"

Zapping Entrevista: Helena Neres

Helena Neres

Helena Neres tem 49 anos e foi concorrente do programa “Temos Negócio”, da TVI. O Zapping TV esteve à conversa com Helena, Internet Marketer de profissão, que nos contou um pouco de si e como viveu a experiência no concurso televisivo.

1. Obrigado por ter aceitado o convite, Helena. Antes de mais, como melhor se descreve a si própria?
Eu é que agradeço. Sou uma mulher de bem com a vida, com virtudes e defeitos, cheia de vontade de viver.

2. A Helena é agora mais conhecida publicamente pela sua participação no programa “Temos Negócio” da TVI. Como surgiu a oportunidade de participar no mesmo?
Surgiu naturalmente, através de uma promo na TV. Inscrevi-me sem grandes expectativas, mas com os castings que ultrapassei fui ganhando entusiasmo, sou muito competitiva, gosto de desafios.

3. Na sua apresentação diz que o seu maior talento é ser “super avó”. Como foi para si deixar a família para trás para participar neste projeto televisivo?
Não foi fácil nem assim tão difícil, sabia que os meus netos iriam ficar bem entregues e que a minha entrada no programa era temporária. Era mais ou menos como ir de férias.

1
4. Como se preparou para entrar no programa? Psicologicamente, ao entrar no mesmo, sentia-se pronta para lidar com as diferentes personalidades que se cruzariam consigo?
Preparei-me o melhor que consegui, tentei entrar com a postura de quem já viu de tudo na vida, embora lidar com a falta de higiene me tenha sido muito difícil, talvez a questão mais difícil de ultrapassar ali dentro.

5. O que a levou a dar o “Sim!” final para participar no “Temos Negócio”?
O facto de adorar desafios.

6. Quem decidiu que membros da sua família participariam consigo no programa? A Márcia e o seu filho foram as suas primeiras escolhas?
Fui eu que tomei a iniciativa da inscrição, logo e naturalmente fui eu que os convidei. A minha primeira escolha foram os meus dois filhos André e Flávio e ainda chegamos a ir a alguns castings juntos, mas, a partir de determinada altura o meu filho André foi forçado a abandonar a ideia pelo facto de ter recebido uma proposta de trabalho irrecusável. Nessa altura, convidei a Márcia e ela aceitou.

7. A seu ver, porque é que a equipa “A Família” foi uma das escolhidas para o “Temos Negócio”?
Fomos escolhidos talvez pelo facto de sermos isso mesmo, uma Família, penso que devem ter aparecido poucas equipas com as nossas características, penso que também teve “peso” o facto de terem percebido que somos todos muito competitivos.

2
8. Que impacto teve a sua participação no programa tanto para si como para a sua família e amigos?
Não teve grande impacto, todos me conhecem, todos esperam “tudo” de mim. A vida continua normal!

9. Qual foi a sua impressão geral das outras equipas na primeira vez que as viu?
Francamente, não foi boa. Conheci-as no dia dos exames médicos e logo nesse dia senti um ambiente pesado e estranho.

10. Alguma vez, durante a sua participação no “Temos Negócio”, ponderou desistir? Porquê?
Nunca!

11. Avaliando agora a sua participação no programa, qual a sua opinião acerca dos conflitos que teve com outras equipas? Poderia tê-los evitado?
Os conflitos com as outras equipas tiveram sempre como motivo o facto das pessoas dessas equipas ultrapassarem constantemente o respeito pelo que é viver em comunidade. Sempre que me “passei”, já tinha anteriormente debatido e falado com as pessoas com toda a calma, mas de nada servia, ao ponto de ter que resolver a questão de uma forma menos silenciosa. É óbvio que essas imagens não passaram. Isso não dá “canal”. Voltaria a fazer tudo igual.

12. Conservou algumas amizades que foi desenvolvendo ao longo do programa? Com que concorrentes se dá melhor “cá fora”?
Gosto muito do Cristo e do Nuno dos “Improváveis” e até já nos encontrámos com as respetivas famílias para degustar um excelente almoço.

13. Depois de um programa desta envergadura, como se lida com a opinião alheia? Costuma reagir a comentários feitos nas redes sociais a seu respeito?
Quando decidi meter-me nesta aventura sabia que teria que lidar com comentários favoráveis e desaforáveis. Não é difícil lidar com isso. Os bons sabem bem, os maus ajudam a promover-me.

14. Se pudesse alterar algo na participação da sua equipa no “Temos Negócio”, o que mudaria?
Tentaria levar novamente o meu filho André em vez da Márcia.

3
15. Muitas pessoas estão agora a entender o que é o negócio de compra e venda online. Algum conselho que queria partilhar?
Sim. Gostaria de deixar a ideia de que é possível viver de negócios online a partir do conforto da nossa casa. É uma excelente alternativa para os jovens no desemprego e para todas as pessoas que se encontram numa idade em que são ainda novas, mas velhas para trabalhar para um patrão.

16. Aceitaria participar num reality show? Porquê?
Depende do formato. Gosto de desafios.

17. Acha que o “Temos Negócio” foi o ponto de partida para uma possível carreira na televisão? Que projetos tem em vista para o futuro próximo?
Acho que o “Temos Negócio” foi uma excelente oportunidade que me deram e que voltaria a repetir. Do futuro não sei nada, não faço futurologia, só quero ter saúde e ser feliz.

Perguntas de membros do fórum Zapping:

Margarida: Houve algum negócio anulado por alguém exterior ao programa ao saber que se tratava de um programa de TV?
Olá Margarida! Houve sim! Tivemos o caso de um senhor que desistiu de nos querer vender um carrinho de bebé, quando soube que se tratava de um programa de televisão.

Sandra: Como foi estar no programa, sabendo que muitos dos outros concorrentes não gostavam da sua presença ali?
Olá Sandra! Não me incomoda nada o facto de algumas pessoas não gostarem de mim, a maior parte das vezes eu também não gosto delas. Lido muito bem com isso.

Eduardo: O que falhou para a sua equipa não chegar à final?
Olá Eduardo! Foram dois grandes motivos. O primeiro e mais importante foi o facto de ter percebido a meio da percurso que para alcançar valores iguais às das outras equipas tinha que fazer negócios menos lícitos. O segundo foi o facto de sentir que o Flávio a partir de determinada altura apresentava muito cansaço e começou por ter muita necessidade de dormir, passava dias inteiros a dormir, chegou a dizer-me que estava arrependido de ter entrado, esse foi um forte motivo que me fez desacelerar e esperar pela saída.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close