“Amar Depois de Amar”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 48 (19 a 24 de agosto)

Raquel alerta que Augusto vai ficar zangado e pede a Marcela que se vá embora. Marcela vê Augusto e diz-lhe que a liberdade dele depende dela e Aline leva Marcela para o gabinete. Marcela conta que Quim a apresentou a Augusto, por ele estar zangado com a mulher e que ele é fiel por natureza. Nicolau acusa o pai de defender e amar a mulher que matou a mãe e trocam ofensas. Miguel sente que está cada vez mais longe de resolver o caso e Laura diz que Gonçalo continua a ser o suspeito principal. Regresso ao passado. Marina pede desculpa à filha, mas lembra que os pais de João são ainda piores que ele.

Catarina chora, e critica a mãe por ter defendido Gonçalo e Raquel. Raquel oferece a Gonçalo uma viagem para as Maldivas e Gonçalo assume que tem problemas para resolver. Raquel convida Marina para almoçar e diz-lhe que quer ir às compras por ir com Gonçalo para as Maldivas. Marina pergunta a Gonçalo se está a gozar com ela, por ir de viagem com Raquel e ameaça contar tudo. Passagem para o presente. Raquel diz a Nicolau que não matou Marina, e sente-se culpada por Augusto e ele se terem zangado. Inês diz que voltou porque Matilde lhe ia descontar os dias e Frederico sugere que tire uma semana, e que ele trata de tudo. Inês pergunta se a odeia e Frederico pergunta-lhe se ela está com ele por dinheiro,  ela fica magoada.

Laura liga a Rosa e pergunta-lhe se conheceu algum Toninho, ela confirma que desapareceu há uns 20 anos, mas o corpo nunca apareceu. Chamavam-lhe Toninho Zorra, e era filho de Joaquim. Sara inventa uma história sobre a noite do crime, e conta a Miguel que esteve a jogar póquer num clube com Raquel, e Miguel manda-a sair, por não quer mais problemas. Mané critica Catarina por ter ido ao hospital apoiar João e Xavier diz que ela se dá ao respeito. Raquel está detida, por suspeita de homicídio de Marina. Laura diz a Miguel que estão enganados e que foi Gonçalo que matou Marina por ciúmes do caso dela com Toninho. Fingiram o enterro e talvez a sua morte e Miguel acha que a mulher está a fazer uma novela. Aline fala com Raquel e acusa-a de ela e Gonçalo serem os assassinos, com as impressões dele na arma e o alibi falso dela, nenhum tem salvação. Gonçalo pode se safar por estar em coma e ela pode alegar insanidade.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close