“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 142 (22 a 28 de abril)

Num movimento brusco Tiago tira a arma a Flor, que desata a chorar, sem saber o que fazer. Tiago está alerta e sai com a sua arma em punho.

Max e Elvira ficam em pânico e Max pede à mãe para largar tudo e fugirem. Elvira não desiste e continua a meter no saco tudo o que consegue. Tiago entra e ameaça que dispara se não se entregarem e Max e Elvira fogem.

Tiago dispara sobre Max, acertando-lhe numa perna. Max pede ajuda a Elvira, que ao ver Tiago a aproximar-se foge, deixando Max para trás. Elvira entra no carro e encontra Flor muito assustada e exige que Jorge arranque. Hermínia está danada e fecha a tampa do portátil, recusando-se a ver mais.

Dentro da carrinha, Jorge, Elvira e Flor, estão muito tensos e cruzam-se com duas carrinhas da polícia que seguem no sentido oposto. Tiago exige que o assaltante tire o capuz e fica de boca aberta ao ver que se trata de Max. Tiago quer saber quem são os seus cúmplices, mas Max não abre o jogo.

Tiago ameaça disparar sobre a outra perna.  As carrinhas chegam, polícias saem das viaturas, cercando o edifício. Montam aparato policial e preparam-se para entrar, quando se ouve um tiro, vindo do interior dos Armazéns. Cláudia está preocupada por Tiago não ter dormido em casa e pede a Maria que se despache para ir para a escola.

Cláudia olha para a televisão e fica em choque ao ver a reportagem à porta dos Armazéns.  Mário, Vera e Lopes fazem ponto situação sobre o assalto.

Simão e Cláudia tentam perceber onde está Tiago, mas ninguém sabe e Cláudia fica muito apreensiva.  Jaime discute com Mayra e Domingos, quando Simão chega e tenta acalmar os ânimos.

Domingos informa que não há registos nas câmaras de vigilância e Jaime vinca que se assim for, começa a acreditar que Tiago é o principal suspeito do assalto.

Tiago avança pelo corredor da PJ com a perna toda ligada, entra no gabinete de Vera e esta pede a Lopes que os deixe a sós. Tiago conta o que aconteceu, e revela que dispararam sobre ele e fugiram.

Hermínia e Jorge criticam Elvira por ter deixado Max para trás, mas esta contrapõe que é graças a ela, que têm ali as joias. Elvira diz que vai falar com Flor para ter a certeza que ela mantém a boca fechada em relação ao assalto. Nesse momento surge Max, imóvel e inexpressivo.

Bruno, Renata e Flor tomam o pequeno-almoço e vêm a reportagem sobre o assalto aos Armazéns e ficam chocados.  Jorge, Hermínia, Elvira e Jorge estão reunidos, e Elvira pede desculpa ao filho, que não manifesta qualquer tipo de reação.  Joana e Cecília comentam o assalto nos Armazéns.

Tocam à campainha e é Humberto e Joana despede-se, deixando-os a sós. Cláudia chega a casa e encontra Tiago, que lhe diz ter de ir aos armazéns.  Tiago revê o equipamento, Jaime entra, e com maus modos, exige que ele descubra quem foi o autor do assalto.

Elvira, mostra-se cuidadosa com Max, que continua impenetrável e tenta perceber como é que o filho se safou, mas Max relativiza.

Max recebe mensagem de Tiago que o relembra que têm um acordo.  Tiago, procura a bala, na zona do expositor assaltado. Simão surpreende-o e estranha o comportamento de Tiago e vai atrás dele.

Vera analisa bala com sangue que coloca dentro de um saco transparente e entrega a colega para a perícia.  Simão conversa com Tiago e diz-lhe que ele está estranho e pergunta-lhe quem é que o alvejou durante o assalto.