“Templários”: História estreia série de produção própria gravada em Portugal


O mês de maio vai ficar marcado, no Canal de História, por uma estreia exclusiva de produção própria, gravada parcialmente em Portugal no castelo de Tomar e no convento de Cristo, na mesma localidade.

“Templários” transporta-nos às origens da Ordem dos Templários, centrando-se na Península Ibérica, na Primeira e Segunda Cruzadas, e nos sucessos que, em finais do século XI e princípios do XII, proporcionaram uma nova mentalidade e a proliferação de um novo modelo: os monges guerreiros.

A série que estreia segunda-feira, dia 12 às 22h centra-se especialmente na influência da Ordem na criação de uma nova nação: Portugal, assim como nas primeiras Cruzadas e o impacto que provocaram numa Península Ibérica imersa em plena Reconquista.

A produção mostra ainda como uma pessoa normal dessa época, desde criança, conseguiu chegar a ser, ao mesmo tempo, o mais ilustre dos homens, um fanático religioso e uma máquina assassina perfeita.

Os grandes momentos vividos pelos nossos protagonistas: Hugo de Payns, Urbano II, Alejo I, Sant-Omer, Afonso, o Lutador, Rodrigo Díaz de Vivar, Pedro, o Ermita, Ramón de Berenguer, Afonso I de Portugal, Gualdim Pays ou o Rei Balduíno II de Jerusalém também vão ser passados em revista.

Com “Templários”, o Canal de História dá também a descobrir as grandes batalhas e perseguições que tornaram famosa a Ordem, a origem de muitos dos seus mitos, a busca do conhecimento, a luz e os segredos mais obscuros dos Templários.

Com a ajuda de importantes especialistas na História, a série revela como era a mentalidade daquela época, o que os movia, o que os motivava.

POR VOSSA CULPA

Em finais do século XI, a fria Europa entra em erupção. O fanatismo religioso e as profecias que falam do fim dos tempos provocam uma explosão de violência sem precedentes. Milhares de crentes procuram a salvação, alistando-se na Cruzada contra o inimigo muçulmano. Recuperar os Locais Sagrados de Jerusalém torna-se uma obsessão.

Entretanto, na Península Ibérica, também considerada como território de Cruzada, o pequeno Artal de 11 anos entra para um mosteiro. Lá, aprenderá a ler, a escrever, a pensar como um verdadeiro homem de Deus e a manusear a espada. Disciplinas que farão dele um candidato idóneo para se alistar na Ordem dos Templários.

Segunda-feira 12, às 22h

NOVE

1118 d.C. Os Cruzados conquistaram Jerusalém, e o novo reino cristão na Terra Santa prepara- se para o contra-ataque do Islão. Os efetivos que defendem a cidade são muito poucos, e os peregrinos que vêm visitar os Locais Sagrados são assaltados sem compaixão.

Nove cavalheiros, liderados por Hugo de Payns, oferecem-se para criar uma milícia capaz de defender os peregrinos e a própria cidade de Jerusalém. Os primeiros nove cavaleiros da Ordem dos Templários…

Segunda-feira 19, às 22h

PARA QUE NÃO SE ESQUEÇA

1134 d.C.. A Península Ibérica encontra-se em plena Reconquista. Depois de ter derrotado 26 vezes os almorávides, Afonso I, Rei de Aragão, já é conhecido por “o Lutador”. Hoje enfrenta a sua última batalha. No seu leito da morte, cederá todas as posses do seu reino à Ordem dos Templários.

Já não são só nove cavalheiros. As suas posses estendem-se até ao meio da Europa, as lendas sobre Hugo de Payns e os seus monges guerreiros ressoam cada vez com mais força. Cada vez são mais os jovens cavalheiros que prestam votos para entrar e fazer parte dos Templários. Um deles é Artal, que hoje se prepara para o seu ritual de iniciação.

Segunda-feira 26, às 22h

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close