“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 164 (9 a 15 de julho)

Susana está incrédula e diz a Manuel que tinham um pacto, mas este relembra-a de que esse pacto incluía que ela aceitasse todas as suas decisões e Susana acaba por lhe entregar a arma.

João dá indicações a Susana para acertar contas nos Recursos Humanos, quanto a Mónica, diz-lhe que não sendo funcionária, não tem nada a receber e ambas saem furiosas.

Manuel está orgulhoso por João ter finalmente aceite o seu destino.

João quer que Manuel lhe conte tudo, para não vir a ser surpreendido, mas este assegura que não há nada com que ele tenha de se preocupar.

João nomeia Diogo o seu braço direito e marca uma reunião com os diretores do grupo.

Teodoro acha que Clara devia ficar a descansar, mas esta diz que não pode porque Laura só está à espera de uma desculpa para despedi-la.

Clara a diz a Teodoro que pode ficar lá em casa, mas este acha melhor irem com calma.

De saída, Clara fica chocada ao ver que Leonor só agora está a chegar.

Leonor, ao ver Teodoro ali, acusa a mãe de não ter percebido, por ser uma falhada que têm uma relação com um bêbado tarado e que por isso nunca pensa na filha.

Teodoro diz que não vai viver lá em casa, mas Leonor não quer saber e vira costas.

Teodoro diz a Clara que ela deu liberdade a mais à filha. Quando chega à escola, Clara é repreendida por Laura, que não quer ouvir justificações, sugere que se demita e ameaça cancelar a matrícula de Leonor.

Manuel reúne com Tomás e com Guilherme, que o apresenta a outros políticos, para os quais discursa, dizendo ao terminar que se vai dedicar de alma e coração ao país. Manuel é bastante aplaudido.

João, acompanhado de Diogo, reúne com Marta, Laura e Helena e diz-lhes que é o novo CEO do grupo deixando-as surpresas.

Ao terminar a reunião fica a sós com Helena e pergunta-lhe por Rodrigo. Helena diz-lhe que o outro está mal, mostra-se desconfiada com o cuidado para garantir que Rodrigo é acompanhado de perto. João é evasivo o que a deixa ainda mais desconfiada.

Mónica e Susana comentam a estranha atitude de Manuel quando Susana recebe uma mensagem de Manuel a marcar uma reunião com ambas

João e Diogo levam Rodrigo do hospital para sua casa, deixando Teodoro, Alexandre e Teresa perturbados. João diz que vai arranjar uma enfermeira para cuidar de Rodrigo, que quando estiver melhor o irá ajudar.

Teodoro conta aos filhos que fez as pazes com Clara, mas que não vai viver para casa dela.

Manuel, reunido com Susana e Mónica, diz-lhes que vai continuar a precisar dos serviços delas, mas que João não pode saber.

Mónica acha que Manuel está a subestimar João, mas Manuel sabe o que está a fazer e diz-lhes para estarem preparadas pois isto é só o inicio.

Margarida conta a Afonso e Diana que João é o seu novo patrão e que Manuel abdicou dos negócios em prol da política.

Diana conta que quando acabou com ela, João disse que ia entrar em guerra com Manuel e Margarida acha que ele está a por o plano em prática.

João tenta dar ânimo a Rodrigo, que por seu lado tenta falar, mas não consegue. João dá-lhe um papel e um lápis e Rodrigo pede a João que o mate.