“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 245 (22 a 28 de outubro)

No bar Litoral, Rafael mostra o vídeo do casino a Steven e este diz que está muito bom. Patrícia e Freddy entram no bar completamente alterados.

Rafael pensa que ela está bêbada, mas Patrícia diz que está muito melhor, deixando chocada. Teodoro chega com Sofia ao café e diz que têm de falar. Margarida chega a casa da mãe e arranja uma desculpa para pedir a Rosa para ir à rua.

Margarida pergunta por Manuel e repara num bloco de notas pousado junto a Maria João e pergunta o que é aquilo. Maria João diz que é para anotar as ideias que vai tendo para a Fénix. Manuel entra e ouve o final da conversa.

Sofia percebe que Teodoro quer acabar com ela e sai, furiosa. Teodoro pergunta se fez asneira e Ti Chico diz que Sofia gostava muito dele.  Margarida confronta Manuel com a forma como adquiriu os negócios da família dela e diz à mãe que não percebe como é que ela consegue viver naquele ambiente.

Maria João tem um discurso estudado, mas escreve que tem medo que a casa esteja sob escuta. Patrícia e Freddy querem cerveja, mas Teresa diz que não lhes pode vender e pede-lhes para sair.

João pergunta a Rosa se Manuel tem forma de contactar com o exterior e esta diz-lhe que Manuel tem um telemóvel novo e passa muito tempo a escrever em blocos. Rosa está preocupada com Renato e João diz que o protege. Guilherme chega a casa de Maria João desvairado e diz que quer fazer justiça.

Os PSPs agarram-no e Margarida e Maria João surgem. Maria João tenta acalmá-lo, mas Guilherme aponta-lhe a pistola e Margarida e Maria João para o interior de casa. Guilherme acusa Maria João de dar guarida a um assassino e chama por Manuel.

Joaquim recebe um telefonema a contar que Guilherme fez reféns na casa de Maria João. Vítor manda Miguel e Óscar para lá e liga a Guilherme. Guilherme continua a chamar por Manuel quando o seu telemóvel toca e vê que é Vítor que lhe liga. Guilherme chama Manuel e ameaça dar um tiro em Maria João e Margarida.

Manuel, calmo, ignora os gritos. Teodoro vai ter com Clara e conta-lhe que acabou com Sofia, mas precisa de continuar sóbrio. Clara diz que o ajuda e sugere que ele venda o café. Amália chega e fica espantada. Marta e Renato preparam-se para sair e Laura diz que vai ficar mais um pouco. Marta estranha e pergunta porque é que ela tem uma nódoa negra no braço e Laura inventa uma desculpa. Todos saem e Laura dirige-se ao gabinete de Manuel.  Rosa chega a casa e depara-se com o aparato policial.

Um PSP diz que ela não pode entrar, pois Maria João e Margarida foram feitas reféns.  Rosa liga a João e conta o que se está a passar em casa de Manuel. João liga a Margarida e fica a ouvir o que se passa na casa.  Laura vasculha o gabinete de Manuel, senta-se à frente do computador e copia alguns ficheiros para uma pen.

João, Tiago e Diogo continuam a ouvir o que se passa em casa de Manuel e decidem ir para lá.  Margarida tenta apelar ao sentimento de Guilherme, mas este vinca que tem de fazer justiça. Maria João refila e Guilherme dá-lhe um tiro na perna. O som do tiro ainda ecoa. Manuel continua calmamente sentado, reagindo com uma expressão mais de curiosidade do que de choque.

Guilherme prepara-se para ir à procura de Manuel, quando a PJ entra pela sala e dizem a Guilherme para baixar a arma. Guilherme ao ver-se encurralado, vira a arma para si e dispara. Manuel aparece. Margarida está furiosa, pega na arma de Guilherme e aponta-a a Manuel, mas Óscar consegue tirar-lha.

João entra e diz a Margarida que acabou. Margarida diz que não e olha para Manuel, que sorri magnânimo. Margarida fala com Maria João ao telemóvel e diz que ela está bem. Steven acha que João tinha matado Guilherme se tivesse chegado antes da polícia.