Reviravolta em “Nazaré”! Personagem surge do ‘mundo dos mortos’ para se vingar de Verónica

"

Heitor (Rui Unas) conseguiu sobreviver depois da armadilha feita por Verónica. O vilão regressa para se vingar de tudo e todos.

Segundo a revista Maria, Heitor procura aliar-se a Duarte e, mais uma vez, tenta conseguir uma soma avultada de dinheiro.

Assim, vai à Quinta e diz ao sobrinho de Félix que Verónica lhe ameaçou a família e quer dinheiro para se ir embora e levar Sofia e os filhos. Duarte afirma que não vai ceder às ameaças, mas que vai garantir que mãe e filha fiquem em segurança.

Heitor não vai desistir até conseguir o seu objetivo e decide raptar a bebé Yara para desespero das avós, Laura e Verónica.

Verónica acaba por ceder à chantagem de Heitor e prepara uma quantia de dinheiro para resgatar a neta.

No dia do resgate, Verónica entrega o dinheiro a Heitor, mas este não lhe devolve a neta.

– Eu conheço-te. Desta vez, levo o seguro de vida comigo. Quando eu estiver longe, digo-te onde ela está. Diz adeus à avó, diz Heitor.

Ele avança para o carro e põe o ovo da bebé no lugar. Senta-se ao volante e põe o cinto, quando sente uma arma apontada à cabeça

– Devagarinho… afasta-te dela, ordena Laura no banco de trás, a apontar uma arma à nuca de Heitor.

Este mostra-se surpreendido e Verónica, distante do carro, está ansiosa.

– Surpreendeste-me, Laura… Dou a mão à palmatória, diz o vilão, continuando:

– Não devias ter-te metido nisto. A tua neta está aqui, se isto corre mal…

Verónica vê os dois a saírem do carro, com ela a apontar-lhe a arma, e avança na direção deles.

– Vá buscar a Yara! Rápido!”, pede a mãe de Cris.

Heitor, consegue, no entanto, deixar de ser refém de Laura e entram numa luta

Verónica tranca-se dentro do carro com a bebé. O vilão consegue tirar a arma à inspetora, dá-lhe uma coronhada e corre para o seu carro, arrancando de seguida.

– O filho da mãe conseguiu escapar outra vez, diz Laura.

– E levou o meu dinheiro!,  acrescente a vilã.

Já com o dinheiro na mão, Heitor vai ter com Sofia, acrescenta a revista TeleNovelas.

– Vamos embora. Eu, tu e os nossos filhos, propõe ele. Ela não aceita, mas o vilão ignora-a:

– Nem sequer precisas de fazer as malas. Com o dinheiro que eu tenho, vais às lojas que quiseres encher um armário de roupa. A Carol e o Pipo também!, insiste.

– Eu já não sei nada de ti! E nem quero saber!, desabafa a rapariga, que lhe diz que ele nunca deveria ter saído da prisão.

Irritado, o vilão respira fundo e pede-Ihe uma nova oportunidade.

– Por favor, não dificultes as coisas…, pede.

Quando está prestes a tocar-lhe, ela tenta correr para a porta, mas ele segura-a pelo braço.

Num golpe de krav maga, a mãe de Pipo solta-se, deixando-o surpreendido. Aproxima-se e ela continua a defender-se. ~

De repente, o telemóvel toca e é Nazaré, que não é atendida.

Instantes depois, já com bibelôs, molduras e candeeiros no chão, Sofia continua a tentar lutar contra o marido e começa a mostrar sinais de cansaço.

– Tu não vais conseguir fugir de mim!, avisa o bandido.

– Desaparece da minha vida… Esquece que eu existo de uma vez por todas! Eu tenho nojo de ti, continua a rapariga, acabando por desferir um novo golpe nele e correndo para a rua.

Heitor consegue agarrá-la pelos cabelos e encosta a sua cara à dela:

– Acabou! Quieta!, ordena.

A amiga de Nazaré desespera:

– Não me faças mal… por favor, não me faças mal. Eu não aguento mais. Estou tão cansada… tão cansada…

O vilão acaricia-lhe o rosto e declara-se a ela, tentando beijá-la.

– Agora vamos sair daqui os dois, ouviste? Com muita calma, contigo a sorrir e a dizer que gostas de mim…

Nazaré chega entretanto e consegue salvar a amiga das mãos de Heitor.