Bronca: Equipa de “Jardins Proibidos” é expulsa de praia


A Polícia Marítima de Setúbal suspendeu as gravações de “Jardins Proibidos”, da TVI, que estavam previstas para o Portinho da Arrábida.

As autoridades não permitiram que a Plural (produtora da trama da quatro) efetuasse quaisquer filmagens no local.

Ao Correio da Manhã, Luís Jimenez, comandante da Polícia Marítima de Setúbal afirmou que «Não se tendo verificado o cumprimento dos pressupostos que levaram ao licenciamento destas filmagens, as mesmas foram suspensas por ordem do capitão do Porto de Setúbal».

O jornal diário conseguiu apurar que o que levou à suspensão das gravações esteve relacionado com o incómodo sentido pelos banhistas que já se encontravam no local e a quem foi pedido que se afastassem para que “Jardins Proibidos” fosse filmada.

Teresa Amaral, produtora da novela de horário nobre da TVI, confirmou ao Correio da Manhã o sucedido, mas assegura que «ninguém [entre os banhistas] nos transmitiu nenhuma queixa nem reagiu mal».

A mesma responsável contou ainda que a produtora suspendeu imediatamente os trabalhos e que um dia de exteriores perdido que tem custos de «dezenas de milhares de euros».

Este seria o último dia de gravações na praia. Rodrigo Soares e Bernardo Oliveira eram os atores que estavam preparados para gravar e que viram as cenas serem reagendadas.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
  • Kaiser Kosta

    Sim, claro. Estou na praia, pedem-me para mudar e eu acedo sem qualquer incómodo. Isto cabe na cabeça de alguém?

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close