“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 43 (14 a 20 de janeiro)

Valdemar olha para Humberto a dizer-lhe que Dalila está no quarto. Valdemar repara numa carta que está em cima da cama. Lara recorda-se da revelação que Dalila lhe fez de se ter envolvido com.

Valdemar segura Humberto. Abraço o filho, pedindo-lhe que se lembre dos filhos e seja forte.

Os Rosa Neto também estão abalados e Cecília lança um olhar acusador a Jaime, enquanto Augusto por seu turno o olha inquiridor. Valdemar diz a Humberto estar na hora, mas Humberto diz-lhe que não vai conseguir ir ao funeral.

Lara fica furiosa por ver Jaime, criticando-o pelo seu descaramento de vir depois de todo o mal que lhe fez. Tiago, que ouviu tudo, esboça ar desconfiado.

Humberto entra no quarto, mas volta a sair rapidamente e a carta continua esquecida por ali.

Mónica sai da PJ, abraçando Simão a agradecer-lhe.  Tiago pede a Diana que tente descobrir onde Dalila esteve no período entre ter sido expulsa do desfile.

Lara olha inconformada para Simão, que diz a Mónica para ficar uns dias em sua casa. Lara não se contém e acaba por sair irritada.  Jaime olha encurralado para Tiago a dizer ter ouvido a conversa dele com Lara e já saber que ele teve um caso com Dalila no passado.

Cecília conta a Augusto que já sabia que Jaime se tinha envolvido com Dalila no passado, tendo sido por isso que ela perdeu a cabeça com ele no desfile e o facto do marido andar a sentir-se tão culpabilizado.

Jaime nega a Tiago que alguém possa confirmar que estava a trabalhar no seu gabinete no tempo em que Dalila esteve desaparecida. Tiago sai a avisar Jaime para se manter contactável.

Diana e peritos recolhem provas no quarto.  Vera diz a Ricardo, Elvira e Jaime não acreditar ficam aflitos por se lembrarem que podem ser descobertos se o telemóvel de Dalila for parar à polícia.

Humberto diz a Diana que Dalila anda muito nervosa nos últimos tempos. Diana pergunta-lhe se sabe onde está o telemóvel dela.  Elvira exibe triunfal o telemóvel de Dalila e Vera sai e Elvira insiste na teoria que Vera é o assassino que os anda a matar. Valdemar lê arrasado a carta da  Dalila.

Liliana recebe chamada e sai disparada para se ir encontrar com alguém.  Jaime encontra-se com Liliana. Mais afastado, alguém os observa.  A família Seixas está reunida e concordam terem de se apoiar mutuamente, Liliana chega e diz que foi dar uma volta para se acalmar.  Liliana chora.  Simão e Mónica concordam ser muito estranho o telemóvel da Dalila ter desaparecido. Simão confessa a Mónica sentir que Lara é a mulher da sua vida.

Mónica diz a Ricardo estar a viver em casa de Simão, com este a convidá-la para ir viver consigo. Mónica pondera, mas declina dar já esse passo.  Simão beija Lara, que continua irritada por Mónica estar a viver com ele.

Elvira diz a Ricardo que vai apresentar-lhe provas que Vera é o assassino que os anda a matar.

Max segue Vera até uma clínica psiquiátrica e segue também para o interior. Max diz a rececionista ter consulta marcada, fingindo começar a perder o controlo.

Rececionista corre aflita para o interior e Max tira uma fotografia à ficha clínica de Vera.

Jaime, Elvira e Ricardo aguardam expectantes por notícias de Max. Bruno olha intrigado para Max, que além de chegar atrasado, ainda segue para os escritórios como se nada fosse.

Elvira, Jaime e Ricardo ficam em choque com a descoberta que Vera tomar os mesmos medicamentos que a Dalila.