[Edição 2] “Formatos em Cima da Mesa”, rubrica do Zapping

Rubrica de Ruben Martins

Masterchef Junior

A RTP atravessa atualmente aquele que poderá ser, talvez, um dos momentos mais difíceis da década, mais propriamente no que às audiências e à administração do canal (e a interminável história da privatização) diz respeito.

Desde que a GFK assegurou a medição das audiências, no ano passado, os números do primeiro canal distanciaram-se das duas principais concorrentes, a SIC e a TVI, em relação aos valores mostrados pela Marktest.

A perda de público por parte do canal pode-se justificar não só pela nova medidora valorizar um pouco mais o público mais jovem (situação esta que será resolvida quando entrar em ação o novo sistema, de acordo com os últimos censos realizados), mas também pelas apostas e conteúdos que a estação comandada por Hugo Andrade tem apresentado.

Atualmente, a RTP1 não apresenta um formato especial da época (como por exemplo, “Dança Comigo”, “Projeto Moda”, “Masterchef” ou “Top Chef”) nos Sábados e Domingos, o que torna a sua programação mais monótona e com pouca frescura.

O programa apresentado neste primeiro mês em Formatos em Cima da Mesa é, então, sugerido para o primeiro canal, e trata-se de um spin-off de um outro formato recente que o canal já tinha apresentado: ”Masterchef”.

Mais programas de culinária?!

Masterchef Junior

“Masterchef” apresentou, em tempos, valores até razoáveis tendo em conta o panorama dos programas especiais da semana. Como tal, surgiu, mais tarde, “Top Chef”, do mesmo género, mas que se revelou um fracasso. Mas afinal, o que é que esta anunciada variação de “Masterchef” pode trazer de bom?

“Masterchef Junior” é atualmente exibido na SIC K e consegue chamar a atenção precisamente por envolver crianças nesta versão.

Enquanto que “Masterchef” é apenas mais um programa ligado à gastronomia, na versão júnior somos surpreendidos pela extrema capacidade das crianças para cozinhar, (algumas com apenas 10 anos de idade) e pela realização das mais variadas tarefas, com os mais arrojados ingredientes, para as mais improváveis ementas.

Assim – e tendo em conta que outros programas de talentos com gente mais pequena resultaram – esta podia ser uma aposta certeira, que serviria também, por outro lado, para reverter a situação atual do canal, chamando a atenção de outros públicos.

A mecânica do programa é muito semelhante, embora exista a diferença de não haver um concorrente eliminado todas as semanas. Quatro dizem adeus ao programa de uma vez só, formando-se o TOP12, e todos recebem uma gama de prémios.

Tal como na versão original, o vencedor é apurado através da sua quantidade de pontos.

Materchef Junior

“Masterchef Junior” com…

Para causar alguma ruptura com o passado e trazer um novo ar ao programa, Pedro Granger é novamente sugerido pela nossa rúbrica, desta vez para substituir a sua Sílvia Alberto, que apresentou as versões portuguesas de “Masterchef” e “Top Chef”. Um apresentador jovem e descontraído que se enquadraria sem dúvida num ambiente mais animado.

 

Masterchef Junior, Austrália

Não perca as próximas edições de Formatos em Cima da Mesa, que prometem surpreender!

 

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close