Teresa Guilherme arrasa concorrentes do “Secret Story”: «Falta-lhes humildade!»


Teresa Guilherme

Teresa Guilherme

A terminar mais uma edição do “Secret Story: Casa dos Segredos”, Teresa Guilherme lança duras críticas a muitos dos concorrentes deste reality show. Para apresentadora, o insucesso deste “Secret Story 6”, tem a ver com a falta de «gente genuína» no programa. É que o facto das pessoas se tornarem conhecidas muito rapidamente faz com que algumas esqueçam de manter os seus valores e não aproveitam a entrada no programa para conseguirem concretizar os seus projetos.

«Acho que falta humildade aos concorrentes. Alguns até o são no início, mas acham que o público gosta de uma faceta mais agressiva. Felizmente, isso não acontece a todos aqueles que entram ou entraram neste jogo. O Marco, por exemplo, nunca se perdeu. O Marco só evoluiu, só cresceu. Nunca deixou de ser quem era. A disponibilidade é muito importante neste tipo de jogo e alguns concorrentes não veem isso. Abri-me muitas vezes com quem faz a Voz e dizemos que há um Marco antes e um Marco depois da Voz. Ele ouviu os conselhos dentro daquela casa e cresceu. Nós vimo-lo mudar de ideias e ficar mais aberto. Foi sempre um excelente concorrente, porque é uma pessoa disponível para fazer missões, para ouvir os outros, para se divertir, para se emocionar, para gostar… O Marco devia ser um exemplo para aqueles que entram na Casa», afirma a apresentadora da TVI à revista Maria.

Para ela, pessoas como o Marco ou a Fanny Rodrigues, ambos da segunda edição da “Casa dos Segredos”, justificam o sucesso do reality show da TVI. Sem papas na lingua, Teresa afirma ainda que os concorrentes “Secret Story 6” não vão ficar na história da “Casa dos Segredos”.

«Tenho muita pena que nem todos tenham aproveitado isto da melhor maneira. Alguns deles conseguiram cair nos corações dos portugueses, mas outros são verdadeiramente problemáticos. Vamos ver o que acontece, quem ganha, quem não fica no lugar que espera… As últimas emoções estão aí à porta, mas acho que os concorrentes mais marcantes não são desta edição…», admite Teresa Guilherme, explicando que «nas casas há sempre protagonistas, que são os concorrentes que são sempre boas pessoas. A maior parte das vezes, as boas pessoas não ganham, ou pelo menos não ganham a primeira vez que entram. Depois há os antagonistas, que são esses tais que acabam por ficar na história da Casa dos Segredos e da televisão. São pessoas que dão nas vistas, nem sempre pelas melhores razões.»

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close