está a organizar e oferece-se para entregar a fruta que Fátima preparou. Esta comenta que Concha anda a embirrar com toda a gente porque não anda bem com Artur. Nem de propósito, eis que se ouve um berro de Concha a chamar pela mãe, perguntando-lhe pelo seu tablet que desapareceu. Quando Lé diz que o emprestou aos amigos alemães, a filha arma um escândalo, pois não tem privacidade e encontrou um deles nu no jardim. Ainda por cima não pagam a estadia no palacete. Lé defende que não vai cobrar dinheiro aos amigos e a filha volta-lhe as costas. Fátima é apanhada a escutar atrás da porta mas a patroa não lhe leva a mal. Lé vai reflectir sobre a discussão com a filha, enquanto Fátima vai cuidar da comida para o jantar.

Laura avalia com os consultores da empresa de auditoria o estado financeiro de Boheme e descobre que Francisco, criou há mais de vinte anos uma avença mensal de mil euros a favor de uma empresa desconhecida chamada Aragão&Filhos. Laura fica intrigada sem saber o que fez o marido em vida.

Manel finge estar bem quando Ana entrega Vasco em sua casa mas, depois do filho ir para o quarto fazer os trabalhos de casa, censura a ex-mulher, dizendo que até a podia acusar do sequestro do filho, por não lhe ter dito que o queria levar para conhecer a sua casa. Ana rejeita a ideia de que Vasco tenha ficado traumatizado com o seu regresso, afiançando que ele parece mais perturbado do que o filho. Ana acrescenta que não tem de lhe provar nada a ele, mas sim ao juiz quando dirimirem a custódia do filho em tribunal. Manel vê Ana afastar-se e não esconde a raiva que sente.

Horácio pede a Isabel que o ajude a pôr um frigorifico em casa de Jacinto e Lurdes, uma vez que se for ela a tomar a iniciativa o amigo é capaz de aceitar melhor. Isabel insiste em dividir a despesa e Horácio concorda, pedindo apenas que mantenha o assunto em segredo.
Célia convida Fábio para a festa Luau no bar da praia. Rita chega de fininho nesse momento e critica-os por estarem à conversa, oferecendo-lhes ironicamente imperiais e caracóis. Isabel pica a encarregada e pede-lhe que faça contas com ela para o petisco. Rita fica desagradada e inventa uma tarefa a Fábio para que a siga. Isabel dá cotoveladas em Célia que não gosta nade os ver sair juntos.

Nem com Eduardo debilitado, Andreia lhe dá tréguas, continuando a provocá-lo, quando realça o facto de estar a cuidar dele com toda a dedicação. O marido responde que se bem a conhece acredita que ela desejou ficar viúva. Andreia dispara com ironia que como isso infelizmente não aconteceu, ali está ele. Margarida interrompe a troca de galhardetes do casal, mostrando-se feliz por ver o irmão de boa saúde. Andreia satisfaz a curiosidade de Margarida quando esta pergunta pela mãe, esclarecendo que Laura está numa reunião e chega mais tarde.

Laura é informada que a empresa Aragão&Filhos criada por Francisco recebe mil euros por mês vai para vinte anos, mas sem prestar qualquer serviço à Boheme. Laura fica intrigada e ordena ao seu advogado que descubra tudo o que se está a passar.
Rita tenta atemorizar Fábio e impor a sua vontade para se encontrar com ele às escondidas depois do trabalho. Só que, desta vez, sente-se humilhada porque ele recusa matar-lhe as saudades, dizendo que já tem programa.

Matias e Violeta ajudam Lúcia a fazer colares para a festa havaiana que marca a despedida do Verão. Tomás chega da praia a pingar e começa a molhar as flores, levando logo uma repreensão de Lúcia. Os miúdos ficam contentes por Tomás confirmar que vai estar na festa. Lúcia entrega-lhe um colar, não por simpatia, mas antes desejando que a profecia se cumpra e que quando ele atirar as flores ao mar isso signifique que vai parar longe. A dona do bar de praia acaba de sorrir para Tomás que fica a olhar com perplexidade para o colar.
Para acabar com as discussões constantes com a irmã, Isabel oferece-lhe oitenta mil euros a Benedita para comprar a sua parte na casa que habitam. A secretária pergunta-lhe como é que tem tanto dinheiro na conta, apanhando-a desprevenida. Isabel recompõe-se e dá a entender que pode pedir um empréstimo. Benedita dispõe-se a negociar, mas nunca por aquele valor, que considera irrisório.

Salvador e Matilde são surpreendidos por Joana que vai a casa deles confessar que está completamente perdida, desabando a chorar à frente deles.
Sofia percebe que Manel está arrasado com a atitude de Ana, temendo que ela manipule Vasco contra si. Sofia aconselha-o a dar espaço ao filho, convencida de que o miúdo o adora e nunca lhe virará as costas.

Concha refugia-se no quarto com Artur para verem um filme mas nem isso consegue fazer, por causa da festa que Lé proporciona aos seus amigos alemães. Concha fica irritada e vai ao salão por toda a gente dali para fora, acabando com a música e as cantorias. Lé comenta que se ela não tivesse nascido em casa diria que tinha sido trocada na maternidade e que não podia ser sua filha.

Isabel prepara-se para uma noite de cinema tranquila em casa. No entanto, a campainha da porta soa e ela tem de ir abrir. Fica estarrecida ao deparar-se com Laura que lhe pergunta qual é o segredo de Francisco que ela guarda, para receber mil euros por mês, vai para vinte anos, ainda por cima através de uma empresa fictícia. Isabel fica sem palavras, muito aflita.

Anterior1 de 7Seguinte
Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close