Teresa Guilherme mostra-se contra a escolha do nome “Big Brother VIP”


TVI

Teresa Guilherme está de regresso ao pequeno ecrã depois da “Casa dos Segredos – Desafio Final”. Desta vez na condução do “Big Brother”, a grande anfitriã conta à Noticias TV estar contra ao nome dado a esta edição.

«Se eu mandasse nem se chamava VIP, portanto… Chamava-se famosos, como sempre se chamou. Foi uma decisão do canal» e explica o porquê: «Eu sou saudosista. E achava engraçado porque era BBF [“Big Brother Famosos”]. Agora chama-se BBV [“Big Brother VIP”]. Isto é o quê? Um banco? Concordo que tenha de se dar um toque de modernidade, mas não tenho uma palavra a dizer sobre isso junto da TVI, não são decisões minhas.»

Dez anos depois de ter conduzido o último “Big Brother”, a apresentadora sempre soube que o formato iria voltar, até porque continua a ser das principais apostas no mundo inteiro.

A ideia de voltar com o programa com famosos também não estimula tanto a apresentadora, preferindo que esta sétima edição fosse de anónimos: «Preferia, porque é mais divertido. Tem pessoas novas, que eu não conheço.»

Sem revelar pormenores sobre este “Big Brother VIP”, Teresa Guilherma confessa não saber muito sobre esta edição: «Não sei de quanto é o prémio» mas  revela que a casa (que está a ser reestruturada) está «a ficar muito gira». Apesar de gostar da decoração, a anfitriã gostava que o estúdio fosse igual ao antigo, ideia logo refutada pela produção: «A Lurdes [Produtora da Edemol] disse-me logo que nem pensar, que o antigo é muito pobrezinho.»

A certeza é que vão haver dois cenários para as galas “Big Brother VIP” tal como aconteceu com o “Secret Story”. Sem levantar a ponta do véu, Teresa afirma: «As nomeações podem ser à terça-feira, à quarta-feira…»

 

Ainda sem saber quem vai estar ao seu lado com o “Big Brother VIP”, Teresa Guilherme gostava de voltar a trabalhar com o Pedro Miguel Ramos: «De qualquer forma, duvido que o chamem», conclui.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

  • Jack

    ” Apesar de gostar da decoração, a anfitriã gostava que o estúdio fosse igual ao antigo, ideia logo refutada pela produção: «A Lurdes [Produtora da Edemol] disse-me logo que nem pensar, que o antigo é muito pobrezinho.» ”

    Mas o novo estúdio das galas também é muito pobrezinho e nota-se que foi feito à pressa e em cima do cotovelo…

    Eu, pessoalmente, não gosto!

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close