RTP e TVI queixam-se… mas apresentam dados GfK ao anunciantes

RTP e TVI contestam (e contestam) as audiências televisivas divulgadas pela GfK, mas acabam por utilizar os seus dados para comunicar com os anunciantes.

Apesar de terem quebrado o contrato e abandonado a CAEM em rutura com o sistema de medição de audiências da GfK, optando pela Marktest, as estações continuam a usar os dados da empresa alemã para vender publicidade. A razão prende-se com o facto dos anunciantes só aceitam os números da GfK, considerados pela Comissão de Análise e Estudos de Meios (CAEM) como os oficiais.

«A faturação aos anunciantes tem sido sempre feita com os dados da Gfk», confirmou ao Correio da Manhã Manuela Botelho. A secretária geral da Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) refere ainda que «as agências [de publicidade] estão todas a trabalhar com os dados da GfK e a faturação é feita através delas».

Caso a RTP e a TVI decidam abandonar definitivamente a CAEM e, consequentemente, o sistema de audiências da GfK – o que ainda não aconteceu formalmente –, as agências e os anunciantes «dificilmente aceitarão dois modos de faturação», apurou ainda o Correio da Manhã junto de fontes do setor, que dizem ainda acreditar num entendimento».

«Não seria sustentável», refere André Andrade. O diretor da agência de meios Carat recorda que «qualquer métrica tem de estar validada por todos os intervenientes» e, segundo decisão da última assembleia geral da CAEM, «essa métrica é o painel da GfK». Ainda assim, este responsável acredita que «o bom senso vai imperar».

Mesmo contestando fortemente a  GfK e mesmo que a saída da CAEM seja oficial, RTP e TVI estão de mãos atadas, pois para receberem o dinheiro vindo da publicidade – que é a maior fonte de rendimento das televisões – terão sempre de ignorar os dados Marktest ou outros quaisquer e assumir sempre os da medidora oficial.

Partilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Noticias relacionadas

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close