"

Bruno Santos critica estratégia da RTP: «Está a investir mal o nosso dinheiro»

diretor-geral da TVI

Bruno Santos, diretor-geral da TVI

Bruno Santos, diretor-geral da TVI, garante que a estratégia da TVI vai continuar com duas novelas como pilares.

A aposta neste tipo de formato surge relacionada com a própria escolha dos portugueses que diariamente dão a liderança a “Ouro Verde” ou “Amor Maior” (SIC).

«Vamos continuar a ter duas novelas, como atualmente, em que somos líderes de audiência», esclarece o responsável à revista Sexta.

À mesma publicação, Bruno Santos admite que gostaria de ter mais séries, mas o orçamento não permite: «Gostaríamos de ter mais, mas o mercado não o permite. Não há orçamento. Mas queremos dar também passos rumo à inovação… isso passa, por exemplo, por apostar em séries, como o “Inspetor Max” e “Onde Está Elisa?”».

Contrariamente às privadas, a RTP1 tem apostado em séries nacionais no horário nobre. Esta movimentação é criticada pelo diretor-geral da TVI.

«A estratégia da RTP é louvável, mas acho que tem apostado mal no produto, na sua colocação, no conteúdo… não vejo bons resultados, só maus. Não consigo dissociar conteúdo de audiência, que parece ser o pensamento da cúpula dirigente da RTP», critica o diretor da TVI.

O facto de as séries da estação pública estarem a ter audiências baixas também é apontado: «Eles não podem fazer programas para que ninguém os veja, principalmente com aquele grau de investimento, que ainda por cima é pago por todos nós. Conclusão: a RTP está a investir mal o nosso dinheiro. É verdade que tem dado trabalho a atores e técnicos, mas socialmente não tem nenhum impacto. A marca RTP tem perdido relevância. Não acredito em serviço público sem público e relevância, e é para lá que a RTP está a caminhar».

Em relação à concorrente direta de Carnaxide, também privada, não é tecido qualquer comentário: «A estratégia da SIC não é com dinheiro público e, portanto, fazem o que acharem melhor. Não me quero pronunciar».