“Quer o Destino”: Mateus sofre grave acidente e fica às portas da morte

"

A novela “Quer o Destino” está ao rubro. Mateus tem-se mostrado um psicopata e Carlos é dos poucos que sabe o que ele fez a Vitória e tenta ao máximo proteger Isabela.

O irmão mais novo dos Santa Cruz chegou mesmo a matar o animal de estimação de Carlos. Os dois entram em confronto muitas vezes e, em breve, avança a revista Maria, uma dessas discussões vai colocar Mateus entre a vida e a morte.

Quer o Destino

“Quer o Destino”

Carlos (João Vicente) está com Mateus (Pedro Sousa) nas  cavalariças da herdade a discutir. Num impulso, Carlos empurra Mateus para dentro de um dos estábulos e o tranca lá dentro.

O veterinário cai e é atacado por um cavalo, gritando por ajuda. O empregado ignora a aflição do patrão e sai, mas Vitória, que ouve os gritos, corre para lá e percebe o que se passou.

Um empregado aproxima-se e ela pede-lhe que chame o 112 imediatamente. A enfermeira começa a examinar Mateus, que está no chão inanimado, mas vê-se uma poça de sangue enorme, que indica o pior. Vitória tenta reanimá-lo, enquanto não chega ajuda médica.

Alfredo (Luís Esparteiro) corre para a casa dos Santa Cruz e conta que Mateus foi atacado por Harry e que o caso é grave.

Catarina (Maria João Paschoal) corre para os estábulos e ajoelha-se junto do filho.

– Não me morras, implora.

Nesse momento, o vilão acorda.

– Tem de ir para o hospital o mais rapidamente possível, diz-lhe Vitória, enquanto os paramédicos chegam e o levam de ambulância.

Enquanto isto, Isabela está a arrumar a casa, quando Joana (Marina Mota) lhe liga a contar do acidente, e a empregada conta de imediato a Marcos.

– É o Mateus… está às portas da morte.

Enquanto isso, no hospital, o médico tira ligaduras da cabeça de Mateus e observa-o, explicando a Catarina os procedimentos que têm de fazer. A matriarca dos Santa Cruz esforça-se para não chorar e questiona se podem levar para casa o filho naquele estado, pois este vai ficar numa cadeira de rodas. O médico explica que sim, desde que ele tenha os cuidados adequados.

Horas mais tarde, o jipe de Lucas (Filipe Vargas) chega com Mateus e estão todos à espera para recebê-lo.

O veterinário, numa cadeira de rodas, está mal tratado, tem metade do rosto coberto com um penso e outra metade cheia de hematomas.

O veterinário só quer ir para o quarto e pede o terço para rezar. Elvira (Ana Bustorff) entrega-lhe o terço e ele começa as suas orações.

Pouco depois, chega a psiquiatra. Catarina, Lucas e Vitória ouvem-na, atentos, explicar como devem reagir às novas condições de Mateus e que ele vai ter que se aceitar como está.

Lucas e a mãe estão desolados e a enfermeira disfarça a sua satisfação. Marcos vai ao quarto do irmão e quer saber quem o deixou naquele estado e que vai fazer justiça. O vilão começa a respirar de forma agitada e revela:

– Foi um castigo de Deus por me ter afastado d’Ele nos últimos anos. A sério… é castigo por muitos maus atos que tenho praticado… tenho a alma negra com pecados…

O irmão diz-lhe que ele não está bom da cabeça e este continua:
– Naquele momento, na box, quando vi o meu corpo cheio de sangue, percebi que, se não fizesse alguma coisa boa, a minha alma perdia por completo a luz e eu morria na mais profunda escuridão.
Ficava no inferno para sempre, diz, emocionado e quase a chorar.
O irmão acha que ele perdeu o juízo.

Entretanto, Vitória vai ao quarto de Mateus e faz o seu papel de enfermeira preocupada. Começa a dizer que foi um milagre ele ter sobrevivido e que vai ter que se ver ao espelho e aceitar-se como está.

– Não tenho força para nada. Só penso em morrer, acabar com tudo, responde ele.

A enfermeira diz-lhe algumas palavras de incentivo que o deixam mais aliviado e começa a tirar-lhe os pensos da cara, ficando as cicatrizes visíveis. Percebe-se que ele está cego de um olho e Vitória dá-lhe o espelho para a mão, deixando o veterinário horrorizado e com nojo de si próprio:

– Sou um monstro! A pessoa mais repelente do universo.