Atores despedem-se de “Bem-vindos a Beirais” nas redes sociais

Atores despedem-se de “Bem-vindos a Beirais” nas redes sociais


“Bem-vindos a Beirais” chegou à grelha de programação da RTP1 a 13 de maio de 2013. Previsto para três meses de gravações, o sucesso da série levou ao alargamento da mesma para dois anos, que terminaram no dia de ontem.

Nas redes sociais, vários atores despediram-se do projeto:

Miguel Dias, Joaquim Brito:

É de lágrimas nos olhos mas com uma felicidade enorme no coração por ter tido a oportunidade de viver Beirais que hoje dispo a pele do Joaquim. Obrigado a toda a equipa maravilhosa. Técnicos e actores. A minha família nos últimos dois anos da minha vida.
Obrigado SP e RTP por me voltarem a fazer acreditar em mim.
Obrigado ao Heitor: a minha outra metade nesta série. Com quem tanto ri, chorei, que me deu a mão sempre que estava a cair.
Obrigado Bruno José, Manuel Amaro da Costa, Hugo Andrade e Nuno Vaz.
Foram os dois anos mais felizes da minha vida profissional. E obrigado ao público que amou Beirais como nós!!

 

Mariana Pacheco, Tânia Pedroso:

Não existem histórias iguais. E até a mesma história por vezes se conta de maneira diferente. Eu sou obcecada com os finais. Para mim é sempre a parte mais importante. E regra geral, a mais dolorosa.
Terminar uma história implica quase sempre uma despedida e não é fácil dizer adeus. Nunca é fácil dizer adeus. Especialmente a histórias que se tornaram parte de nós. Esta é uma história que começou há mais de dois anos e que fez toda a diferença. Como quando um livro tem o poder de mudar as nossas vidas, Beirais mudou a minha. Beirais nasceu, cresceu e eu cresci também. E vi-nos crescer de perto, fui fazendo sempre parte da história, de cada cena, de cada episódio, de cada colega e cada elemento deste projecto. Fui narrador, fui director, fui actor e fui espectador, dentro e fora. Fomos todos sempre muito bem-vindos a Beirais… E todas as outras coisas que não consigo explicar porque só quem fez e faz parte poderá entender verdadeiramente quando falo em união, esforço, conquista e dedicação.
Por isso limito-me a dizer que somos família. Somos a família que se escolhe. Beirais escolheu-nos a nós e nós escolhemos Beirais. É minha, é nossa e é vossa. E já deixou a sua marca. E vai deixar muitas, muitas saudades. Porque não existem histórias iguais. E esta é uma história que, com certeza será contada de infinitas maneiras por infinitas pessoas. Mas ouçam-na bem. Se a ouvirem bem, se prestarem bem atenção, vão encontrar as semelhanças. Vão ver o brilho nos olhos de quem a conta e diz a verdade e sente saudade. Vão perceber que por vezes não se percebe como fenómenos assim acontecem, que é uma encruzilhada de coisas que se juntam e que não são coincidência porque eu não acredito em coincidências. Aqui vivemos muito. Aqui aprendemos muito. Aqui rimos muito. Aqui trabalhámos muito. Para que agora, nesta recta tão final, possamos olhar para trás de coração cheio porque fizemos isto, todos nós, todos nós, todos nós…pusemos Beirais no mapa.
Ah! E como vou ter saudades desta família, como vou ter saudades de estar sentada só a vê-los. Como vou ter saudades de estar à espera. Como vou ter saudades de quando nos riamos quando não nos podíamos rir porque era quando mais nos apetecia rir. E riamo-nos sempre tanto. Como vou ter saudades de tantas pessoas que aqui conheci e que levo comigo. Tantas que vi crescer e tantas que me viram a mim crescer. Estamos todos um pouco mais altos, eu acho…
E apesar de tudo, este é um final sem fim. É uma estrada que continua noutra estrada e que leva a outro caminho. É uma mão cujo indicador aponta o horizonte onde o olhar não encontra o limite. É um coração elástico que não deixa cair, que não deixa esquecer. E se me chamarem Tânia eu ainda vou olhar para trás. E talvez chegue a sentir a falta daquela saia que eu sempre achei que tinha sido feita com uma toalha de mesa…
Até já Beirais

 

Heitor Lourenço, Moisés Lameiras:

E pronto! Dei comigo no parque de estacionamento da SP Televisão. Ás 10.30 da noite. Fiz a ultima cena do plano, no dia em que acabaram as gravações. Ver o estúdio a fechar, o parque vazio é uma sensação tão estranha. Foram 2 anos e uns meses a trabalhar diariamente neste projeto. Foram tantos dias de vida e de cumplicidades com uma grande equipa. A equipa certa! Triste?! Não me posso permitir. Contente? Muito, por toda a vitória que foi Bem-vindos a Beirais. Contente por ter tido o meu Joaquim, o meu Miguel , que muitas vezes não sabíamos onde acabava a personagem de um e começava a do outro. Contente pelas minha diretoras de atores Rita Lello , Inês Rosado e pelo Manuel Amaro da Costa, que me construíram e reconstruíram diariamente. Contente por todos as pessoas que fizeram desta aldeia, a mais falada de Portugal (leia-se equipa. Todos. E público). Contente pelo que a Mariana Norton me aturou. Contente por querer agradecer de alma ao Hugo Andrade e ao Nuno Vaz. Contente! Ok, chora-se um bocadinho no carro no regresso a casa. Mas amanhã, a tal frase batida, é o primeiro dia do resto das nossas vidas. E a minha, terá Beirais para sempre.
Obrigado a todos. A todos!
Até já

 

Jorge Mourato, Carlos Baptista:

Hoje foi a despedida do meu decor em Beirais, a Beirais FM. Última cena de muitas, mesmo muitas, que aí gravei e onde chorei e ri com muitos e bons colegas. Até sempre, Beirais FM. Foi um verdadeiro prazer!

 

Nuno Janeiro, Luís:

Era para ser 3 meses apenas…

E chega hoje ao fim 2 Anos de gravações de aquela que para mim é uma das melhores produções nacionais, conheci e tive o privilégio de trabalhar com pessoas humanas, genuínas e acima de tudo companheiras que foi para mim mais uma escola deste meu ainda pequeno percurso como Actor!
Continuem acompanhar a série!!!!!

À SP Produções é uma até já porque espero continuar nesta família, à RTP1 foi um prazer ser uma das caras das melhores séries aqui apresentadas e aos meus companheiros também espero um até já porque amigos como vocês é para manter!

SEJAM SEMPRE Bem-vindos a Beirais!
Beijos e Abraços
NJ

 

Luís Aleluia, Júlio Gameiro:

Eu nunca vi… Claro que há sempre alguma tristeza quando se acabam os projetos: porque as equipas se separam, porque há a ansiedade, enfim, por mil e uma razões; mas nunca vi antes expressões iguais às que têm surgido um pouco por todo o lado, suscitadas pelo fim das gravações desta temporada. É talvez porque nos queremos muito, nos respeitamos, nos amamos e sobretudo porque “Bem-vindos a Beirais” é mais que um projecto profissional de inegável referência e qualidade, é também, e acima de tudo, um elo de afectos de agradável pertença a um colectivo que soube interligar-se de forma harmoniosa respeitando sempre a individualidade. Parabéns. Tenho orgulho em ser “beiralense” ou “beiralino”, nesta altura já tanto faz! Um beijo. Obrigado também aos telespectadores da RTP que fizeram o sucesso deste trabalho.

 

Sara Salgado, Xana:

Eram para ser 3 meses afinal foram 2 anos e 3 meses! Agora chegou ao fim! Beirais ficará sempre no meu coração juntamente com todos aqueles que fizeram parte deste grande projecto. Obrigada!

 

Ivo Lucas, Sandro Pedroso:

Foram 2 anos disto. Tive a melhor família, a melhor esposa, e os melhores colegas que um actor pode pedir. Mais uma etapa concluída, um projecto onde me entreguei de corpo e alma. Vou ter muitas saudades disto. ‘Sandro Pedroso’, vou-te levar no coração. Adeus Beirais!

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close