“Alma e Coração”: Resumo dos próximos episódios

"

42º Episódio (29 de outubro a 4 de novembro)

Raimundo e Deolinda sobem ao telhado para ver a causa da infiltração e encontram a mochila que o assaltante atirou lá para cima. Ficam espantados ao ver o que está lá dentro. Levam a mochila para casa e Deolinda está feliz por terem encontrado tanto dinheiro. Raimundo tem medo que venham atrás deles e quer esperar antes de lhe dar uso.

Miguel entrega o convite da cerimónia em que vai ser condecorado a António e reforça que é muito importante para ele que o filho esteja presente. António assente e irá ao evento.

Em casa, André e Francisca falam sobre Zé Maria. Ela está preocupada e com receio que o filho tenha problemas como no Porto. Por sua vez, André ressalva que Zé Maria saiu com amigos e está a integrar-se.

Salvador e Zé Maria treinam com outros rapazes no paredão. Salvador aproxima-se de um jovem negro e manda-o embora da máquina em que está a treinar. Zé Maria relata quando foi assaltado por negros no bairro de Santo António.

No mercado, Flávio conversa com Luís e quer ajudá-lo no que ele precisar. Luís culpa-se por não ter protegido Leonor. Ao ver Leo entrar na loja de tecnologia, Flávio avisa Luís para ter cuidado com Leo e com os roubos.

Dentro da loja, Leo espera que Celso acabe de atender um cliente para falar com ele. Quando vai a falar, Luís entra na loja e Leo disfarça e finge estar a ver capas para o telemóvel. Sai logo a seguir e Luís avisa Celso para ter cuidado com aquele rapaz pois ele tem fama de malandro. Celso fica cheio de remorsos.

Já em casa e mais calma, Margarida guarda a arma numa gaveta. Disfarça diante de Marta e pergunta por Gustavo. Quer falar com o filho e tem esperança que, em conjunto, consigam arranjar uma solução. Marta está muito angustiada com o futuro.

Gustavo vai a casa de Júlia e fala, furioso, com Fernando. Não consegue perceber como é que o pai pode aproveitar-se de uma procuração para ficar com todo o património da família. Fernando tenta justificar-se com a tentativa de homicídio de Margarida e discutem acesamente. Gustavo vai embora, muito perturbado.

João procura Carmo para lhe pedir desculpa pelas coisas que lhe disse no dia do seu casamento. Alega que estava nervoso e magoado mas Carmo não consegue perdoar o irmão nem aceita que ele viva uma farsa.

Raimundo chega da rua e diz a Deolinda que precisa de uma licença para ter uma arma. Sentia-se mais seguro no bairro se estivesse armado. Para Deolinda a solução é saírem dali pois está farta de viver na pobreza. Ainda fica mais irritada ao ver uma infiltração no teto.

Diana entrega as chaves da sua autocaravana a Rui que fica muito agradecido. Ela incentiva Rui a arranjar mais trabalho para poder ter uma casa mas, para já, pode ficar ali o tempo que for preciso.

Raimundo e Deolinda sobem ao telhado para ver a causa da infiltração e encontram a mochila que o assaltante atirou lá para cima. Ficam espantados ao ver o que está lá dentro. Levam a mochila para casa e Deolinda está feliz por terem encontrado tanto dinheiro. Raimundo tem medo que venham atrás deles e quer esperar antes de lhe dar uso. Decide que vai esperar duas semanas para ver se aparece alguém à procura.

Alex vai a loja de tecnologia para comprar quatro telemóveis e as respectivas capas. Celso fica contente com a venda mas ao fazer o pagamento, o cartão de Alex dá não autorizado e ninguém percebe o que se passa. Alex tira o cartão de crédito e vai ver depois o que se passa com o banco.

Diana e João almoçam na marisqueira e esta não está muito entusiasmada com a lua de mel pois quer procurar a filha. Nelson entra e João fica nervoso. Diana repara em Nelson e conta a João algumas atitudes que ele teve e diz mesmo que o acha uma besta. Nelson manda uma mensagem a João que fica muito nervoso e decide ir embora dali, rapidamente.

Em casa de Rodrigo, Beatriz explode com ele e afirma que gosta mesmo dele. Exige que ele se decida mas Rodrigo está magoado por causa de tudo o que aconteceu com Diana. Por outro lado, não quer ficar sozinho e conta a Beatriz que está a ter problemas na rádio, com Paulo.

Alguns agentes da polícia entram em casa de Margarida com um mandado de busca. Margarida é acusada de tentativa de homicídio e posse ilegal de arma. Margarida fica muito nervosa e Gustavo diz à mãe em surdina que sabe de tudo.

Júlia aconselha Vitória a esquecer Gustavo pois este abriu guerra contra o próprio pai. Vingativa, Vitória afirma que Gustavo ainda se vai arrepender por te-la trocado por Naomi.

Luís e Vera conversam sobre o ato de loucura de Margarida e Vera está decidida a sair lá de casa. Compassivo, Luís convida-a para ir viver sem sua casa e de Cecília.

Os polícias procuram a arma por todo o lado mas não encontram nada. Depois de saírem, Margarida chora, arrependida, e pede desculpa aos filhos. Marta revela a Gustavo e à mãe que escondeu a arma na cadeira de rodas e Gustavo prontifica-se a desfazer-se daquilo.

Vitória dá instruções a um assaltante para ele esperar que Naomi acabe o seu turno na banca de gelados e a apanhe na rua. Este ouve e acata as ordens.

Júlia fica furiosa quando Fernando diz que não encontraram arma nenhuma na sua antiga casa. Este pondera retirar a queixa contra Margarida pois reconhece que ela fez aquele disparate num ato de loucura. Júlia não quer saber e exige que Fernando vá até ao fim com o processo e quer que Margarida seja presa.

O mercado fecha e Naomi guarda o dinheiro da caixa num envelope e coloca-o na sua mala. Despede-se simpática de algumas pessoas que ainda ali estão e sai para a rua. Já fora do mercado, o assaltante contratado por Vitória empurra Naomi e leva-lhe a mala. Esta ainda tenta correr atrás dele mas o assaltante foge. Naomi pede socorro ao segurança do mercado e diz-lhe que acabou de ser assaltada quer que este chame a polícia.