“Alma e Coração”: Resumo dos próximos episódios

"

16º Episódio (1 a 7 de outubro)

Num bar gay, João embebeda-se quando Telmo aparece. João acha que foi ele quem o chantageou e acusa-o. Telmo fica sem perceber nada. Ricardo, o namorado de Telmo aparece e dá um murro em João e leva Telmo dali.

Em casa de Marta, todos estão indignados porque Danny saiu da prisão. Discutem o assunto e Gustavo observa que não faz muito sentido que o irmão de Naomi tenha atropelado Marta e a seguir ainda tenha andado às voltas com os amigos no carro.

Já em casa, Naomi dá um sermão a Danny mas este continua a dizer que é inocente e que só levou o carro para dar uns volta. Ao contrário do irmão, Naomi quer estudar e ter uma vida honrada e digna.

Rodrigo enfrenta Paulo e diz-lhe que já sabe que ele anda a assediar Clara. Quer que ele deixe de andar atrás dela. Paulo fica furioso por ter sido desmascarado e Rodrigo ameaça-o que vai fazer queixa dele..

Nestor vê algumas fotografias antigas de Angola quando Jacinta aparece e lhe pede que converse com Carmo. Partilha com o marido que João pode estar metido nalguma encrenca pois deve muito dinheiro. Nestor fica agradecido por tê-la ao seu lado há tantos anos.

Num bar gay, João embebeda-se quando Telmo aparece. João acha que foi ele quem o chantageou e acusa-o. Telmo fica sem perceber nada. Ricardo, o namorado de Telmo aparece e dá um murro em João e leva Telmo dali.

Em retaliação, Paulo comunica a Rodrigo que vai passar a fazer o programa da madrugada como antigamente. Se não quiser esse ponto pode ir embora da rádio. Rodrigo fica indignado e sabe que aquilo tudo é por causa de Clara. Discutem acesamente.

Diana prepara-se para apanhar o comboio para o Porto. Procura o primeiro postal que escreveu à filha e leva-o consigo. Já na estação, compra o bilhete de ida e volta.

Ao telefone, Júlia combina um encontro com o padre da associação onde adoptou Vitória. Esta entra em casa e diz à mãe que não aguenta mais a culpa e quer ir à esquadra da polícia contar a verdade. Júlia proíbe-a de fazer isso.

Mais tarde, Júlia encontra-se com o padre que lhe entregou Vitória e este conta que recebeu uma chamada do Porto a informar que anda alguém à procura de Vitória. Júlia fica boquiaberta.

Margarida entra no bairro de carro. Observa tudo em redor estaciona. Pega na arma e sai do carro. Vai andando e aproxima-se de Danny que fica muito assustado ao perceber que ela tem uma arma. Aida aparece e conversa com ela de mãe para mãe. Garante que não foi o seu filho que atropelou Marta e pede-lhe que não faça mal a Danny pois isso não vai aliviar a sua dor.

Muito nervosa, Júlia prepara-se para ir para o Porto e fala ao telefone com Fernando para o avisar que não pode ir trabalhar e que depois lhe explica porquê. Este não percebe o que se passa e quer saber porque é que Júlia não lhe contou antes que Vitória e Gustavo são namorados.

De seguida, Cecília fala em tom preocupado com o pai sobre a situação da empresa e não concorda com ele nem com as suas decisões. Fernando está descansado porque Nestor já lhe comprou a dívida e acha que está tudo controlado.

No hospital, a enfermeira troca o penso da perna de Marta. Gustavo entra e fica chocado ao ver a irmã exposta. Marta pede-lhe que saia do quarto pois não quer que ninguém a veja assim.

Cá fora, Margarida conta perturbada a Gustavo que foi ao bairro falar com Danny e que ele negou tudo. Gustavo não quer que a mãe faça justiça pelas próprias mãos e pede-lhe que confie na justiça para ajudar Marta.

Vitória comenta com Clara que não vai falar com Gustavo sobre Naomi pois neste momento tem de o apoiar. Por sua vez, Clara pondera sair da rádio para se ver livre de Paulo e Vitória não vê mal em que a amiga se envolva com o chefe.

Deolinda está preocupada com Carmo e quer levá-la à sua igreja. Nestor acaba com essa conversa e tenta convencer a neta a ir trabalhar para ver se está tudo bem na casa de chá. Até se oferece para ir com ela e não a quer ver triste.

Jacinta conversa com João e diz-lhe que Carmo está triste por sua causa. João explica à avó a discussão que teve com a irmã e garante que não tem problema nenhum de dinheiro, nem vício de jogo.

Rodrigo sugere a Clara que imponha limites a Paulo ou que denuncie a situação à administração da rádio. Clara está consciente de que ele tem muito poder ali dentro e que vai dizer que ela o provocou. Desorientada, não sabe ainda o que vai fazer.

João entra nervoso no estaleiro. Um dos trabalhadores cumprimenta-o mas ele não fala a ninguém. Dirige-se ao escritório de Adelaide para dizer à mãe que não quer alinhar num casamento de fachada. No entanto, Adelaide não muda a sua posição. Ou João se casa com uma mulher, o mais rápido possível ou ficará por sua conta e esquece o apoio da família.

Quando chega à porta da instituição, Diana fica paralisada e recorda o momento em que abandonou a filha. Respira fundo e avança em direção ao edifício. A madre superior diz a Diana que nenhuma bebé foi ali entregue na data que ela refere nem tão pouco nessa semana. Diana percebe que algo não bate certo e decide que vai descobrir o que se passa.

Na rua, Júlia estaciona à porta da instituição e fica surpreendida por Diana a sair do edifício. Diana apanha um táxi e vai embora enquanto Júlia sente o bater do coração acelerar e fica muito perturbada.

Diana ainda está absorta nos seus pensamentos quando João lhe liga de Lisboa. Este está desesperado e conta que Adelaide já sabe de tudo e que viu as suas fotografias. Diana diz que irá ter com ele assim que regressar e garante que vai correr tudo bem.