“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 257 (12 a 18 de novembro)

Clara e Renato entram no café aflitos e Clara diz que o ama Teodoro enquanto os paramédicos começam a assisti-lo. Manuel fala ao telemóvel com Maria João e diz que falta pouco para tudo estar resolvido.

Manuel pergunta à empregada se não foi nenhum homem com elas e ela responde que só o jardineiro. João entra na suite e retira do saco uma arma, vai até à porta e põe-se à escuta. Da parte de trás da carrinha, sai Tiago.

Tiago esconde-se atrás de uns arbustos e retira da mochila uma espingarda com mira telescópica, que começa a montar.

João ouve passos e esconde-se dentro de um armário e a empregada da limpeza começa a aspirar. Tiago vigia a casa pela mira.

No bar litoral, Sara tem um ataque de pânico e Rafael tenta acalmá-la. O mercenário ameaça matá-la e Sara fica pior.

Teresa pede para ajudar Sara e o mercenário acaba por ceder. Margarida acha que os mercenários estão preocupados e que João fez alguma coisa. Steven diz que o pai vai tirá-los dali e é a oportunidade deles, fazerem alguma coisa.

Clara liga a Leonor e diz que está bem e conta que Teodoro levou um tiro. Alexandre conta que o pai está a ser operado e que quer ir ao hospital, mas Diogo diz que precisa dele. Tiago diz que está no posto e está tudo a correr como previsto.

Diogo pergunta por João e Tiago diz que já deve ter entrado. Tiago ouve barulho de um carro e diz que está a chegar mais alguém.

Miguel pergunta se há novidades e Óscar diz que não. Óscar pergunta se revistaram bem a carrinha das limpezas e Miguel diz que sim, mas pouco convicto. Manuel mete as empregadas de limpeza na rua e fala alto e diz a João para sair das sombras para o olhar, olhos nos olhos. Manuel diz a João que está à espera dele e João diz que o vai enfrentar e desliga as comunicações.

João despede-se dos irmãos e desliga o walkie-talkie e dirige-se para a porta. Alexandre e Diogo tentam dissuadir João de se encontrar com Manuel e ficam em desespero. Manuel acha que João está ali com a ajuda da polícia, mas João diz que está sozinho.

Manuel pergunta como é que João tinha o telemóvel de Susana e ele releva que foi ela que lhe deu. Óscar está furioso por não terem revistado o jardineiro e liga a Vítor e diz-lhe que acha que o jardineiro é João. João pergunta porque é que Manuel não fugiu e Manuel diz que estava à espera que ele fosse lá.

Quer que ele fuja com ele mas João não quer. Mercenário manda Margarida ligar para Teodoro e Margarida conta que o pessoal da tasca conseguiu livrar-se dos sequestradores e goza. O mercenário vai dar-lhe um murro, mas Steven mete-se à frente e Margarida diz que ele vai arrepender-se daquilo.

Tiago fala com Alexandre e Diogo e diz-lhes que João está com Manuel. Alexandre diz que vai avisar Vítor que João está com Manuel.

Leonor entra e Diogo manda-a embora. Leonor pede para ficar, pois não aguenta estar em casa e Diogo acaba por consentir. Amália chega e conta que Leonor estava muito preocupada e agora foi ter com Alexandre. Renato diz que vai ao hospital e Amália questiona se Rafael estará no bar litoral. Renato lembra-se de Patrícia e liga-lhe, como o telemóvel está desligado, liga a Freddy, que está igualmente desligado.

Vítor confirma que o jardineiro é João. Comandante Torres pergunta se João não estará de conluio com Manuel e Vítor garante que não e acha que ele quer negociar. Vítor acha que João é o único que consegue resolver a situação a bem. Lourenço diz a Vítor para ligar a João. Manuel conta que Teodoro se libertou do café, mas levou um tiro.

Vítor liga a João e este pergunta pelo pai e Vítor conta que Teodoro dominou os raptores, mas levou um tiro e está no hospital. Manuel goza com Teodoro, João avança para ele, mas acaba por controlar-se.

Vítor pede a João para sair da casa e João diz que está lá para negociar. Rodrigo diz que tem de fazer alguma coisa, pois está farto de ali estar, arranca a arma ao chinês, mas Helena é agarrada e Rodrigo distrai-se, acabando por levar um murro.

Os chineses decidem amarrá-los. Margarida diz ao mercenário que eles vão ser apanhados, pois eles não têm um plano de fuga. Margarida inventa que os pode ajudar a fugir e o mercenário manda calar-se. Joaquim pergunta se há novidades e Vítor diz que não e tem medo que os superiores não confiem em João e vá haver um banho de sangue.