Canal de História exibe Especial sobre a Iª Guerra Mundial


No dia 28 Junho de 1914, ocorreu o atentado que matou o arquiduque Franz Ferdinand da Áustria, herdeiro do trono do império Austro-húngaro, assim como o da sua esposa, a condessa Sophie Chotek em Sarajevo. Este incidente marcou o início da Primeira Guerra Mundial.

O Canal História estreia em exclusivo a partir de 23 de junho, pelas 22h45, Especial sobre a Iª Guerra Mundial.

Esta é a épica história de como a Iª Guerra Mundial alterou para sempre a aparência dos conflitos armados. Foi uma guerra de estreias – uma guerra de transição do velho combate corpo a corpo, com armas pequenas, baionetas fixas e assaltos de cavalaria, para armamento de alta tecnologia ainda hoje utilizado.

Entre as estreias, temos os bombardeamentos aéreos a cidades, grandes batalhas entre blindados, a luta pelo domínio dos céus, o desenvolvimento dos submarinos, os bunkers e a guerra química. A I Guerra Mundial teve consequências terríveis; 15 milhões de mortos e 20 milhões de feridos. Até aqui, os documentários estavam limitados pelas imagens de arquivo, registadas por câmaras fixas e nunca durante os combates.

Hoje, essas imagens ganham vida, através da sobreposição da reconstituição dramática com elementos animados como dirigíveis, aviões, blindados e submarinos. As cenas de combate foram filmadas com atores e algum material militar genuíno.

Bestas Blindadas

Segunda-feira 23, 22h45

Nuvens Mortíferas

Segunda-feira 23, 23h30

Fortes Ataques Aéreos

Segunda-feira 30, 22h45h

Assassinos Subaquáticos

Segunda-feira 30, 23h30h

Os Túneis da Morte da Iª GM (Estreia exclusiva)

Messines é um dos campos de batalha mais icónicos e dramáticos da I Guerra Mundial. Agora, pela primeira vez em quase um século, os segredos há muito sepultados sob o seu chão são redescobertos, neste emocionante “Os Túneis da Morte da I Guerra Mundial: A Grande Escavação”. Entre 1914 e 1918, Aliados e Alemães lutaram pelo domínio de Messines, tomando, perdendo e retomando as suas serras estratégicas. Os combates culminaram na Batalha de Messines, palco da que continua a ser a mais mortífera explosão não nuclear do mundo, em que 600 toneladas de explosivos tiraram a vida a dez mil homens. Os arqueólogos abriram no local uma vala de quase 2,5km, algo que só acontece talvez de dez em dez anos em sítios militares. Ao abrir as trincheiras, e desenterrar bombas, granadas e até os cadáveres dos soldados e cavalos que ali combateram, esta incrível escavação dá-nos dados importantíssimos sobre esta grande batalha da I Guerra Mundial.

Terça-feira 24, 22h45

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close