Reviravolta: SIC muda “Paixão” e entrega vilã a Joana Ribeiro

"

Joana Ribeiro foi escolhida para dar vida à filha desaparecida de Isabel e João em “Paixão”. No entanto, numa tentativa de subir as audiências, a SIC decidiu mudar um pouco o perfil da sua personagem. Afinal, a atriz vai ser uma impostora que se vai fazer pela filha desaparecida dos Galvão.

A revista ANA teve acesso às cenas da trama que vão desencadear toda uma mudança neste núcleo de “Paixão”.

Na herdade, estão todos incrédulos. Ana Rita mostra um sinal. Bé e Teresa querem saber tudo. Isabel diz que ela é Sofia. A família fica desconfiada, mas Isabel garante:

– É impossível alguém ter um sinal igual àquele, João. Só a Sofia tinha! Ela veio à nossa procura. Tens de falar com ela. Se a ouvires, vais perceber… é a nossa menina, João. E ela.

João respira fundo e diz-lhe:

– Tem calma e pensa comigo. Pode haver pontos em comum, ela até pode ser mesmo a Sofia, mas a verdade é que não tens a certeza. Não podes ter.

Ela afiança: – Tenho! Nunca estive tão certa de uma coisa na minha vida. O que eu mais queria nos últimos vinte anos aconteceu. A nossa Sofia está sã e salva. Está em casa.

Sem saber o que fazer, o marido abraça-a.
Entretanto, Bé e a irmã questionam Ana Rita. Teresa quer fazer um teste de ADN, mas Isabel diz que tem a certeza que é a filha. Bé diz que pode ser, mas acha que devem tirar tudo a limpo.

Ana Rita chora porque ninguém acredita nela. Isabel alega que elas precisam de tempo e que gostava muito de contar a Afonso que ela está de volta. Teresa alega que Ana Rita entregou um currículo falso e não acredita nela. Isabel mostra-se chateada com a postura dela e diz-lhe para aceitar que é mesmo Sofia.

Enquanto isto, Ana Rita passeia pelo jardim da casa. João vai ter com ela. A jovem afirma:

– Já não me lembrava de como era tudo tão bonito. Passou muito tempo, mas tenho ideia de trepar a uma árvore… Não sei se era alguma destas. Nem sequer sei se era mesmo aqui, mas há qualquer coisa que me é familiar.

Contudo, ele responde-lhe:

– Guarda essas conversas para a minha mulher. Agora que estamos só os dois, vais dizer-me quem és e o que pretendes. Pensas que és a primeira a aparecer aqui e a dizer que és a minha filha perdida? Olha em volta, é um lugar apetecível para muita gente.

Ana Rita responde-lhe:

– Eu percebo que esteja desconfiado. Não sei quanto às outras que apareceram, mas eu não sou nenhuma mentirosa. É tão difícil para si como foi para mim aceitar isto.

Mas ele diz:

– Passar a viver numa herdade destas e ser herdeira dos Galvão não me parece grande sacrifício.
Zangada, ela garante:

– Eu não sou nenhuma interesseira. Se quiser, saio desta casa já hoje, mas isso não vai mudar a realidade: eu sou a sua filha. Eu vivi sempre a achar que era outra pessoa, só recentemente é que soube a verdade. Para mim, isto é tudo muito assustador. Já pensei em fugir e esquecer que isto aconteceu…

Ele interroga por que motivo não o fez. A jovem sublinha:

– A Isabel… Ela congelou a própria vida à minha espera. Não posso desaparecer outra vez e causar-lhe um desgosto desses. Eu não vou mentir, não tenho ninguém. Vocês podem ser desconhecidos, mas são a única família que tenho. Espero sinceramente que um dia consiga acreditar em mim.

Ele adverte-a: – Sabes que isto resolve-se com um teste de ADN.

Ana Rita fica preocupada e afasta-se.

João conversa com Isabel e diz-lhe que ela devia ter mais calma, mas a mulher está radiante e quer saber quais os planos da filha para o futuro. Teresa diz que teme que a mãe tenha uma grande desilusão se ela não for Sofia, mas a jovem aceita fazer o teste. De seguida, Isabel conta, radiante, a Duarte que a filha voltou, deixando-o incrédulo.