Conheça as personagens de “Quer o Destino”

“Quer o Destino” é a nova aposta da ficção nacional da TVI e conta com um elenco de luxo, marcando o regresso de Sara Barradas, no papel principal.

A história, adaptada por Helena Amaral, fala de resiliência, de amor e da força da vingança. A realização é de Francisco Antunez e o enredo vai surpreender pela proximidade com os portugueses.

Conheça as personagens de “Quer o Destino”:

Vitória Santareno (Sara Barradas)

“Nasci em Salvaterra de Magos há 28 anos e fui batizada Margarida Rosa. Atualmente, sou enfermeira e pedi uma licença sem vencimento para regressar a Salvaterra e acompanhar a recuperação de Catarina de Santa Cruz, a mãe de quatro filhos já adultos que me fizeram muito mal no passado. Sou obsessivamente organizada e tudo o que saia do esquema que tracei para a minha vida causa-me angústia e transtorno. Não desisto daquilo que acho importante… mesmo que vá contra a opinião dos outros. Procuro justiça e, se para isso tiver de me vingar… não hesitarei.”

Lema de vida: Mais vale partir do que vergar.

Mateus Costa de Santa Cruz (Pedro Sousa)

“Nasci em Santarém, estudei em Lisboa, e sou o veterinário da Herdade da Lagoa. Sempre gostei de animais… não tanto do contato com eles como de lhes estudar a anatomia, operá-los, ver o seu funcionamento interno. Adoro trabalhar com bisturis e, mesmo quando não tenho de operar por obrigação profissional, nunca deixo de treinar a mão. Gosto de mulheres mas não tem sido fácil encontrar “a mulher” que me agrade. A fasquia está muito alta: acho que nenhuma mulher chega, sequer, aos pés da minha mãe por quem sou capaz de fazer qualquer coisa. Qualquer coisa mesmo.”

Lema de vida: Mãe há só uma.

Carlos Paulo Branco Reis (João Vicente)

“Dizem que sou fraco porque reajo mal aos desaires de amor e meto-me nos copos. Mas, na minha ideia, eu sou tão forte que, para esquecer o amor da minha vida, tenho mesmo de me enfrascar. Sozinho em luta comigo mesmo, não consigo. Sou capataz na Herdade da Lagoa, adoro esta terra, que sinto e trato como se fosse minha. Dantes tinha admiração pelos patrões, mas agora o meu maior sonho é que lhes dê a filoxera e fiquem todos estendidos no chão. Eram estas conversas que eu tinha com o meu cão Bandido, e que agora tenho com a minha falcoa, a Bandida.”

Lema de vida: Não há amor como o primeiro.

Pages: 1 2 3 4 5