RTP2 revela pacote de 3 documentários nacionais

RTP2 aposta nos documentários feitos em Portugal

RTP2 aposta nos documentários feitos em Portugal

A RTP2 vai apresentar nesta semana mais três novos documentários de produção inteiramente nacional, segundo nota informativa da própria estação pública.

 

“Kimera do Atlântico. Encontro Entre Ciência e Tradição”: Dia 7, quarta-feira, às 00H15

A vida surgiu no mar e veio para terra há cerca de 420 milhões de anos. Este foi o princípio filosófico orientador da realização do documentário sobre algumas atividades económicas ligadas ao Cluster do Mar e as suas conexões com os domínios da Ciência.

O objetivo foi, sempre desde o mar, com um breve enquadramento histórico, estabelecermos a relação que existe entre o conhecimento natural/tradicional e o conhecimento científico dos temas a abordar, percebendo em que medida este último ajuda e otimiza a utilização dos recursos marinhos.

Para além das suas potencialidades, fonte de riqueza e diversidade, o mar oferece-nos uma beleza inspiradora que ilumina o filme, conquistando o espectador.

Não é somente a beleza acima do nível das águas que nos surpreende; as imagens subaquáticas levam-nos ao seu interior, revelando-nos os seus segredos e fascinando-nos com a sua mágica beleza.

 

“Mulheres de Deus”: Dia 8, quinta-feira, às 23H30

Um documentário que aborda a vida de quatro irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, Laurinda (62), Paula (42), Sara (29) e Susana (29); duas gerações de mulheres que decidiram abraçar a vida religiosa.

O que pensam as irmãs do mundo que as rodeia? O que queriam ser quando eram crianças? Terão vivido uma infância comum? Como foi a entrada para a Congregação? Que sonhos tinham? Terão sido cumpridos? Como olham para os doentes mentais que personalizam o seu carisma? Como vivem a vida religiosa no séc. XXI e que histórias têm para nos contar.

 

“António Ferreira Gomes – De Joelhos diante de Deus, de pé diante dos Homens”: Dia 7, quarta-feira, às 21H

D. António Ferreira Gomes (1906 – 1989), o Bispo ao serviço da liberdade. A carta, o exílio e a dissidência…fazem de D. António Ferreira Gomes uma das maiores figuras da Igreja do século XX.

“Personalidade granítica”, “homem capaz de liberdade e construtor de homens livres”, “um pastor da Igreja”, “uma figura austera”, “alguém que resistiu”…assim testemunham Carlos Azevedo, Manuel da Silva Martins, Fernando Ferreira Gomes, José Barreto, Irene Pimentel, José Ferreira Gomes, Mário Soares e António Costa Pinto, num documentário biográfico sobre o bispo controverso, D. António Ferreira Gomes.

Nasce no início do século XX na freguesia de Milhundos, Penafiel. António era o quarto de nove filhos de um casal de agricultores abastados. Com uma forte tradição religiosa no seio familiar, não foi de estranhar que com apenas 10 anos fosse enviado para o Seminário. Faz o curso de Teologia no Seminário da Sé e com 19 anos rasgou horizontes e foi continuar os estudos no Colégio Pontifício Português em Roma.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close