"

Zapping Entrevista: Carina Caldeira

Carina Caldeira

A apresentadora Carina Caldeira é uma das revelações na área da apresentação. O programa que apresenta está em mais de 45 países. Ela está hoje em entrevista ao Zapping.

 

1. Quem é a Carina Caldeira?
(risos) Isso é uma pergunta difícil, quase de auto-análise. Bem, posso dizer que sou uma pessoa apaixonada pela vida e pelos animais, sonhadora, extrovertida e animada. Acredito em valores fundamentais pelos os quais me guio e tento sempre não falhar. Tenho imensa energia e nunca estou parada.

2. Conduz atualmente os programas “Azul ou Branco” e “Soccer Cities”. Que balanço faz destes projetos?
São dois programas muito diferentes, um é pelo mundo fora, outro em estúdio. O “Soccer Cities” não podia ter uma balanço mais positivo, aliás, superou completamente as minhas expectativas. O programa está em 45 países do mundo em canais de renome mundial como a Aljazeera, a Eurosport, a Bein Sports, está também nos Estados Unidos, Ásia, América do Sul etc., e continua a ser comprado. Nunca esperei que o sucesso fosse a uma escala mundial, o que me deixa muito orgulhosa e de coração cheio! O “Azul ou Branco” está a crescer muito também. A aceitação do público é grande e o que mais gosto é da reação dos concorrentes quando vão a estúdio. É um feedback muito pessoal e constante e para mim, como apresentadora, também nunca tinha apresentado um concurso e estou a aprender imenso. Não podia estar mais contente!

3. Como é trabalhar com o seu parceiro Tiago Girão no concurso do Porto Canal?
Eu adoro, mas adoro o Tiago! Engraçado que, no início, estava com um bocado de medo pois toda a gente me dizia que trabalhar em dupla era difícil  e como eu sempre apresentei programas sozinha… Mas foi toda uma surpresa boa. Eu e o Tiago temos registos completamente diferentes: ele muito mais calmo e ponderado, eu sempre muito extrovertida e cheia de energia. Esta diferença acabou por se traduzir num equilíbrio enorme e num entendimento que acho que se sente. Depois nós somos amigos, não somos só colegas e há uma abertura enorme para quando algum não gosta de alguma coisa poder dizer. Eu confesso que aprendo imenso com o Tiago, mas acima de tudo, ele dá-me segurança. Sei que se eu exagerar lá está ele para me proteger.

4. Como surgiu a oportunidade de entrar na televisão?
Surgiu há 10 anos atrás. Estava eu ainda na faculdade e houve um casting para o Porto Canal que ia abrir. Eu fui sem saber para o que ia. Nunca tinha feito um casting na vida e passados 10 dias fui chamada para ir ao canal falar com o Bruno Carvalho que era o diretor e fiquei. Começou esta aventura até hoje…

5. Está satisfeita com este mundo televisivo?
Estou! Não me posso mesmo queixar. Foram-me dadas oportunidades incríveis, trabalho com pessoas espectaculares, sinto-me uma sortuda.

6. Gostava de trabalhar nos canais generalistas ou prefere canais regionais?
É importante primeiro que se perceba que o Porto Canal não é um canal regional, mas sim um canal generalista e para todo o país. Eu gosto é de trabalhar e de ter projetos bons pela frente que me façam sentir realizada. Se é num generalista, num canal por cabo ou em 45 países do mundo desde que esteja a aprender e feliz é o que interessa.

7. Acha que a saída do Porto Canal da NOS retirou visibilidade ao canal?
Não vou mentir, claro que tirou. São dados estatísticos e sentimos nas audiências, mas acredito que brevemente a NOS e a MEO se vão entender, pois o Porto Canal é demasiado importante para não estar em todas as plataformas. Há imensa gente que sente a ausência do canal. Sou constantemente abordada por pessoas que sentem mesmo falta da nossa companhia!

8. Quais são as suas perspetivas para o futuro?
Eu não gosto muito de pensar no futuro, prefiro viver o presente mas espero poder continuar a ter oportunidades e projetos diferentes, trabalhar e aprender com mais pessoas e assim cresço como profissional.

9. Mensagem para o site:
Continuem o vosso excelente trabalho. É muito importante haver sites especializados e bem feitos nesta área.