TVI justifica aposta de “Mulheres” ao final da noite

Estreou no passado domingo, pelas 21H, a nova novela da TVI, “Mulheres”, uma história protagonizada por sete atrizes portuguesas.

No dia seguinte, a nova trama seguiu para o seu horário, pelas 23H45, onde se deve manter por largos meses.

«É um horário mais tardio, mas estamos no verão. Deitamo-nos mais tarde e os dias são mais longos. Achámos que era o horário indicado», justificou Luís Cunha Velho, diretor geral da estação de Queluz. Também Bruno Santos, diretor de programas explicou, ao Diário de Noticias, a escolha de colocar “Mulheres” ao final da noite: «Vai para o terceiro horário porque tem uma narrativa com uma escrita mais cerebral e, por isso, mais exigente.»

Apesar de alguns atores não terem ficado agradados com o horário, Maria Rueff percebe a aposta: «No verão já não há a obrigação de levantar cedo para levar os filhos à escola e há pessoas de férias. Além disso, os temas [violência doméstica, alcoolismo e traições] que “Mulheres” retratam levam-me a perceber que vá para o ar mais tarde».

Recorde-se que tal como “Mundo ao Contrário”, “Mulheres” foi gravada propositadamente para este horário, evitando empurrar as outras novelas para mais tarde.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close