“Festa é Festa”: Resumo dos próximos episódios

“Festa é Festa”: Resumo dos próximos episódios

“Festa é Festa”: Os resumos dos episódios da nova novela das noites da TVI já estão disponíveis.

Episódio 15 (10 a 15 de maio)

Albino cai em si e fica em pânico. Ele finge que se engasgou, para afastar Elisabete de si.

Albino diz que aquilo nunca mais volta a acontecer, fingindo estar a falar de trabalhar até tarde e vai embora. Elisabete fica num misto de deceção e raiva.

Tomé está de robe à espera de Aida, que surge de gabardine e botas de cano alto. Eles começam aos beijos no sofá e Tomé tenta tirar-lhe as botas, mas não consegue.

Tomé decide levá-la para o quarto assim mesmo e depois logo se vê o que fazem às botas.

Manel já trouxe o canário que Corcovada lhe pediu.

Florinda queixa-se do barulho que ele faz e do trabalho que vai ter. Corcovada olha para o pássaro e diz que afinal já não o quer.

Corcovada diz-lhe para o dar à mulher, já que gosta de ficar acordada até tarde, assim tem com o que se entreter.

Elisabete está com o semblante carregado.

Peixoto aparece e pergunta por Albino.

Elisabete, maldisposta, diz-lhe que ele não está. Peixoto pede-lhe os estatutos da comissão de festas e Elisabete dá-lhos.

Peixoto disfarça o entusiasmo. Fernando está a dormir e sonha com algo muito agradável, mas é interrompido por São, que aparece com uma balde e um pano, e lhe dá instruções para limpar a casa de alto a baixo.

Fernando recebe uma chamada de Peixoto, que lhe conta que já tem os estatutos da comissão de festas. São fica com um ar triunfal e muda o registo.

Albino sente-se mal pela forma como falou do filho e pede-lhe desculpa. Carlos diz que também não esteve bem, mas não quer estar envolvido nas tramoias do pai.

Albino explica que aquilo é política e tinha esperança que Carlos se interessasse pela área. Albino pede ao filho para votar nele e fica feliz por ele aceitar.

Corcovada entrega algum dinheiro ao Sôtor para comprar o ar condicionado. Corcovada questiona-o por ter desaparecido e parece saber o motivo.

O Sôtor muda de assunto e pergunta-lhe quando vai fazer análises. Ana Carolina pede para fazer uns exames.

Carlos conta à mãe que Albino lhe pediu desculpa pela forma como falou com ele e pediu para irem à reunião logo à noite e votarem nele.

Peixoto repara na indumentária de Fernando e ele explica que anda em limpezas.

Peixoto diz que Valquíria também já tinha reparado que a casa precisava de ser limpa. São arranca os estatutos da mão de Peixoto e pede a Louis para os traduzir.

Louis diz que a mãe se pode candidatar e ela festeja, triunfal. Elisabete ouve as queixas de Manel. Assim que Albino chega, Elisabete encaminha Manel para falar com o Presidente. Albino promete resolver o problema de Manel, mas em troca tem de votar nele. Albino fica satisfeito por ter conseguido mais um voto. Elisabete está fria e despeitada.

Albino tem pena, mas não pode ser de outra forma.

Manuela está entusiasmada com as mudanças que estão a acontecer na aldeia e convida o Sôtor para fazer parte do coro de gospel. Ele recusa, mas ela nem ouve, de tão entusiasmada que está com a ideia.

Corcovada pede a Florinda para tirar umas coisas do enxoval e as pôr a arejar, para dá-las à neta. Florinda diz que tem dado um jeitinho às coisas, mas acha que Ana Carolina não vai gostar daquilo.

Corcovada emociona-se com o carinho com que Florinda a trata. Manuela conta aos amigos que o Sôtor vai juntar-se ao coro de gospel. Todos ficam incrédulos.

Manuela conta que o Sôtor ficou muito entusiasmado com a ideia e que disse que tinha tudo a ver com a aldeia. Claramente, Manuela não percebeu a ironia do Sôtor.

Manel vai ao café beber um aperitivo e leva a gaiola com o canário. Fátima diz que o pássaro é muito giro e Manel oferece-lho.

Fátima agradece, mas não pode ficar com ele. Manel aproveita que Fátima se afasta e vai embora, deixando a gaiola em cima do balcão.

Albino fala ao telefone com Florinda e pede-lhe para ir à reunião. Elisabete bate com as gavetas com força para que Albino perceba que ela está chateada.

Albino finge que há obras por ali, mas percebe a intenção de Elisabete. Estão todos sentados a ouvir o discurso de São. Ela já sabe o texto quase de cor e Fernando apressa-a para não chegar tarde.

Fernando e Louis não estão muito agradados com aquela situação.  Tomé está preparado para a reunião e mexe-se como se estivesse a aquecer.

Aida ajeita-lhe a roupa e dá-lhe chá para a voz. Tomé queixa-se da roupa apertada e culpa os produtos gourmet de Aida. Esta já esperava aquela reação e dá-lhe também um chá para desinchar.

Tomé está pronto. Aida põe creme bronzeador nas pernas para disfarçar a marca das botas. Tomé diz que quer chegar cedo, para estar presente quando receberem a bomba que vai fazer toda a gente votar nele. Aida fica curiosa.

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15