"

Recorde a carreira do ator Pedro Lima [1971 – 2020]

Pedro Lima

Pedro Lima

O ator Pedro Lima foi encontrado morto esta manhã. O seu nome vai ficar para sempre inscrito na galeria de ouro de novelas da TVI.

A carreira do artista confunde-se com a trajetória das novelas portuguesas da quatro. O profissional figurou no elenco da primeira aposta de ficção da nova TVI: “Todo o Tempo do Mundo”.

Na novela/série o ator deu vida a Ricardo Castro, um médico da clínica onde se passava a história. Estávamos em 1999 e a TVI dava o tiro de partida na produção de novelas nacionais.

Antes, Pedro Lima havia feito algumas novelas, todas para a RTP1 e todas com produção na NBP (que deu origem à atual Plural, produtora de ficção da quatro). O primeiro papel veio com “A Grande Aposta”, de 1997. Pedro Romero, um domador de leões de circo era a sua personagem.

Em “A Grande Aposta”, escrita por Tozé Martinho estrearam-se ainda nomes como Fernanda Serrano, Lúcia Moniz (em papel duplo) ou Sandra Cóias.

Pedro Lima passou, depois, por “Terra Mãe” (1998) e “Os Lobos” (1999). Para a SIC, integrou os elencos de “Jornalistas”  ou “A Hora da Liberdade” (ambas de 1999), mas sem grande projeção. Regressaria, em 2000, à RTP1, para “Ajuste de Contas”.

A carreira do ator deu, efetivamente, o salto com a chegada da TVI à produção de novelas. Depois de “Todo o Tempo do Mundo”, coprotagonizou “Olhos de Água” onde interpretou o par romântico de Leonor, uma das gémeas protagonistas interpretadas por Sofia Alves.

Depois de ter passado em 32 episódios da longa novela “Anjo Selvagem” (2002), voltou a protagonizar mais uma produção: “O Último Beijo” (2002). Esta novela revelaria São José Correia.

“Olá Pai”, série da TVI sem grande expressão de audiências foi outro dos projetos em que participou. Seguiram-se “Coração Malandro” (2003), “Queridas Feras” (2004), “Ninguém Como Tu” (2005), “Fala-me de Amor” (2006), “Ilha dos Amores” (2007), “A Outra” (2008) e “Sentimentos” (2009).

Em 2010 interpretou um dos papeis mais marcantes da sua carreira. O simples camponês Tristão foi um dos destaques de “Espírito Indomável”, novela que está a ser reposta pela TVI em horário nobre.

Ainda na TVI integrou projetos como “O Dom”, “O Pacto”, “Orfã do Passado”, “Doce Tentação”, “Destinos Cruzados” (em reposição às 14h30, de segunda a sexta-feira, na TVI), “A Herdeira”, “Massa Fresca” ou “A Única Mulher”.

Mais recentemente protagonizou a novela “Amar Depois de Amar” e a intermitente “Onde Está Elisa?” que foi emitida com vários avanços e recuos na estação de Queluz de Baixo.

Integrava de momento o elenco de “Amar Demais”. Caberá agora à autora, Maria João Costa, encontrar um fim para a personagem do ator. A novela deve estrear em setembro deste ano.

Fora da televisão, entre curtas e longas-metragens, emprestou o talento a projetos como “Trânsito Local”, “The Botanist”, “O Contrato”, “Second Life”, “Perpétua”, “Lá em Baixo”, “Dois Tempos”, “Quarta Divisão”, “Eclipse em Portugal”, “A Uma Hora Incerta”, “O Homem Cordial”, “No Caminho das Trevas”.

Com dezenas de participações em programas de televisão como convidado, Pedro Lima também experimentou a apresentação. No início da carreira de artista apresentou o “Magacine”, programa de cinema, na RTP1.

Entre cinema e televisão, na RTP1, SIC e (sobretudo) na TVI, o ator esteve presente em cerca de 60 projetos, numa carreira de mais de 20 anos.

A ator recordou a carreira há alguns meses no “Desafia-te: Nunca Digas Nunca”: