"

Última temporada de “Onde Está Elisa?” sai da gaveta e ganha data de estreia

Onde Está Elisa

Onde Está Elisa?

Nuno Santos vai estrear a última temporada de “Onde Está Elisa?”. O novo diretor de programas decidiu apostar na série policial para substituir “Prisioneira”.

A terceira temporada de “Onde Está Elisa?” vai estrear no próximo dia 24 de fevereiro, à noite.

“Onde Está Elisa?” estreou no dia 17 de setembro de 2018, tendo terminado no dia 20 de novembro do mesmo ano.
A segunda temporada estreou a 7 de janeiro e terminou a 30 de abril. Um ano depois está de volta para o seu desfecho.

A vida da família Menezes muda radicalmente depois do desaparecimento de Elisa Menezes (Heidi Berger), a filha mais velha de Rui (António Pedro Cerdeira) e Francisca Menezes (Ana Cristina Oliveira).

Com a tragédia, os segredos obscuros de cada membro da família, de cada amigo, de cada pessoa que rodeava Elisa, são desvendados. Começam as desconfianças, as paranoias, o desenterrar de histórias do passado, as rivalidades e a inevitável distribuição de culpas.

No meio dos conflitos familiares, muitos suspeitos são revelados, entre eles os próprios pais, tios, primos, amigos, antigos e atuais empregados da família. Durante a busca desesperada por Elisa, o clã Menezes começa a desintegrar-se. O que, à primeira vista, parecia uma família unida, transforma-se num núcleo desavindo onde todos têm alguma coisa a esconder.

Dispostos a tudo para encontrar a filha, os Menezes ficam obcecados com uma investigação que só conduz a becos sem saída. Elisa desaparece sem deixar rasto e não há muitas pistas. Apenas o rosto de uma adolescente que também escondia os seus próprios segredos e uma outra personalidade.

No decorrer da investigação conduzida pelo atormentado inspetor da Polícia Judiciária Carlos Reis (Marco D’Almeida) são várias as teorias e hipóteses para o desaparecimento de Elisa: rapto para pedido de resgate; rapto para fins sexuais ou tráfico humano; alguma vingança ou crime passional, ou mesmo a possibilidade de não se tratar de um rapto, mas sim de uma fuga.

Aos poucos, tanto a polícia como os pais de Elisa, começam a perceber que a jovem já não era a filha perfeita e inocente que os pais acreditavam ser, e o mistério fica cada vez mais complicado de resolver. Em circunstâncias extraordinárias, o melhor e o pior de cada um pode vir ao de cima.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close