“Nazaré”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 147 (20 a 24 de abril)

Ana ouve o pai a confessar que matou Mike.

Nazaré ameaça Verónica.

Bárbara diz ao Inspetor que Duarte tinha uma arma na discussão com Félix.

Matilde e João voltam a discutir e decidem que será melhor ficar cada um a viver no seu sítio pois não estão a conseguir partilhar a rotina diária da casa. Nazaré avisa a mãe que Toni vai lá ficar a dormir em casa.

Nazaré vai até à Quinta saber como está Duarte pois já soube que Toni lá foi a casa. Bárbara, quando a vê, apronta-se a fazer uma cena de ciúmes, mas Nazaré desvaloriza e diz que foi apenas ver como estava Duarte.

No bar do Hotel, Toni e Nazaré discutem se devem acreditar em Nuno ou não quando um jornalista aborda Nazaré e ela predispõem-se a dar a entrevista. Nazaré acusa Verónica de todos os crimes e diz, alto e bom som, que Verónica é uma mentirosa e uma manipuladora que tentou incriminar toda a gente para se safar.

Toni e Nazaré estão reunidos com Nuno quando ele lhes diz que acha que não deviam pensar neste processo através de Verónica, mas sim de Félix, que ainda que esteja morto pode ajudar. Os três falam com Ana que tenta lembrar-se de alguma coisa estranha que tenha acontecido com Félix aquando da sua estadia no Hotel. Ana lembra-se da discussão que Félix teve com Duarte e que Bárbara também lá estava. Nuno fica a pensar em Bárbara.

Cris, a ressacar, invade o quarto de um cliente e rouba-lhe dinheiro. Quando Laura dá pelo filho todo drogado, bate-lhe e chora desesperada. Gonçalo tenta acalmar os ânimos e leva Cris para lhe dar um banho. Laura diz que não aguenta mais e Gonçalo desabafa e diz-lhe que devia ter confessado o seu crime à polícia pois será menos um peso para ela. Ana ouve a confissão do pai.

Isabel mostra a Verónica a entrevista que Nazaré deu e diz à amiga que devia processar a rapariga. Tocam à campainha e para surpresa de Verónica é Nazaré.

Nazaré enfrenta Verónica dizendo-lhe que já não tem medo dela e que a vai destruir, dê por onde der. Isabel, em choque, diz à jovem que largue a amiga mas Nazaré não se intimida e olha Verónica nos olhos dizendo que a vai fazer pagar.

Toni conta ao inspetor Prata aquilo que Ana lhes contou e aproveita para tenta enterrar ainda mais Duarte. O Inspetor Santos vai até à Quinta para falar com Bárbara, que fica muito nervosa. Bárbara conta que Duarte tinha uma arma, no dia da discussão com Félix, e automaticamente percebe que falou demais. Duarte aparece e o Inspetor confronta-o com a história da arma. Duarte justifica-se dizendo que não contou porque esse detalhe não era importante. A arma ficou no quarto de Félix e Duarte não fez nada com ela como também é inocente na morte do tio.