Maya Booth faz um balanço positivo da sua Inês de “Dancin’ Days”


Dancin' Days

Maya Booth viveu a desequilibrada Inês de “Dancin’ Days”

“Dancin” Days” terminou nesta sexta-feira e houve uma personagem que se destacou nos momentos finais da novela que liderou as audiências até ao último episódio.

Maya Booth deu vida a Inês, uma arquiteta que sofre de depressão pós-parto e tinha um distúrbio mental de personalidade.

À Notícias TV a atriz refere que esta personagem mexeu muito consigo, mas não a conseguiu desiquilibrar, como acontece noutros casos. «Não, não me desequilibrou. Sou bastante forte, temos de ser fortes. Pôs-me, diria, num estado de cansaço… Senti esse cansaço, sobretudo, quando o desequilíbrio da Inês começou a manifestar-se. Foi difícil para mim gerir tudo, mas houve um dia em que pensei: “Isto não pode afetar-me pessoalmente desta maneira!”», referiu, acrescentando que «Quando acabava o meu dia de gravações e regressava a casa, sentia algum peso… mas era natural senti-lo porque passava o dia todo naquelas emoções».

Apesar de um afastamento conseguido entre atriz e personagem, existiram momentos em que as duas se tocaram: «Tive crises de choro por causa da Inês. Mas, rapidamente, percebi que se tinha essas crises de choro podia usá-las… As emoções que eu sentia e me faziam chorar eram um acumular de tudo o que estava a acontecer nos últimos meses. Não sei explicar-me bem… No fundo deu-se um misto da Maya e da Inês…».

Viver durante meses uma personagem à qual foi diagnosticada depressão pós-parto e um transtorno de personalidade, síndrome de borderline mexeu com os sentimentos de Maya Booth: «Não. Senti-me, sim, mais frágil e mais sensível. Senti que tinha os sentimentos à flor da pele, estava a viver coisas muito dramáticas no meu trabalho. Aprendi, acima de tudo, que é muito importante gerir a nossa energia. E, às vezes, eu dou de mais».

Para construir a Inês de “Dancin’ Days”, a sua intérprete demorou para a perceber e incorporar, facto que não foi imediato: «Tenho de confessar que foi difícil para mim “agarrar” a Inês durante os ensaios. Entrei a medo e só com a ajuda da Custódia [Gallego] e do Vítor [Norte] é que consegui conhecê-la e compreendê-la melhor. Foi complicado entender o ritmo dela e as suas motivações. É preciso lembrar que a Inês começa por ser uma rapariga muito equilibrada, serena, e que era o pilar da família, e só mais tarde é que sofre uma grande mudança». A atriz admitiu ainda muita leitura acerca de casos semelhantes: «Li e fiz muita pesquisa na internet, discuti muitas ideias com a Custódia sobre bipolaridade e o distrúrbio da Inês. Quanto à depressão pós-parto, ouvi testemunhos de pessoas que conheço e que partilharam comigo as suas experiências mais intímas. Também me chegaram testemunhos através de e-mail e vi documentários», refere.

Com cenas de loucura latente, para Maya Booth houve algumas sequências difíceis de filmar: «Houve cenas muito fortes e muito difíceis de gravar. Trabalhei com um bebé na novela, que era o meu filho, e tive cenas nas quais tinha de estrangulá-lo e isso, como se pode imaginar, foi complicado. É óbvio que usámos um boneco e existem várias maneiras de imprimir essa imagem em televisão, mas a emoção tinha de estar lá. Foi muito difícil fazer as cenas em que olhava para os olhos do bebé e tinha de dizer coisas tão horríveis. Às vezes, até desviava o olhar e, logo que terminava de gravar aquela cena, ia a correr abraçar os pais do bebé para lhes garantir que não sou assim [risos]!».

Inês entrou diretamente para a galeria de personagens preferidas da atriz, mas não está sozinha: «Tenho a sorte de me serem atribuídos papéis com características muito interessantes. Por exemplo, estou a lembrar-me da personagem Sofia na novela da SIC “Floribella” que me deu tanto gozo… E também adorei fazer a personagem da Márcia Cristina na novela da TVI “Deixa Que Te Leve”», referiu à NTV.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

  • isa

    Grande personagem ,aliás esta atriz tem uma grande capacidade de incorporar as personagens que interpreta…Grande final….

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close