“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 216 (10 a 16 de setembro)

Cruzam-se com Renato, que lhes diz que é o novo diretor de comunicação do grupo. Óscar conta a Diana que o caso dos dois GNR está quase resolvido.

Diana recebe um SMS da mãe a marcar o jantar com João e Óscar diz que não acha boa ideia. Diana pensa tratar-se de uma boa oportunidade e acaba por convencer Óscar.

Margarida diz a João que a mãe está triste e apática e pergunta-lhe se acha que Manuel era capaz de fazer mal à mãe. João diz que não, para não preocupar Margarida.

No dia seguinte, Miguel diz a Óscar e Joaquim que nenhum dos rastos de pneus coincide com os do carro, do suposto suicida e que também não percebe como é que um assassino profissional tem remorsos, mas Óscar diz que todos temos um ponto de rutura. Miguel não fica totalmente convencido e acha que há mais qualquer coisa, mas Óscar diz que é impressão dele.

Vítor avisa a brigada que têm autorização para vigiarem Susana, Manuel e João, apenas com meios daquela brigada.

Óscar diz que vai começar a vigilância num jantar com Manuel e João. Vítor pede-lhe para ter cuidado.

João fica impressionado com o texto que Renato escreveu e Manuel diz que contratou o jovem para diretor de comunicação.

João pergunta se ele procura outro aprendiz e Manuel diz que ele tem de deixar os irmãos voarem.

Diogo chega e Manuel certifica-se que estão preparados para a reunião e saem. Renato chega ao hotel, para trabalhar e Diana e Sílvia acham que é uma brincadeira. Renato pede que liguem a Manuel, para confirmar.

Diana diz a Renato que já falou com Manuel e ele pode ir, mas avisa-o que tem muitas coisas pendentes, para tratar com ele e fica incrédula quando ele lhe diz que vai ter de voltar para as aulas.

Gabriela assiste ao longe, orgulhosa. Alexandre foi a casa buscar umas coisas e cruza-se com Teodoro.

Alexandre diz ao pai que não vai para o seminário e que vai viver com Leonor. Teodoro diz que Leonor lhe faz bem. Manuel, Diogo e João regressam e contam a Tomás que a reunião correu mal.

Manuel diz que Tomás e o pai são incompetentes e Tomás defende-se, dizendo que foi o facto de Manuel e João terem sido presos que descredibilizou o projeto. Manuel despede Tomás.

João diz que não percebe a importância do negócio do petróleo, para Manuel, e este diz que quer tudo a que tem direito.

Óscar conta a Vítor que Miguel não está convencido na teoria do suicida ter morto os guardas. Vítor soube que Susana deixou o hotel e pede a Óscar para contactar Cátia. Óscar envia uma mensagem a Cátia.

Cátia liga a Óscar e este diz-lhe que receberam autorização para vigiar Manuel, Susana e João e pergunta se elas voltaram para Lisboa e Cátia confirma, mas quando Óscar lhe pede a morada ela desliga a chamada.