“Alma e Coração”: Resumo dos próximos episódios

"

260º Episódio (27 de maio a 2 de junho)

Alguns agentes da polícia começam a revistar o atelier do estaleiro e não querem que ninguém mexa em nada. Um dos polícias mostra um mandado e explica que a empresa está a ser investigada por burla e evasão fiscal, deixando todos chocados.

Depois de gravar o videoclipe, Sofia e Leo entram na sala de convívio da escola. Ela elogia-o e afirma que o acha muito giro. Sem que Leo esteja à espera, Sofia beija-o e Leonor assiste a tudo. Em choque vai embora dali.

Leonor chora enquanto circula entre os figurantes. Num gesto de raiva, bebe um copo com álcool de um só trago.

Celso,, Clara e Deolinda conversam sobre Leo e da carreira que ele pode ter na música. Celso muda de assunto e afirma que a sua mãe podia ir visitar Raimundo e ela diz o que pensa sobre isso. Celso não deixa Clara dar a sua opinião.

Esmeralda e Carla estão satisfeitas com o sucesso do SPA. Carla quer ir gastar o dinheiro em roupa mas Esmeralda não deixa e acha que devem sim investir em produtos bons e numa farda para Carla.

Na escola de circo, um rapaz tenta aproveitar-se de Leonor que está muito mal disposta. Sofia entra nesse momento e manda-o embora. Quando se aproxima percebe que Leonor foi drogada e fica de a levar para casa.

Diana organiza as contas do restaurante e agradece a Martim por tudo que tem feito para a ajudar. Ele quer saber como está Sara e Diana partilha tudo com ele. Atende uma chamada de Vitória e marca um encontro com a filha.

João toma o pequeno-almoço com Rodrigo e conta que a investigação sobre a morte de Márcio foi arquivada. O gerador falhou devido a um curto circuito. Falam sobre Gonçalo e Rodrigo acaba por perguntar por Adelaide. João diz-lhe para se deixar de parvoíces e fazer as pazes com a mãe, depois pode ser tarde.

Carmo pede desculpa a Pedro por ter sido chata nos últimos dias. Sente-se insegura mas Pedro acalma-a, dizendo que a adora e quando o projeto acabar vão fazer muita cosia juntos. Comentam o fato de Vera ainda não ter chegado.

Luís vem do hospital com Leonor e ela pede desculpa ao pai. Vera e Luís estão muito preocupados com ela mas deixam-na ir descansar. Luís diz a Vera para ir trabalhar e vai pedir ajuda a Marta.

Naomi está pronta para sair de casa quando Gustavo quer negociar as tarefas domésticas. Apaixonados, chegam a um acordo e beijam-se, felizes.

Na mercearia, Deolinda queixa-se de tudo a Aida e tem más energias à sua volta. Falam sobre o SPA de Carla e Aida conta que Esmeralda está a trabalhar lá. Acredita que aquilo tem tudo para crescer. Aida pergunta-lhe por Raimundo mas ela não quer saber.

Vitória chega com Júlia ao encontro com Diana que fica incomodada. Vitória observa que terão de esquecer o que as separa para se unirem contra Gonçalo, é a única forma de o apanhar. Diana fica assim a saber que Rodrigo e João espancaram Gonçalo

Sofia conversa com Leo sobre a noite anterior e está preocupada com Leonor, pois ela bebeu algo que tinha droga. Teve de a levar a casa. Por sua vez, Leo acha que está tudo bem com a amiga.

Marta e António levam o bebé Manuel para tomar conta dele. A sós com o pai, Leonor conta a verdade e explica que bebeu porque viu Sofia e Leo aos beijos. Luís dá conselhos à filha e não gosta de a ver a sofrer.

Marta trata o sobrinho com muito carinho e António olha para ela, comovido. Não quer que a limitação dele seja um obstáculo à felicidade dela e quer falar em opções para serem pais. Beijam-se.

Em casa-se Júlia o ambiente é de tensão entre ela, Gonçalo e Vitória. Júlia e a filha recusam comer sobremesa, o que deixa Gonçalo desconfiado. Também decide não comer.

No estaleiro, Rodrigo conversa com Adelaide e quer esquecer a zanga que tiveram pois sabe que tudo o que ela faz é por amor aos filhos. Comovida, Adelaide abraça o filho. Ouvem vozes lá fora e vão ver o que se passa.

Alguns agentes da polícia começam a revistar o atelier do estaleiro e não querem que ninguém mexa em nada. Um dos polícias mostra um mandado e explica que a empresa está a ser investigada por burla e evasão fiscal, deixando todos chocados.

Adelaide está de cabeça perdida e um dos agentes explica que só estão a cumprir ordens do tribunal. Rodrigo lê o mandado e pergunta se não podem ao menos deixar os computadores para as pessoas trabalharem. A polícia é irredutível e Adelaide fica muito perturbada.