“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 195 (13 a 19 de agosto)

Tomás e Marta planeiam avisar, de forma anónima, as associações ambientalistas, das intenções de Manuel, relativamente à exploração petrolífera, bem como, de algumas das suas ligações obscuras, inviabilizando assim a aprovação da licença.

Gabriela e Diogo chegam a casa e encontram Alexandre, bêbado, com a arma na mão. Diogo tenta que o irmão lhe dê a arma, mas este encosta-a à têmpora. Alexandre continua a apontar a arma à sua cabeça e diz que é um falhado.

Diogo e Gabriel tentam convencê-lo a dar-lhe a arma e Diogo aproveita que ele se distrai para lha tirar.

Clara lamenta-se a Amália da sua sorte com os homens, mas conta da conversa inspiradora que teve com Marco e diz à amiga que não vai desistir do seu sonho.

Emília está no bar do hotel, bastante tocada e atira-se a Tomás, mas este percebe que ela bebeu demais e manda-a para casa.

Alexandre tenta dormir, mas tem uma visão com o Padre Sousa e pede-lhe desculpa por ter falhado a sua missão.

Vê a sua família, e João diz-lhe que não deve carregar o peso do mundo aos ombros, para não se tornar igual a ele.

Vê também Leonor e pergunta-lhe por que é que só se lembra dele quando precisa de alguém que a aceite. Alexandre fica a perceber tem de viver a sua vida e não a dos outros.

Na cela, Zé Lenka mete conversa com João, mas este não quer conversas. Zé Lenka ameaça João, mas este imobiliza-o e avisa-o para não voltar sequer a olhar para ele.

No dia seguinte, no pátio da prisão, João e Teodoro falam sobre o que aconteceu e Teodoro diz que não vendeu o café a Afonso.

Teodoro pergunta ao filho porque foi preso, mas João prefere não contar. Helena anuncia a Rodrigo que se vai despedir e este diz que entente. Helena fica desiludida com a reação de Rodrigo.

Manuel recebe um e-mail de Helena a pedir a demissão e Susana pergunta a se terá sido Helena a entregar a foto ao marido.

Manuel tem a certeza que foi e Susana prontifica-se para tratar dela, contudo, Manuel diz que quer falar primeiro com ela.

Cátia diz a Óscar que tem de mandar seguir Manuel, porque os russos vão entregar-lhe o traidor para ele o matar, pessoalmente, nessa noite.

Cátia relembra o acordo com Óscar e diz que se apanharem Manuel, ninguém se lembrará de Susana, contudo receia que Susana se mantenha ao lado de Manuel e voltar-se contra ela, mas Cátia está disposta a correr esse risco.