“Babilónia” atravessa grave crise e protagonista ameaça abandonar novela


“Babilónia” vai ser recordada como uma das novelas mais problemáticas de sempre da Rede Globo e as contrariedades parecem não acabar.

Depois de dezenas de mexidas no guião da história, mudanças na sinopse e entrada de novas personagens, a audiência não subiu e as redes sociais brasileiras não acalmaram.

E se no passado houve novelas da noite que se tornaram num problema para a Globo (“O Dono do Mundo”, “Rainha da Sucata”, “Torre de Babel” ou “A Guerreira”), a verdade é que a estação sempre conseguiu emendar os erros e fazer subir as audiências das produções.

Com “Babilónia” nada está a surtir efeito. A novela perde frequentemente para a colega de grelha “I Love Paraisópolis” (19H) e há dias chegou a perder, no Rio de Janeiro, para a novelinha “Malhação” que é exibida a meio da tarde.

As protagonistas da história de Gilberto Braga já tiveram de regravar inúmeras cenas resultantes de outras tantas reviravoltas, mas nada parece surtir efeito.

A gravidade da situação pode levar, segundo a imprensa brasileira, ao afastamento de Camila Pitanga. a atriz ameaçou abandonar a trama depois de uma crise de nervos no Projac (cidade cenográfica da Globo).

Na base desta atitude estão as críticas que Camila recebe relacionadas com Regina. As redes sociais diariamente arrasam o perfil da jovem batalhadora Regina.

Também Adriana Esteves teve, na passada semana, um ataque de choro devido ao ritmo alucinante de gravação e de trabalho deitado fora e com necessidade de ser refeito.

“Babilónia” já foi encurtada pela Globo e “A Regra do Jogo” estreia a 31 de agosto. Em Portugal a trama é exibida pela SIC e a estação optou por reprogramá-la para as 18h40 por troca com “Alto Astral”.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
  • Faça Amor, Não Faça Guerra

    Eu de facto não me lembro de ter visto uma novela começar tão bem e, ao invés de melhorar, ficar a pior novela alguma vez feita. É incrível! Chega a ser pior do que “Negócio da China” e “Em Família” porque perdeu o nexo.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close