“Terra Brava”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 127 (27 de abril a 1 de maio)

Diogo e Rita acabam de correr, ele deixa-a ganhar, Rita aproxima-se, Diogo não quer mas ela acaba por beijá-lo. Eduarda assiste cheia de raiva.

Raul repreende Filipe disfarçadamente, confessa-lhe que nunca se entregou a sério a Dolores por estar apaixonado por outra mulher, era ele que espreitava no carrossel.

Falam da candidatura de Prazeres. Francisco acha que não tem hipótese, desabafa com Rosete sobre Beatriz. Rosete sentiu que havia algo entre ela e Diogo.

Xana acorda ressacada, acorda Afonso que percebe que é tarde e manda-a despachar-se para não perderem o voo, não têm tempo de fazer malas, decidem comprar lá tudo.

Mafalda diz a Beatriz que pode falar para os jornalistas a dizer bem do centro, Martim quase se descai ao dizer que foi ele que deu o tiro mas Beatriz interrompe-o a tempo.

Martim já consegue usar as muletas sem electroestimulação. Beatriz fica orgulhosa do filho.

Diogo e Rita acabam de correr, ele deixa-a ganhar, Rita aproxima-se, Diogo não quer mas ela acaba por beijá-lo. Eduarda assiste cheia de raiva.

Martim liga a Sara, está nervoso, pede para ir ter com ele para falarem sobre o que se passou, fica a sobre q a avó a proibiu a ela e à Rita de irem à Herdade.

Sara acha melhor não ir ter com ele porque a avó proibiu-a a ela e à Rita de irem à quinta mas vai estar do lado dele, decida o que decidir.

Eduarda assiste a tudo num misto de fúria e desilusão, Rita já sabe o que Diogo vai dizer, que foi um erro, mas diz que há coisas que só funcionam por tentativa. Beijam-se.

Raul e Elsa devolvem o dinheiro que as pessoas gastaram, as coisas descontrolam-se, Elsa fica sozinha é Candy que a ajuda e expulsa todos dali.

Eduarda grita por Norberto. Norberto diz-lhe que tem uma pessoa à espera. Henrique aparece, já sabe que foi ela que deixou a arma, ela quer chegar a um acordo mas ele não aceita.

Filipe atende o telefone, do outro lado é Deolinda, tia do padre Janeiro, Filipe improvisa, e fala como se fosse o sobrinho dela.

Tomás tenta argumentar com Prazeres, não quer o seu programa ali, ela continua a chateá-lo até que Tomás diga para deixar a política e fazer o que sabe de melhor, falar da vida dos outros.

Eduarda confronta Beatriz por a ter denunciado. Beatriz passa-se e confessa que quem disparou a arma foi Martim o que deixa Eduarda arrasada.

Rita lembra-se da morte de Carlos. Diogo e Rita brincam. Carlos pronto para ir ter com Joana, mas antes alerta Diogo do que anda a fazer com Rita.

Eduarda convida Martim para jantar com ela, ele está chateado por ter dito à Sara e à irmã que não as queria na herdade. Francisco goza com a mesquinhez de Eduarda.

Carla desinteressada nas casas, Marco quer sobre o que se passa, Carla queixa-se da relação deles. Catarina lê os slogans que a avó fez para campanha.

Filipe conta a Tina do telefonema de Deolinda, ela diz que o ajuda a inventar outra história, aproxima-se dele, Filipe sugere irem para casa dele, não consegue ter relações ali.

Joana gostou muito do jantar, sugere repetirem em casa dele, beijam-se na atrapalhação enquanto Mafalda assiste, diz à mãe que espera que não esteja a fazer isto só para se vingar do pai.

Martim pergunta se contou a avó que foi ele que disparou a arma, Beatriz assente. Ele não está descansado por estar a assumir desculpas. Beatriz tenta animá-lo com sms de Afonso.

Eduarda confronta Diogo por o ter visto aos beijos com Rita, ele fica tenso mas consegue dar a volta e culpa-a a ela de não ter sido leal.