“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 89 (11 a 17 de março)

Simão e Lara passeiam e ela comenta que sentiu que podia ter perdido Simão na explosão da avioneta. Simão diz-lhe que se apercebeu a tempo que havia uma bomba ativada.

Os Rosa Neto tomam o pequeno-almoço e Cecília e Isaura provocam-se, com Augusto a acalmar os ânimos relembrando Isaura que estão ali para decidirem a data do casamento. Mário repreende Tiago e este afirma que não podia pôr em risco a vida da filha.

Tiago entra no seu gabinete e pega no caixote com os seus pertences pessoais e sai. Cláudia e Tiago decidem dar mais uma oportunidade ao casamento.

Maria entra na sala, apoiada em Flor e Paulina e dá uns passos tímidos e todos estão emocionados. Lara continua intrigada com os motivos que levaram Diana a assassinar todas aquelas pessoas e Simão desvia o olhar comprometido, diz a Lara que está na altura de se preocuparem mais com as suas vidas.

Augusto elogia Simão e diz a Jaime e Ricardo que vai entregar a guarda de Inês ao filho e que depois do casamento, Simão também vai trabalhar com eles. Ricardo relembra Jaime que ele está nas mãos de Simão, uma vez que ele sabe que Jaime foi o principal culpado da morte de Leonor.

Lara diz que tem que se ir embora, pois o avô anda muito em baixo por causa do despejo e Simão pede-lhe desculpa pela atitude de Augusto.

No hospital, Lara, Humberto abraçam-se felizes, por saberem que Liliana vai ter alta. Valdemar bebe e está destroçado.

Augusto observa Simão e Inês enternecido. Isaura entra e Augusto relembra-a que o casamento entre eles é apenas um contrato, para a manter calada sobre a morte de Leonor.

Falam sobre Valdemar e Augusto continua a aguardar que Valdemar cumpra a aposta que fizeram.

Humberto tenta convencer Valdemar a ir ao casamento de Augusto por uma questão de dignidade e Valdemar fica sensibilizado com as palavras do filho.

Freitas faz chantagem com Augusto, se não vai contar a Valdemar que Augusto, mais uma vez, o enganou no jogo.

Decorre o casamento entre Augusto e Isaura e Augusto faz discurso sobre o seu filho Simão, dando a conhecer que Simão também vai fazer parte da direção dos Armazéns.

Jaime entra no carro furioso e Ricardo tenta acalmá-lo. Jaime critica o discurso do pai e o advogado admite ter sido a maneira que Augusto encontrou para unir a família.

Augusto pergunta a Valdemar se tem alguma coisa a dizer e perante todos, Valdemar vinca que Augusto jogou sempre limpo, ele é que foi sempre um viciado no jogo, contribuindo para a sua própria desgraça.

Lara felicita o avô pela grandeza do discurso e este pede-lhe para o deixar sozinho.

Simão apoia Lara e pede-lhe que prometa que mais nada se vai meter entre os dois. Isaura pede um brinde aos noivos e atira o bouquet que cai em cima de Lara.

Jaime, Cecília e Matilde chegam a casa e Jaime comenta que está furioso com a decisão do pai e vinca que não vai desistir. Augusto volta a relembrar Isaura que o casamento deles é apenas um contrato.

Valdemar anda pela rua completamente embriagado e destroçado. Mayra e Mónica acabaram de entrar nos Armazéns, entre outros empregados. Comentam a relação entre Augusto e Isaura.

De repente surpreendem-se com uns pés de um homem a balançarem no espaço entre o varadim e o piso térreo.

Cláudia, Renata, Domingos, Bruno e Max também em choque. Jaime diz a Simão que têm que ir imediatamente para os armazéns e Lara junta-se a eles e saem os três.