“Nazaré”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 14 (27 a 31 de julho)

Toni pede a Ana e Cris que coloquem intercomunicador no quarto de Vânia.

Adolfo vira os armadores contra Nazaré.

Nazaré e Toni saem de barco durante a tempestade.

Toni pede a Ana e a Cris que coloquem um intercomunicador no quarto de Vânia. Ana é contra e acha que isso é uma invasão da privacidade de Vânia, mas Toni implora e diz que é apenas para saber se o filho está bem. Cris acaba por ceder e Ana promete que também vai ajudar.

Vânia está no quarto a falar ao telemóvel com a irmã e Ana entra, com a desculpa de lhe trazer um chá, e esconde o intercomunicador debaixo da cama sem que Vânia dê conta.

Na cozinha do Hotel, Toni está a ouvir a conversa de Vânia e fica de rastos quando a ouve dizer que não vai voltar mais para casa de Toni. Cris dá-lhe na cabeça e diz que a culpa foi dele pois não a pediu em casamento.

Joaquim chega a casa e Dolores pergunta-lhe como foi o jantar com Nazaré. Joaquim disfarça, ainda que acuse alguma tensão, e diz que foi normal. Dolores queixa-se de saudades de Bárbara e de uma relação normal de mãe e filha, mas Joaquim mal responde e diz que se vai deitar.

Toni dorme no chão da cozinha quando, de repente, acorda sobressaltado e percebe que o intercomunicador está desligado. Sai apressado em direção aos quartos. Toni entra, sorrateiro, no quarto de Vânia e olha-a embevecido. Senta-se no cadeirão e fica a observá-la, mas acaba por adormecer.

Duarte e Nazaré acordam com o telemóvel a tocar. É Joanes que liga à patroa a dizer que houve um problema com o abastecimento de peixe. Nazaré salta da cama e apressa-se para sair. Duarte quer ir com ela, mas Nazaré diz que se precisar de ajuda lhe liga.

Vânia levanta-se num salto quando percebe que Toni passou a noite no seu quarto. Quando Toni acorda, Vânia expulsa-o dali e diz que, caso não saia, começa a gritar.

Adolfo está na Geliré e diz a Nazaré que ali foi para dar conta de que fez um acordo com todos os armadores e ninguém lhe vai vender peixe. Joanes confirma à patroa que ninguém lhe vendeu, mas Nazaré promete que vai arranjar uma solução.

Duarte encontra-se com Rui na receção do Hotel e avisa-o para se manter longe de Nazaré. Os dois discutem e Natália, que assiste a tudo, fica do lado de Duarte e promete que vai falar com Rui para tentar pôr-lhe algum juízo na cabeça.

Na cozinha do Hotel, Nuno e Júlia observam a lista que Prata lhes deu com as chamadas e SMS’s de Roberto. Júlia vê se conhece o número para o qual o marido enviou as mensagens, mas não conhece. Nuno tenta ligar, mas o telemóvel está desligado. Na desconfiança dos dois.

Em casa dos Soares, quase em simultâneo com a cena anterior, vemos Joaquim a retirar o cartão SIM do telemóvel e a cortá-lo para o deitar para o lixo.

Nazaré recebe os armadores na sua empresa e Adolfo vem com eles. Nazaré tenta explicar-se e demonstrar, mais uma vez, que tudo o que tem foi á custa do seu trabalho. Adolfo manipula a conversa e leva a melhor, saindo com os armadores do seu lado.

No Restaurante, Duarte desabafa com Toni e diz-lhe que não consegue entender as atitudes que tem tido ultimamente. Toni aconselha-o a procurar ajuda antes que Nazaré desista, como Vânia fez, e se vá embora.

Nazaré e Toni tenta arranjar o motor velho do barco de Nazaré para que esta possa ir para o mar agora que perdeu o apoio dos armadores. Rui chega, na tentativa de falar com Nazaré, mas Toni é implacável e manda-o embora.

Ismael fala com Glória e diz-lhe que gostava que tivessem um cantinho só para eles e que deviam arranjar a sua própria casa. Glória recusa-se a abandonar o filho e Ismael fica furioso.

Nazaré continua de volta do motor, Duarte pergunta se não é melhor levá-lo a um mecânico. Nazaré diz que tem de o arranjar e depressa para poder ir para o mar e fazer a sua vida.

Alice está nervosa, vão começar apresentação do espetáculo e sala está cheia mas, de repente, a luz falha e ficam todos às escuras. Em Matilde e João frustrados.

Mais tarde, Duarte liga a Matilde a perguntar se Nazaré já pareceu para o espetáculo. Matilde diz que não e Duarte começa a ficar apreensivo.

Já na Quinta, e todos muito preocupados, insistem com Bernardo para que tente sintonizar o rádio. Duarte fala, na esperança de que Nazaré o ouça, e conseguimos ouvir Nazaré, mas sempre aos soluços. Finalmente, quando a voz fica nítida, Nazaré pede-lhes que chamem ajuda, pois, o mar está bravo.

Duarte, em pânico, tenta falar com Nazaré, mas perde o sinal. Liga, de imediato, para a polícia marítima, a dizer que há uma emergência no mar e a pedir socorro.

Em casa dos Silva, Ismael tenta falar com a companhia de eletricidade para saber se vai demorar muito a luz a voltar. Glória está preocupada com Toni pois este não atende o telemóvel. Matilde liga-lhe e diz que Nazaré e Toni estão no mar. Glória desmaia.